Preço das passagens aéreas deve aumentar este ano, diz setor

Queda da demanda maior que a da oferta aponta tendência de elevação dos preços dos bilhetes, afirma presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas

O presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), Eduardo Sanovicz, afirmou nesta quinta-feira que o preço das passagens aéreas deve aumentar ao longo do ano, sem dar valores ou porcentagens que essa elevação pode atingir. “Com a queda de demanda maior que a da oferta, a tendência é tentar recuperar o máximo possível nos preços”, disse Sanovicz, em coletiva de imprensa. “Há uma tendência de recuperação”.

Segundo os dados mais atualizados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), referentes ao primeiro semestre de 2015, a tarifa aérea média no mercado doméstico caiu 18,3% em relação ao período de janeiro a junho de 2014.

“O trabalho será para, ao menos, recuperar boa parte desse valor perdido em 2015”, disse o presidente da Abear. “Voar está barato, acessível, mas nem assim conseguimos manter a estrutura no ar”.

Sanovicz ainda ressaltou que as projeções pouco favoráveis para 2016, com uma estimativa de queda de 7% na oferta doméstica e de mais de 7% na demanda doméstica, pode ter impacto nos empregos nas companhias aéreas. “Pode haver impacto sobre o emprego, é um momento muito duro”, afirmou. “Mas algumas das empresas vão se esforçar para recolocar as pessoas.”

Leia também:

Embraer fecha empresa para aeronaves não tripuladas

Gol prevê redução de 4% a 6% das decolagens no 1º semestre de 2016

(Com Estadão Conteúdo)