Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Portugal fará privatização da TAP por venda direta

Governo português busca compradores para sua companhia aérea – uma exigência do pacote de ajuda concedido pela União Europeia ao país

O governo de Portugal anunciou nesta quinta-feira que vai privatizar a companhia aérea TAP através de venda direta e privada, seguida de uma oferta pública de ações direcionada apenas a seus funcionários. Em comunicado, Lisboa disse que o objetivo é maximizar o valor da empresa e que o processo de venda poderá ter mais de um comprador.

A venda da TAP, que poderá ser fechada até o final do ano, é uma exigência atrelada ao pacote de ajuda concedido a Portugal, no valor de 78 bilhões de euros. A empresa é avaliada em 1,2 bilhão de euros, com base no Ebitda de 2011 multiplicado por oito, segundo oficiais do governo e da própria TAP.

A privatização, no entanto, não será fácil. Qualquer companhia aérea europeia estará sujeita a enfrentar questionamentos de concorrência desleal. Além disso, a alta do petróleo e o anêmico crescimento econômico da Europa podem afugentar possíveis compradores.

A International Consolidated Airline Group – controladora da britânica British Airways e da espanhola Iberia – e a alemã Lufthansa já mostraram interesse em comprar a TAP. Segundo a imprensa portuguesa, outras possíveis interessadas são a Latam – maior companhia aérea da América Latina, fruto da fusão da brasileira TAM e da chilena LAN -, a colombiana Avianca e a Qatar Airways.

A TAP oferece voos em 75 rotas para 34 países e afirma ser a principal companhia aérea operando entre a Europa e o Brasil.

Leia mais:

No Brasil, concessionárias antecipam investimentos em aeroportos

(com Agência Estado)