Petrobras cortou 125 mil postos de trabalho nos últimos dois anos

Entre 2014 e 2016, 125,6 mil postos de trabalho na companhia, entre empregos diretos e terceirizados, foram cortados, segundo balanço da estatal

Em dois anos de forte ajuste fiscal, a Petrobras cortou cerca de 125,6 mil postos de trabalho na companhia, entre empregos diretos e terceirizados, de acordo com um relatório divulgado nesta semana pela empresa aos investidores.

Ao final de 2014, a estatal contava com 311,9 mil funcionários, sendo 231 mil terceirizados e 80,9 mil funcionários diretos. Já no último mês do ano passado, os números passaram a 186,3 mil funcionários, sendo 117,5 mil terceirizados e 68,9 mil vagas diretas.

Em nota, a Petrobras informou que a maior parte desse número é sobre ‘finalização de contratos e não empregados diretos’. Nos últimos anos, contudo, a companhia se viu envolvida em escândalos de corrupção que culminaram na Operação Lava Jato e afetaram diretamente a produção e o valor de mercado da empresa.

A companhia informou também que, desde 2014, quando um programa de demissão voluntária foi aberto, 13.239 funcionários já foram desligados e a previsão é que outros 6.420 sejam em um futuro próximo.

Nos último ano, comandada por Pedro Parente, a Petrobras passa por uma programa de desinvestimento, com a possibilidade de venda de algumas subsidiárias, e de uma gestão marcada por se alinhar ao mercado.

Confira:

2014
80.908 funcionários diretos
231.013 funcionários terceirizados
Total: 311.921

2016
68.829 funcionários diretos
117.555 funcionários terceirizados
Total: 186.384

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. João Manoel

    O correto seria fazer avaliação por três anos pois o primeiro PIDV desta década foi em 2014.

    Curtir