Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Novo Boeing 787 Dreamliner pousa no Japão

O novíssimo avião 787 Dreamliner, da americana Boeing, pousou na manhã desta quarta-feira no Aeroporto de Tóquio, em um evento acompanhado pelos meios de comunicação, empresários e por fãs da aeronáutica.

A aeronave, pintada com as cores da companhia All Nippon Airways (ANA), a primeira a receber o modelo, com mais de três anos de atraso, pousou por volta das 9h00 (21h00 de Brasília, terça-feira) no aeroporto Haneda de Tóquio.

A Boeing afirma que seu novo avião consome 20% a menos que os aparelhos do mesmo tamanho no mercado, um critério fundamental para companhias cada vez mais confrontadas com a alta nos preços dos combustíveis.

A produção do 787 foi marcada por vários problemas técnicos, que custaram bilhões de dólares a Boeing e provocaram muitos cancelamentos.

Quando a ANA fez um pedido inicial de 50 exemplares, aos quais adicionou cinco pouco depois, 5 aparelhos, esperava receber seu primeiro avião antes dos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, para transportar os torcedores japoneses.

A companhia, que havia concebido toda a evolução de sua rede de destinos e rotas de voo em função dos prazos de entrega da aeronave, teve que adiar os planos com o passar dos meses e as notícias de adiamentos, sem protestar muito com a Boeing, sua principal fornecedora.

O diretor-geral da ANA, Shinichiro Ito, reafirmou nesta quarta-feira que o Boeing 787 terá um “papel-chave” na frota do grupo e em sua expansão internacional.

Ito, que viajou a bordo da primeira aeronave, procedente dos Estados Unidos, afirmou ter ficado satisfeito com o voo “sem problemas”.

“É uma honra ter participado em um programa histórico para a ANA. Estou muito emocionado”, declarou o piloto Hideaki Hayakawa.

“Penso que este avião vai impulsionar mudanças na indústria aeronáutica”, completou, em uma referência aos avanços técnicos do Boeing 787.

“Tive a impressão de ser um pássaro graças à excelente visão do exterior que as amplas janelas possibilitam”, declarou outro piloto, Kazushige Higami.

Além do menor consumo de combustível, a Boeing prometeu que o Dreamliner terá um custo de manutenção 30% menor. Além disso, fará menos barulho e será mais confortável para o passageiro, segundo a empresa americana.

A primeira rota internacional do 787 será entre Tóquio e Hong Kong, seguida por Tóquio-Pequim, no final do ano, e por Tóquio-Frankfurt, no início de 2012.

Outra companhia japonesa, a Japan Airlines (JAL), também encomendou dezenas de exemplares do novo avião e espera a entrega para breve.