Não há espaço para mais concessões na Previdência, diz Meirelles

Ministro da Fazenda afirma que proposta de reforma original já previa alterações, mas que limite das concessões na questão está próximo

O ministro da Fazenda Henrique Meirelles disse nesta quarta-feira que as concessões feitas na proposta da reforma da Previdência estavam previstas no relatório original, mas que o limite para as alterações está próximo.

“Eu acho que estamos muito próximos ou no limite [das negociações]. O limite é em um pouco mais de 600 bilhões de reais de economia. Estamos perto disso”, afirmou o ministro.

“Quando apresentamos o projeto original, nós já esperávamos ter que fazer algumas concessões e realmente consideramos algumas alterações propostas pelo Congresso, o que é normal em um regime democrático”, disse Meirelles em entrevista à Bloomberg News.

 

De acordo com Meirelles, o objetivo da medida é economizar, no mínimo, 600 bilhões de reais em dez anos. A estimativa atual gira em torno de 630 bilhões de reais. “Como está hoje, com as alterações propostas pelo Congresso,  a proposta ainda mantém cerca de 75% da proposta original”, afirmou.

Em visita à Washington, capital dos EUA, o ministro da Fazenda disse ainda que a boa notícia é que após a aprovação na Comissão, as alterações são mais difíceis de serem feitas no Congresso.

Entre as mudanças anunciadas pelo relator Arthur Maia (PPS-BA) estão a redução da idade mínima para a mulher se aposentar, de 65 anos para 62 anos, e da trabalhadora rural, de 60 para 57 anos. O tempo mínimo de contribuição para receber o benefício integral caiu de 49 para 40 anos.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Não passam de pilantras. Anistiam uma dívida de milhões do Banco Itaú e roubam as poucas migalhas que a população recebe. País de ladrões.

    Curtir

  2. Jose Eugenio Bevilaqua

    Mas esse ‘c- de b-rro’ é insistente mesmo, rsrsrsrs, será que é economista, financista ou ministro mesmo? só se for do inferno, rsrsrsrs…

    Curtir

  3. ADRIANOVIAJANTE007

    Este banqueiro não precisa viver de aposentadoria, sempre se benificio de governantes corruptos e faz o jogo dos que estão se lixando para o pobres e o restante da população. Fora Temer.

    Curtir

  4. Que moral esse governo tem para com o povo, bando de corruptos, operação lava jato neles já

    Curtir

  5. O tal do temer disse que a reforma não vai prejudicar os pobres porque 63% da população ganha um salario mínimo. O problema seu temer é que quem ganha salário mínimo não é pobre, é miserável.

    Curtir