Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Moradia e alimentação puxaram IPC-C1 em maio, diz FGV

Por Daniela Amorim

Rio de Janeiro – Das oito classes de despesa que compõem o Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1) quatro apresentaram aumento em suas taxas de variação em maio, informou nesta terça-feira a Fundação Getúlio Vargas. A inflação acelerou em Habitação (de 0,41% em abril para 0,83% em maio), Alimentação (de 0,44% para 0,79%), Vestuário (de 0,37% para 1,01%) e Despesas Diversas (de 4,06% para 4,46%). Contribuíram para o movimento a taxa de água e esgoto residencial (de 0,00% para 3,13%), hortaliças e legumes (de -0,15% para 6,42%), roupas (de 0,52% para 1,18%) e serviço religioso funerário (de 0,13% para 1,39%).

Em direção oposta houve desaceleração em Saúde e Cuidados Pessoais (de 1,34% para 0,80%) e Educação, Leitura e Recreação (de 0,33% para 0,29%), além de deflação em Comunicação (de 0,13% para -0,33%) e Transportes (de 0,07% para -0,01%). As principais influências partiram dos itens medicamentos em geral (de 2,01% para 1,42%), hotel (de 3,25% para 0,32%), tarifa de telefone residencial (de 0,20% para -0,77%) e gasolina (de 0,02% para -0,34%).