Kroton: Estácio afasta presidente de assuntos sobre fusão

Afastamento acontece após denúncia de que executivo conspiraria contra fusão; Estácio rebate acusação

O conselho de administração da Estácio Participações determinou o afastamento do presidente Pedro Thompson de assuntos relacionados ao processo de fusão com a Kroton na última quinta-feira (16). A decisão foi tomada após denúncia anônima de que o executivo estaria articulando contra a transação.

O documento, que acusava Thompson de conspirar para barrar a fusão das empresas, foi entregue ao diretor presidente da Kroton, Rodrigo Galindo, que procurou o vice-presidente da Estácio, João Cox.

A denúncia mostra uma troca de mensagens entre Thompson e advogado responsável pelo processo de fusão no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Na interpretação de Galindo, que se recusou a fornecer cópia do documento, eram discutidas formas jurídicas ou brechas para inviabilizar o negócio entre as empresas.

Em reunião, o conselho de administração da Estácio decidiu adotar algumas medidas, como a contratação de duas empresas, a primeira especializada em gestão de riscos, para prevenir vazamentos ilegais de informações proprietárias, e outra para avaliar a veracidade das alegações contidas no documento.

A Estácio Participações afirmou, por meio de nota, que a transação foi aprovado pela maioria dos acionistas da companhia e a decisão será mantida. “[A Estácio] refuta veementemente toda e qualquer alegação de que membros de sua administração estejam conspirando para frustrar a combinação de negócios com a Kroton”.

O negócio entre Estácio e Kroton foi anunciado ao mercado em 8 de julho de 2016, unindo a líder e vice-líder do segmento da educação superior privada do país.

(Com agência Reuters)