Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

IPI atrapalhou instalação de fábrica na BA, diz Wagner

Por Wladimir D’Andrade

São Paulo – O aumento de 30 pontos porcentuais na alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para automóveis importados atrapalhou a negociação do governo da Bahia com uma montadora para a instalação de uma fábrica no Estado. A informação foi divulgada hoje pelo governador Jaques Wagner (PT) em palestra a empresários na capital paulista. Ele, no entanto, se negou a revelar o nome da empresa em questão. O governador ainda reclamou da forma “abrupta” como a medida foi implantada e disse que o aumento do IPI não dá condições competitivas para que as montadoras venham a instalar novas fábricas no País.

De acordo com o governador baiano, o objetivo da proposta, de proteger a indústria nacional, está correto, mas ela não deixa abertura para “boas iniciativas”. “A empresa coreana, japonesa ou chinesa que quiser instalar fábrica no Brasil deve ter vantagem competitiva em relação àquela que está só importando. Isso o decreto não prevê”, disse. “Tem empresa que está negociando a instalação de fábrica não apenas na Bahia, mas também em outros Estados”, contou.

O governo anunciou no último dia 15 o aumento de 30 pontos porcentuais no IPI aplicado a veículos com mais de 35% de componentes importados. Wagner disse que a discussão do reajuste não foi aberta e que sua implementação foi “abrupta”. “Foi muito abrupta e não abraçou empresas que querem se instalar no País”, afirmou. “Agora que ela foi lançada, cabe fazermos uma ponderação para chegar a uma equação para que ela possa atingir seus objetivos, não apenas proteger, mas convidar outras empresas a investir na indústria brasileira”, concluiu.