Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Inadimplência no mercado de energia atinge recorde de R$ 1,4 bi

Perdas decorrentes do déficit de geração registrado por hidrelétricas devido à seca afetam a situação financeira de comercializadoras de energia

Em meio à crise energética enfrentada pelo país, a inadimplência no mercado de enegia atingiu um recorde de 1,4 bilhões de reais. O montante equivale a 47,2% dos 3 bilhões de reais obtidos pelas elétricas por meio de empréstimos junto a bancos. A informação é da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), entidade intermedia o acerto de contas entre distribuidoras e bancos. A maior inadimplência registrada nos últimos anos no mercado de curto prazo havia sido de 662,7 milhões, em abril de 2014.

A chamada liquidação do mercado, realizada mensalmente, representa um acerto entre eventuais diferenças entre consumo ou geração de energia e os montantes contratados pelas empresas distribuidoras junto às geradoras. Aquelas que ficam inadimplentes podem ser desligadas da CCEE, o que pode culminar com a expulsão da empresa do mercado de energia elétrica.

Segundo a instituição, 29,8% do valor não pago, ou 891,9 milhões de reais, está coberto por liminares, a maior parte associada a empresas que obtiveram proteção judicial contra perdas decorrentes do déficit de geração registrado pelas hidrelétricas devido à seca. Os valores não quitados são cobrados novamente na liquidação do mês seguinte.

Leia mais:

Inadimplência recorde pode paralisar mercado de energia

Mesmo em meio a crise energética, governo desliga 21 térmicas

(Com agência Reuters)