Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Inadimplência do consumidor salta 21,4% em maio

Segundo a Serasa Experian, crescimento foi puxado por dívidas não bancárias – cartões de crédito, financeiras, lojas e prestadoras de serviços, como telefonia

A inadimplência do consumidor deu um salto de 21,4% em maio ante o mesmo mês do ano passado, um pouco abaixo do crescimento anual de 23,7% de abril, informou nesta sexta-feira a Serasa Experian. Na comparação com abril, que teve dois dias úteis a menos, a inadimplência foi 6,2% maior e teve a terceira elevação mensal consecutiva. “O crescente endividamento do consumidor e as compras parceladas para o Dia das Mães foram as principais razões para a alta da inadimplência em maio”, afirmou a Serasa.

Leia também:

‘Prévia do PIB’ registra alta de 0,22% em abril

As dívidas não bancárias – cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços, como telefonia – puxaram esse crescimento, com variação de 9% e contribuição de 3,6%. A inadimplência com os bancos subiu 3,1%, enquanto os cheques sem fundo tiveram crescimento de 9,2%. O volume de títulos protestados cresceu 14,8%.

O valor médio das dívidas não bancárias subiu 17,5%, para 369,72 reais, enquanto o dos cheques sem fundo foi de 1.457,98 reais, com alta de 11,9%.

Leia mais:

Empresas lucram com produtos apreendidos na Alfândega

Indústria brasileira de cartões cresce 23% no 1º trimestre

(com Reuters)