Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Inadimplência do consumidor recua 3,4% em fevereiro

Segundo a Serasa Experian, indicador apresenta tendência de desaceleração apesar da alta de 11,5% dos calotes no primeiro bimestre na comparação com o mesmo período de 2012

O Indicador de Inadimplência do Consumidor, divulgado nesta terça-feira pela Serasa Experian, recuou 3,4% em fevereiro na comparação com janeiro – o quarto mês consecutivo que o indicador apresenta retração. Na comparação de fevereiro deste ano com o mesmo mês do ano passado, houve alta de 10,1% no número de inadimplentes. Somando os dados dos dois primeiros meses do ano, o índice de calotes subiu 11,5% em relação a igual período de 2012.

Na comparação anual, porém, os economistas da instituição explicam que o resultado vem desacelerando, ao contrário do que apontava a tendência de fevereiro do ano passado, quando a inadimplência estava em trajetória de crescimento. “O mesmo acontece na variação do primeiro bimestre deste ano, que apresentou a menor alta desde o mesmo período de 2010”, apontou a instituição.

Na comparação com janeiro, todas as modalidades da inadimplência apresentaram queda em fevereiro, sendo que as dívidas com os bancos recuaram 2,8%. Os títulos protestados, o número de cheques sem fundos e as dívidas não bancárias (cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços como telefonia e fornecimento de energia elétrica, água) caíram 23,1%, 16,2% e 1,2%, respectivamente.

O valor médio das dívidas não bancárias foi o único que caiu (19,3%) no primeiro bimestre de 2013, ante o mesmo período de 2012. Já o valor médio dos cheques sem fundos subiu 11,9%, o dos títulos protestados, 1,3%, e o das dívidas com bancos, 2,6%, todos na mesma base de comparação.

Leia ainda: Crédito e inadimplência ficam estáveis em janeiro, diz BC

Banco Central divulga novas regras para o sistema financeiro

(com Estadão Conteúdo)