Grécia seguirá na zona do euro, diz presidente da Comissão Europeia

O português José Manuel Durão Barroso declarou que o país deve ficar na União Europeia, e que o bloco precisa de mudanças para se fortalecer

A Europa discute uma proposta para a criação de um imposto sobre transações financeiras que pode gerar mais de 55 bilhões de euros por ano

A Grécia continuará a ser parte da zona do euro. E a zona do euro necessita de mais integração e disciplina para reforçar sua credibilidade, afirmou o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, em discurso sobre o estado da União, diante do Parlamento Europeu, em Estrasburgo, na França. “Para a zona do euro ser confiável, precisamos integrá-la de verdade”, defendeu.

Barroso declarou que mais mudanças podem ser necessárias nos tratados que estabeleceram a União Europeia, a fim de fortalecer a capacidade do bloco de responder aos desafios econômicos. Ele disse ainda que a Comissão adotou nesta quarta-feira uma proposta para a criação de um imposto sobre transações financeiras que pode gerar mais de 55 bilhões de euros por ano.

(Com Agência Estado)