Governo injeta 30 bilhões de reais no BNDES

Valor será usado para quitar a compra de ações da Petrobras

O avanço das operações de crédito do BNDES foi de 18,2% em 2010 e de 32,3% no período de doze meses

O governo criou uma nova Medida Provisória para autorizar a concessão de crédito de até 30 bilhões de reais ao BNDES. O documento foi publicado nesta segunda-feira no Diário Oficial da União. As condições financeiras e contratuais para o pagamento do crédito deverão ser definidas pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega.

Os recursos, segundo nota do banco de fomento, serão usados para quitar a compra de ações da Petrobras no âmbito da oferta primária que está sendo realizada pela estatal. A aquisição das ações da estatal se dará por meio do BNDESPar, braço de participações da instituição financeira.

Trata-se da terceira injeção de recursos feita pelo governo no BNDES nos últimos anos. Em janeiro de 2009, o governo anunciou que a instituição receberia 100 bilhões de reais para fazer novos empréstimos ao setor produtivo. Ainda naquele ano, foi autorizada uma nova parcela de 80 bilhões de reais para o banco. Com a operação publicada nesta segunda, o crédito total ao banco subirá para 210 bilhões de reais em menos de dois anos.

Para o pagamento da dívida, o BNDES se tornará devedor do Tesouro Nacional. Assim como nas duas primeiras operações, o Tesouro aumentará o endividamento público, por meio da emissão de títulos do governo federal, para fornecer o empréstimo ao banco. De acordo com a MP, os critérios da emissão de títulos do Tesouro também serão definidos por Mantega.

O avanço das operações de crédito do BNDES foi de 18,2% em 2010 e de 32,3% no período de doze meses. Já o crédito para empresas fornecido por bancos, com recursos livres, subiram 7,6% neste ano e 11,9% em doze meses (até agosto).

(Com Reuters)