Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governo anuncia pacote de R$ 8,43 bilhões para compra de equipamentos

Brasília, 27 jun (EFE).- O governo anunciou nesta quarta-feira um pacote no valor de US$ 8,434 bilhões para estimular os setores mais afetados pela crise internacional, que serão destinados para compra de equipamentos pesados, como caminhões, ônibus, tratores, ambulâncias e blindados.

As medidas de incentivo também incluem a redução das taxas de juros para os créditos oferecidos pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e a definição de critérios de preferência nas compras governamentais.

‘Com essas medidas vamos nos afastar desse cenário de recessão e desemprego que afeta vários países. O Brasil prosseguirá no caminho do estímulo ao investimento e do consumo sem comprometer a responsabilidade fiscal’, afirmou a presidente Dilma Rousseff, que reiterou sua crítica às políticas recessivas adotadas por outros países para enfrentar a crise.

A governante acrescentou que o Brasil resistirá à conjuntura negativa com um modelo que estimula o mercado interno e o investimento.

‘Uma política de compras governamentais é uma demonstração que temos mecanismos para enfrentar a crise e que os usaremos sem nenhuma restrição’, acrescentou.

A União comprará 8.570 ônibus, 8.000 caminhões, 3.000 tratores, 3.591 escavadeiras, 1.330 motoniveladoras, 50 perfuradores de poços para regiões afetadas pela seca, 2.125 ambulâncias e 1.000 furgões odontológicos.

O governo também comprará 160 vagões de trens urbanos, 40 veículos blindados para o Exército e 30 veículos para o lançamento de mísseis.

Segundo o ministro da Fazenda, Guido Mantega, as compras absorverão 8,4% da produção nacional de caminhões no segundo semestre do ano, 20% de tratores, 33% de ônibus, 48% de escavadeiras e o 100% de veículos blindados.

As aquisições serão feitas no segundo semestre, a maioria com recursos que não estavam no orçamento. A estratégia obrigará o governo a aumentar em R$ 6,6 bilhões o orçamento para suas compras de equipamentos neste ano.

O ministro disse que o governo definirá critérios para dar preferência às empresas brasileiras nas licitações de até US$ 2 bilhões abertas pelo Ministério da Saúde para adquirir equipamentos hospitalares.

Um dos critérios será dar prioridade aos fabricantes brasileiros que ofereçam um preço até 25% superior ao proposto por empresas estrangeiras.

O pacote também prevê uma redução de 6% para 5,5% da taxa anual de juros sobre créditos oferecidos pelo BNDES. Mantega também afirmou que após permanecer estagnada no primeiro trimestre do ano, com um crescimento de só 0,2%, a economia brasileira começou a dar sinais de recuperação no segundo trimestre.

As medidas de incentivo anunciadas este ano têm como objetivo que a economia cresça 4% em 2012, apesar da previsão de 2,18% dos analistas. EFE