Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em uma hora, Alibaba vende US$ 4 bi em Black Friday chinesa

Nesse ritmo, gigante do comércio eletrônico pode superar o resultado de 2014, quando faturou US$ 9,3 bilhões nas 24 horas do "Dia do Solteiro", data parecida com a Black Friday

A gigante do comércio eletrônico chinês Alibaba atingiu 4 bilhões de dólares em vendas de produtos na primeira hora do “Dia do Solteiro”, uma data parecida com a Black Friday, quando os chineses mostram ao mundo o seu lado mais consumista. No ano passado, em 24 horas a marca vendeu 9,3 bilhões de dólares, um recorde que no ritmo atual será ultrapassado, embora o frisson dos internautas chineses vá diminuindo com o passar das horas.

Um enorme contador no Cubo d’Água, local das competições de natação dos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008, mostra em tempo real as vendas que os sites da Alibaba estão fazendo. Em apenas oito minutos, a marca já tinha alcançado 1 bilhão de dólares, e antes de concluir a primeira meia hora o valor já tinha chegado a 3 bilhões de dólares, segundo o marcador. As vendas começaram à meia-noite (14h no horário de Brasília) e vão se estender por todo o dia.

Durante 24 horas, 50.000 marcas, incluindo 5.000 internacionais, oferecerão, em sites, grandes descontos para atrair compradores de dentro e fora da China. Além da China, Japão, Estados Unidos e Coreia do Sul são, nesta ordem, os países cujas marcas estão alcançando as melhores vendas.

O “Dia de Solteiro”, que começou a ser comemorado nos anos 90 no país e acontece sempre em 11 de novembro, foi transformado em 2009 pela gigante Alibaba em um dia de ofertas e vendas que em sua sétima edição tem tudo para ser a maior jornada de vendas do mundo.

“A China é um país tão grande que muitas de suas localidades não têm lojas. Assim, muitos utilizam o computador ou o celular para ter acesso a produtos de luxo, moda e eletrônica”, disse o responsável de comunicação internacional da Alibaba, Robert Christie.

Leia mais:

Eike Batista não poderá comandar companhias abertas até 2020

Dólar cai 0,22% e segue abaixo de R$ 3,80

(Com agência EFE)