Dilma interrompe Obama para comentar sobre Embraer

Por Álvaro Campos

Cartagena – A presidente Dilma Rousseff interrompeu neste sábado um discurso do presidente dos EUA, Barack Obama, com um comentário para mostrar como os países em desenvolvimento podem competir com as economias avançadas. O episódio ocorreu durante a Sexta Cúpula das Américas, que acontece em Cartagena das Índias, na Colômbia.

Obama estava falando sobre os avanços de alguns países da América Latina, em especial o Brasil, onde agora existe “uma próspera classe média”, que representa uma oportunidade de negócio para as empresas norte-americanas. “De repente eles estão interessados em comprar iPads, interessados em comprar aviões da Boeing”, comentou.

Dilma o interrompeu e disse “ou Embraer”, se referindo à fabricante brasileira de aeronaves. Após o repentino aparte, que foi recebido com palmas e risos da plateia, Obama continuou, dizendo que “a questão é que esse é um mercado para nós”. Ele também comentou que os EUA não estão importando apenas commodities da América Latina, mas também bens industrializados, produtos acabados. Essa é uma das cobranças do Brasil e de outros países da região. “É uma via de duas mãos”, disse o presidente norte-americano.

Em dezembro do ano passado, o governo dos EUA escolheu a Embraer para fornecer 20 aviões do modelo Super Tucano AT-29, por US$ 355 milhões, como parte de seu plano para armar o Exército do Afeganistão. Mas em fevereiro deste ano a Força Aérea cancelou a licitação, após um questionamento jurídico da rival da Embraer na disputa, a norte-americana Hawker Beechcraft. Agora o certame será reaberto e a Embraer já disse que deve participar novamente. As informações são da Dow Jones.