Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

CVM suspende por 30 dias IPO da BB Seguridade

Órgão afirmou que a suspensão ocorreu porque a empresa usou materiais publicitários irregulares na divulgação de sua oferta pública de ações

A Superintendência de Registro da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) divulgou, nesta segunda-feira, que decidiu suspender por 30 dias a oferta pública inicial de ações da BB Seguridade, do Banco do Brasil. A suspensão ocorreu “em razão da utilização de materiais publicitários irregulares na divulgação da oferta”.

A superintendência tomou a decisão no final da sexta-feira e afirma que, durante o prazo da suspensão, “os vícios” que a motivaram deverão ser resolvidos sob pena de cancelamento da oferta. No comunicado, a CVM não deu detalhes sobre as irregularidades apontadas. Representantes do Banco do Brasil não comentaram o assunto. A instituição está em período de silêncio por causa da oferta.

Pelos termos divulgados no início do mês, o IPO da área de seguros, previdência e capitalização do Brasil tem potencial para levantar mais de 12 bilhões de reais, o que poder tornar a operação a maior do tipo desde os 14 bilhões de reais do Santander Brasil, em outubro de 2009. O período de reserva para o IPO da BB Seguridade começou na quarta-feira passada e iria até o próximo dia 22, com a fixação do preço prevista para 23 de abril e o início das negociações na BM&F Bovespa, para o dia 25.

O IPO da BB Seguridade tem como coordenador-líder o BB Investimentos. Entre outras instituições financeiras participantes estão JPMorgan, Bradesco BBI, Itaú BBA, BTG Pactual, Citi, Brasil Plural e Banco Votorantim.

Leia mais:

Alta da carteira de crédito impulsiona lucro recorde do BB

Banco do Brasil tem lucro recorde de R$ 12,20 bi em 2012

(com agência Reuters)