Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Confiança do consumidor cai com incertezas sobre economia

Para a FecomercioSP, o novo escândalo político alterou a visão de curto prazo do consumidor

A confiança do consumidor paulistano caiu em meio ao cenário de incertezas sobre a economia e política do país. Levantamento da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) mediu o índice de confiança antes e depois da divulgação das gravações do empresário Joesley Batista, dono da JBS – ele gravou o presidente Michel Temer, o senador Aécio Neves e delatou pagamento de propina a diversos políticos.

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) foi medido no dia 10 de maio, antes do escândalo, e em 25 de maio, depois das denúncias virem à tona. Na primeira medição, o índice de confiança atingiu 101,3 pontos. Após a divulgação das gravações, o ICC caiu para 99 pontos.

Veja também

Segundo a FecomercioSP, o Índice das Condições Econômicas Atuais (ICEA) caiu 12,1% na mesma comparação, passando dos 75,6 pontos em 10 de maio para 66,5 pontos em 25 de maio.

Para a assessoria econômica da FecomercioSP, o novo escândalo político alterou a visão de curto prazo do consumidor. Para a entidade, são naturais movimentos mais exagerados no curto prazo e ajustes de percepção gradativos após o “susto” inicial.

O ICC é apurado mensalmente pela FecomercioSP junto a 2,2 mil consumidores no município de São Paulo. O indicador varia de zero (pessimismo total) a 200 (otimismo total).