Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Concorrente do Tinder procura paquera entre amigos do Facebook

Secrush permite buscar relacionamentos entre os contatos da rede social; a ideia é "quebrar o gelo" sem comprometer a amizade

O aplicativo brasileiro de relacionamentos Secrush promete encontrar uma paquera dentre os conhecidos do Facebook. De modo similar ao concorrente Tinder, o programa mostra uma lista de potenciais candidatos e permite que eles sejam classificados como interessantes ou não. Se o interesse for recíproco, os dois usuários são informados  do “match” e podem abrir um chat.

Além de restringir o universo das escolhas às pessoas que estão no Facebook, outra diferença em relação ao Tinder é que o app brasileiro tem três níveis de interesse: “conheceria melhor”, “sairia”, e “ficaria”. Se ambos demonstrarem interesse, essa informação só aparecerá para quem marcou a opção mais “forte”. Essa pessoa terá então a chance de modificar sua escolha, para permitir a combinação. No caso do Tinder, só é possivel dar “like” ou rejeitar o pretendente.

O programa foi lançado em julho e conta com cerca de 70.000 usuários.  Segundo um dos fundadores do Secrush, Rafael Hamoui, a ideia surgiu há cerca de um ano, motivada pela oportunidade de negócio e por uma necessidade pessoal. “Eu gostava de uma amiga, mas não sabia como dar o próximo passo. Queria quebrar o gelo, mas sem comprometer a amizade. Pensei: estamos no século 21, será que não dá para criar um app para intermediar isso?”, disse a VEJA.

Hamoui se uniu a dois amigos de infância, Alan Kovari e André Kurbet, para criar o aplicativo, usando recursos próprios. Os três estudam administração e pretendem que o Secrush se torne um negócio rentável no futuro, através de assinaturas premium. O aplicativo tem versões para Android e iOS,  e a meta é chegar a 1 milhão de usuários dentro de um ano.