Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Chefe do FMI: euro precisa ser salvo em menos de 3 meses

Para Christine Lagarde, prazo é menor do que o previsto por George Soros

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, afirmou nesta segunda-feira que a Europa precisa salvar o euro “em menos de três meses”. A declaração foi feita em entrevista à rede americana CNN e foi uma resposta ao prognóstico do megainvestidor George Soros de que a União Europeia tinha três meses para salvar a moeda única.

Leia mais:

Leia mais: Espanha deve pedir € 60 bilhões em ajuda, estima Fitch

Para Lagarde, portanto, o prazo é ainda menor do que o previsto por Soros. “A construção da zona do euro levou tempo, e é uma tarefa que está em construção neste momento”, disse a chefe do FMI, que se negou a tentar prever se a Grécia sairá da zona do euro – será uma questão de determinação política, ela afirmou.

Impostos – Ainda sobre a Grécia, Lagarde ressaltou a importância do pagamento de impostos pelos cidadãos para o país superar a crise. “Também acredito que o cumprimento das obrigações fiscais é um instrumento necessário para reinstaurar a situação de qualquer país, entre eles a Grécia”, afirmou.

No final de maio, a diretora do FMI provocou a ira da população e da classe política grega ao declarar ao jornal britânico The Guardian que os gregos precisavam se “ajudar coletivamente” e “pagar todos os seus impostos”. Lagarde se desculpou pelo tom do comentário.

Leia mais:

Leia mais: Por que o mundo teme a saída da Grécia do euro

O FMI concedeu à Grécia em março passado um crédito de 28 bilhões de euros, após a ajuda de 30 bilhões de euros liberada em maio de 2010, da qual os gregos já receberam dois terços. As negociações sobre a entrega de novas parcelas aguardam as eleições legislativas de 17 de junho.

(Com agências EFE e France-Presse)