Brasileiro endividado mal sabe o quanto ganha e o quanto deve

Pesquisa mostra que um terço tem pouco ou nenhum conhecimento sobre suas despesas básicas; desconhecimento sobre compras no crédito também é alto

Os brasileiros endividados estão um pouco mais conscientes das suas despesas neste ano, mas ainda é grande a parcela daqueles que não sabem o quanto terão que pagar de contas no crédito no mês seguinte. Ou mesmo o quanto ganham ao certo. O dado é da pesquisa feita pela empresa de análise de crédito SPC Brasil e pela Confederação Nacional dos Dirigentes Logistas divulgada nesta quarta-feira.

Segundo o levantamento,  quando perguntados sobre o conhecimento dos seus gastos básicos, 66,1% diz saber “muito” sobre eles. Em 2015, esse grupo representava 57,7%. A porcentagem que diz saber “pouco” subiu, para 28,6%, ante 26,2% no ano passado. E a de quem diz não saber nada chegou a 5,3% – antes era de 16,1%

Leia também:
Em 2014, pela primeira vez Brasil mais fechou empresas que abriu

Está desempregado? Conheça dez sites para achar um novo trabalho

Em relação ao que foi comprado nesse mês com cartão de crédito, carnê, crediário ou cartão de loja – e que ainda será pago posteriormente – os que sabem pouco ou nada somam 43,5%. Esse baixo conhecimento é similar em relação aos valores (43,3%) e número de parcelas faltantes (42,2%).

Sobre o total de renda recebido em cada mês, só 59,6% afirmam conhecê-lo bem – eram 52,5% no ano passado. Para o educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli, o baixo controle dos gastos tende a piorar a situação de quem está endividado. “O desconhecimento das contas, das parcelas a pagar e dos produtos e serviços adquiridos por meio do crédito indica que o consumidor perdeu o controle da situação. E, nesse cenário, é extremamente difícil sair da inadimplência”, explica. A entidade estima que 58,8 milhões de brasileiros estavam negativados em agosto.

A pesquisa ouviu em julho 602 pessoas que estavam com dívidas atrasadas há mais de 90 dias. A margem de erro de 4 pontos porcentuais. .