Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brasil é o país que pior investe dinheiro de impostos

Estudo do IBPT mostra que, num grupo de 30 países, o Brasil é o que oferece o pior retorno aos cidadãos pelos impostos arrecadados

O Brasil está em 30º lugar no Índice de Retorno de Bem Estar à Sociedade

Logotipo Exame.com

Logotipo Exame.com (VEJA)

Um estudo do Instituto Nacional de Planejamento Tributário (IBPT) mostra que o Brasil é um dos países que pior usa o dinheiro que arrecada dos cidadãos por meio dos impostos (veja o quadro). Embora sua carga tributária esteja entre as maiores do mundo, o retorno que o estado brasileiro oferece à população em serviços e na melhora da qualidade de vida é o menor entre 30 países.

Em 2009, o total de impostos arrecadados no Brasil correspondeu a 34,41% de seu Produto Interno Bruto (PIB). Neste mesmo ano, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) brasileiro era de 0,807. O IDH é um índice calculado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) que varia entre zero e um. Quanto mais perto de um, mais desenvolvido é o país.

Utilizando estas informações, o IBPT chegou ao cálculo do Índice de Retorno de Bem Estar à Sociedade (IRBES). Este indicador é uma das ferramentas do instituto para medir o quanto a população de um país é beneficiada por serviços custeados pelos impostos pagos.

O Brasil está em 30º lugar, atrás de países europeus e dos vizinhos Uruguai (13º) e Argentina (16º). Segundo o estudo, o país que melhor investe o dinheiro arrecadado são os Estados Unidos. Com uma carga tributária equivalente a 24% do PIB em 2009 e um IDH de 0,950, o país obteve o maior índice de retorno de bem estar. Veja na tabela abaixo os melhores e os piores países no gasto do dinheiro arrecadado.

Veja na tabela abaixo os melhores e os piores países no gasto do dinheiro arrecadado.

Tabela
País Carga Tributária (%PIB) IDH Ranking
EUA 24% 0,950
Japão 25,30% 0,956
Irlanda 27,90% 0,960
Coreia do Sul 25,80% 0,928
Austrália 30,68% 0,965
Bélgica 43,20% 0,948 26º
Itália 43,50% 0,945 27º
Dinamarca 44,20% 0,952 28º
Hungria 39% 0,877 29º
Brasil 34,41% 0,807 30º