Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

BCE diz que poderia voltar a comprar dívida se um país pedir apoio ao FEEF

Frankfurt (Alemanha), 2 ago (EFE).- O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, pediu nesta quinta-feira aos países em apuros para ‘estar preparados’ para solicitar uma intervenção nos mercados do fundo europeu de resgate (FEEF) e assegurou que se isso acontecer o BCE poderia retomar suas compras de dívida.

Na entrevista coletiva depois da reunião do Conselho de Governo, Draghi assegurou que ‘os Governos devem estar preparados’ para ativar os fundos de resgate temporários e permanentes FEEF e MEE no mercado de dívida quando existirem ‘circunstâncias excepcionais para os mercados financeiros e riscos para a estabilidade de preços com estrita condicionalidade’.

Só se isso acontecer o BCE estaria disposto a retomar seu programa de compra de dívida dos países sob maior pressão, assegurou Draghi.

‘O Conselho de Governo, dentro de seu mandato de manter a estabilidade de preços a médio prazo e no respeito de sua independência para determinar a política monetária, poderia realizar operações no mercado secundário de um tamanho adequado para alcançar seu objetivo’.

Draghi ressaltou que o BCE não pode substituir os Governos e esclareceu que, por enquanto, nenhum país solicitou compra de dívida por parte dos fundos de resgate.

Essa medida, lembrou, traz junto uma ‘estrita condicionalidade’.

A disposição de intervir nos mercados, segundo Draghi, se deriva do fato que as medidas de ajuste e as reformas que os Governos devem realizar para solucionar a longo prazo o problema da taxa de risco ‘podem levar tempo’, e a que os mercados frequentemente não reagem até que seu sucesso seja claro. EFE