Atividade industrial desacelera em agosto

Em agosto, o índice que mede o nível de utilização da capacidade instalada recuou para 82,3%

Apesar da queda da atividade no mês, as horas trabalhadas na indústria aumentaram 0,5%

Após a retomada da atividade em julho, os indicadores industriais de agosto, divulgados nesta terça-feira pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostraram ambiguidade, segundo avaliação da instituição. O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) recuou pelo quarto mês seguido e atingiu ficando em 82,3% em agosto, ante os 82,5% registrados no mês anterior. Além disso, o faturamento real da indústria caiu 0,3% em agosto ante julho, na série com ajuste sazonal. Em relação a agosto do ano passado, no entanto, houve crescimento de 11,8%.

Apesar da queda da atividade no mês, as horas trabalhadas na indústria aumentaram 0,5% na série dessazonalizada. Em relação a agosto do ano passado, a expansão desse indicador é de 11%. Já o emprego na indústria cresceu em agosto 0,8% na série com ajuste. Em relação ao mesmo mês do ano passado, o aumento é 7,4%.

De acordo com o documento divulgado pela CNI, com essa expansão o “indicador de emprego acumula 13 meses de crescimento quase que ininterruptos”. Com isso, a massa salarial real (descontada a inflação) em agosto foi 8,5% maior que a do mesmo mês de 2009.

(Com Agência Estado)