Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Atividade industrial da China atinge máxima em 6 meses

Índice de Gerentes de Compras (PMI) subiu para 51 pontos em junho, impulsionado pelas medidas de estímulo do governo

A atividade industrial da China atingiu máxima de seis meses em junho, em mais um sinal de que a segunda maior economia do mundo está se estabilizando, ajudada por medidas de estímulos do governo. O PMI oficial, publicado pela Agência Nacional de Estatísticas, atingiu máxima de seis meses de 51 em junho, em linha com as expectativas do mercado e ante 50,8 em maio.

Já o PMI final do HSBC Markit, também divulgado nesta terça-feira, subiu de 49,4 pontos em maio para 50,7 pontos em junho. Esta é a primeira vez desde dezembro que o indicador fica acima de 50 pontos, marca que separa crescimento de contração.

Leia também:

Produção industrial da China ganha força e cresce 8,8%

Inflação na China atinge 2,5%, máxima de 4 meses

FMI corta estimativa de crescimento para China

Analistas acreditam que o pior momento para a economia chinesa acabou, uma vez que as recentes medidas de estímulo começaram a ser aplicadas. Segundo eles, entretanto, o país ainda pode anunciar novas ações nos próximos meses para compensar a retração do setor imobiliário.

“A economia virou, mas levará tempo para que a recuperação se torne mais generalizada. O investimento em infraestrutura precisa acelerar com mais força nos próximos meses para impulsionar a demanda”, disse a economista do HSBC Julia Wang. “Enquanto isso, a desaceleração do mercado imobiliário continua a apresentar riscos ao crescimento no segundo semestre. Esperamos que políticas fiscais e monetárias continuem expansionistas até que a recuperação seja sustentada”, completou.

(com agência Reuters)