Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após balanço ruim, HP projeta ano de reconstrução

Por AE

Nova York – A executiva-chefe da Hewlett-Packard (HP), Meg Whitman, disse que 2012 será um “ano de reconstrução” para a companhia, que terá de lidar com os temores relacionados à Europa e aos Estados Unidos, além da “ressaca” pelos resultados de 2011.

Ontem, após o fechamento das bolsas norte-americanas, a HP divulgou que obteve um lucro de US$ 239 milhões (US$ 0,12 por ação) no quarto trimestre fiscal, encerrado em 31 de outubro. O resultado foi bastante inferior ao lucro de US$ 2,54 bilhões (US$ 1,10 por ação) obtido pela companhia em igual período do ano fiscal anterior. Excluindo custos de reestruturação e outros impactos, o lucro da HP recuou para US$ 1,17 por ação, de US$ 1,33 por ação. A receita encolheu 3,5% na mesma base de comparação, para US$ 32,12 bilhões.

A HP também divulgou que espera um lucro por ação de “pelo menos” US$ 4 no ano que vem. Analistas consultados pela Thomson Reuters acreditavam que a companhia colocaria esta estimativa perto de US$ 4,54 por ação.

“Tivemos alguns desafios reais nos nossos negócios e precisaremos superá-los ao longo de 2012”, afirmou Whitman durante uma entrevista à rede de notícias CNBC, acrescentando que a empresa pretende funcionar de forma “mais eficiente”, investindo em pesquisas e desenvolvimento e em vendas. Segundo ela, a HP ainda sentirá os efeitos de um 2011 difícil no início do ano que vem.

Ela acrescentou que a HP fará pequenas aquisições e que a companhia não possui capacidade para se envolver num grande negócio de compra. “Em 2012, teremos de reconstruir nosso balanço”. Questionada sobre se a empresa pretende diminuir o ritmo de recompra de ações, a executiva disse que haverá uma redução em 2012, mas não uma interrupção.

“Podemos recomprar mais algumas ações e, em 2013, nos concentrarmos no que os investidores esperam de nós, que é investimento e retorno para os acionistas na forma de dividendos e dinheiro”, afirmou, acrescentando que a HP vai manter a distribuição de dividendos no ano que vem. As informações são da Dow Jones.