Serra: Brasil tem defesa comercial de “quarto mundo”

Por Carolina de Freitas, no Estadão Online: O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, criticou hoje a política de comércio exterior do Brasil que, segundo ele, permite a “invasão” de produtos subfaturados da China e prejudica o emprego no País. Em discurso a diretores da Fundação Abrinq (Associação Brasileira dos Fabricantes de […]

Por Carolina de Freitas, no Estadão Online:
O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, criticou hoje a política de comércio exterior do Brasil que, segundo ele, permite a “invasão” de produtos subfaturados da China e prejudica o emprego no País. Em discurso a diretores da Fundação Abrinq (Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos), em São Paulo, Serra prometeu que, se eleito, mudará essa situação em dois meses. O tucano atacou também a política econômica do governo Lula. “Falta uma política econômica eficiente. Sobrevaloriza-se a taxa de câmbio de uma maneira que a importação é incentivada artificialmente e é retirada a competitividade da exportação também artificialmente”, afirmou. “Eu estava dizendo para o Synésio (Synésio Batista da Costa, presidente de Abrinq) que, chegando ao governo, em dois meses nós vamos resolver esse assunto.”

Serra relacionou a fraca defesa comercial do País à redução de postos de trabalho na indústria dos brinquedos. “Há dez anos, o setor empregava 40 mil pessoas. Hoje, apesar de todo o crescimento da demanda e da economia, emprega 23 mil”, disse o candidato. “Não há defesa comercial. A defesa comercial do Brasil é de quarto mundo.” O tucano classificou como “completamente tola” a decisão do governo federal de reconhecer a China como uma economia de mercado. “Foi uma concessão feita para nada. Do ponto de vista prático, só traz prejuízo.”

O candidato afirmou que, para vender mais barato no mercado brasileiro, os produtos chineses entram no Brasil subfaturados. “São procedimentos desleais de comércio. Há subcálculo nos preços, na quantidade e no peso dos produtos, que são elementos para o cálculo do imposto. A China subfatura tudo isso, entra no mercado brasileiro e nós perdemos empregos.”

Para Serra, a defesa comercial do País está relacionada aos direitos da criança, pois preservaria os empregos dos pais. “Para fortalecer a criança, nós temos que fortalecer os empregos e, para fortalecer os empregos, temos que dar condições de lealdade ao comércio brasileiro”, disse. “Há coisa pior para uma criança do que um pai desempregado? Eu não sou capaz de imaginar.”

Serra foi à Fundação Abrinq para assinar o termo de compromisso do projeto Presidente Amigo da Criança, pelo qual se compromete a, se eleito, tomar medidas para proteger e melhorar a qualidade de vida de crianças e adolescentes. A candidata Dilma Rousseff (PT) já assumiu o mesmo compromisso. O candidato prometeu que, se eleito, investirá em creches e na ampliação do atendimento de saúde à gestante e crianças, além de fazer obras de saneamento para ajudar a reduzir a mortalidade infantil.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s