TRF nega liberdade a Adriana Ancelmo por “joias e dinheiro”

Desembargador Abel Gomes acolheu recurso do Ministério Público contra a prisão domiciliar

O desembargador Abel Gomes, do Tribunal Federal Regional da 2ª Região (TRF-2), acaba de decidir que a ex-primeira-dama Adriana Ancelmo vai permanecer na cadeia.

Na decisão, o desembargador afirma que ela manipulou joias e dinheiro em espécie, mesmo após a prisão de Sérgio Cabral. E que por isso, ela foi presa pouco tempo após o marido. 

Gomes também rebate o argumento de que Adriana precisa cuidar dos filhos. Segundo ele, a decisão precisaria ser estendida a todas as outras mulheres presas na mesma condição.

O desembargador acolheu o mandado de segurança do Ministério Público Federal contra a decisão do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio. Na última sexta (17), Bretas havia convertido a prisão preventiva de Adriana em domiciliar. 

Veja a íntegra da decisão que mantém Adriana Ancelmo presa

Adriana Ancelmo exige que Cabral permaneça em Bangu

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Bretas porque V.Exa. fez isso??? A verdade irá vir a tona esses dias.

    Curtir

  2. Valdeci Pinheiro de Lima

    Lamentavel a atitude de Bretas. Ainda bem que houve reparo a tempo. São coisas assim que fazem a sociedade odiar estes juizes que ganham fortunas e agem como se fossem estagiarios, ou pior em algum casos comprados.

    Curtir

  3. Napoleao Gomes

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Curtir

  4. Incrível…o que leva um juiz querer colocar em liberdade uma mulher com histórico de denuncias tão pesadas ? Ficar em prisão domiciliar nesse caso seria um prêmio e para quem roubou tanto o correto é xilindró fechado e ponto final. Olhem só a situação do estado do RJ que desastre, enquanto esses bandidos deve estar com milhões em contas secretas, só esperando algum juiz conceder prisão domiciliar para usufruir dos produtos dos crimes…

    Curtir

  5. então vamos lá: a terrorista rouba milhões da nação, dinheiro que falta nos hospitais, que mata crianças de fome, miséria… como do bom e do melhor, ai vem um juiz e quer libertar a terrorista porque tem filho? cadê a pena de morte pra crime hediondo e terrorismo, vão tudo pro colo do capeta… assassinos.

    Curtir

  6. George Brandão

    Bretas começou a mostrar sua verdadeira cara. Graças a um Desembargador com mais noção de justiça esta vagabunda vai continuar na cadeia. E que apodreça por lá.

    Curtir

  7. Jorge Dias da Silva

    Sem os adereços todas ficam com cara de pobre.

    Curtir

  8. walter tadeu de lima

    Sifu… hein biscatona ????? E o tal de Bretas é conhecido como o Moro do Rio !!!!

    Curtir

  9. Nataniel Silva Júnior

    “… a decisão precisaria ser estendida a todas as outras mulheres presas na mesma condição.” Excelente, Desembargador. Que pensasse nos filhos antes de cometer crimes à pencas juntos com o vagabundo do marido.

    Curtir