Blogs e Colunistas

04/11/2013

às 19:20 \ Vídeos: Entrevista

Ari Friedenbach, pai da vítima de Champinha: “Não seria exagero chamá-lo de besta, no sentido demoníaco da palavra”

PUBLICADO EM 3 DE JUNHO DE 2011

Desde 2003, quando sua filha Liana Friedenbach foi sequestrada, estuprada e assassinada, o advogado Ari Friedenbach se dedica em tempo integral a uma causa: mudar a legislação, que considera excessivamente branda, e permitir que menores de idade possam responder pelos crimes cometidos de acordo com a lei penal. Em 1º de novembro, Liana, então com 16 anos, e o namorado Felipe Caffé, 19, preparavam-se para acampar em Embu-Guaçu, na Grande São Paulo, quando foram sequestrados por um bando de quatro adultos liderados por Roberto Aparecido Alves Cardoso, o Champinha, na época com 16 anos. Felipe foi morto horas mais tarde com um tiro na nuca. Liana foi torturada e estuprada por todos durante 5 dias, antes que Champinha a matasse com 16 facadas. “Existe o menor infrator”, observa Ari. “E existe uma minoria que é irrecuperável. Não dá para chamar uma pessoa como ele de animal. Não seria exagero chamá-lo de besta, no sentido demoníaco da palavra”.

Parte 1

Parte 2

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado

147 Comentários

  • FLAVIAFLORIPA

    -

    6/4/2015 às 23:19

    exterminaria com todos

  • flaviafloeripa

    -

    6/4/2015 às 23:19

    se fosse com uma filha minha, daria um jeito de matar todos das suas familias, tdos na cadeia- envenenados- todos!!!!!!! Extinguiria com a raça!!!!!!

  • Bianca

    -

    12/11/2014 às 2:13

    Realmente lamentável oque aconteceu cm esses jovens ,
    Esse champinha deveria ser tratado como o pior dos monstros. .
    chego afikr enjoada só de falar e pensar em um ser tão cruel e diabólico assim.

    a Bíblia diz que td q plantamos colheremos, espero que não demore p ele colher oq plantou. ..da pior e mais cruel forma possível.

  • Mário Roberto de Lima

    -

    4/10/2014 às 22:25

    Até ontem eu iria votar em branco para deputado, mas depois de ouvir meu diretor na empresa onde trabalho sobre essa história real, tomei a decisão de dar meu voto a esse candidato que luta para mudar essa legislação brasileira.
    Meu voto é seu e acredito que estou escolhendo muito bem.

  • rosana alves

    -

    20/9/2014 às 23:04

    lixo verme,lodo,esse lixo teria que morrer no sofrimento cruel que ele causou a garota, o menino foi muito rápido mas ela só por deus.morte cruel champinha dos inferno

  • jacira maria ramos figueiredo

    -

    19/7/2014 às 7:07

    Realmente, o ECA tem que mudar sobre o menos, mas para isso é necessário uma educação de qualidade e e uma educação doméstica dignina da pessoa humanan.

  • Marcelo

    -

    7/6/2014 às 14:44

    Quanta hipocrisia e falta de caráter de certos advogados. Alguém que justifica e defende um monstro asqueroso como Champinha só pode ser igual a ela.
    Champinha e seus comparsas já deveriam ter sido executados há muito tempo, merecem uma morte lenta, dolorasa, bem sofrida, e sinceramente, espero que terminam a vida assim.
    A palhaçada ainda é maior porque se botar essas pragas na rua e a população linchar aparecem centenas de defensores dos “direitos humanos” para proteger esses marginais.

  • Daniel Santos

    -

    3/5/2014 às 3:09

    Esse Champinha maldito e desgraçado que interrompeu a vida desses jovens,tem que morrer ou mofar na cadeia!

  • GEROLDO ZANON

    -

    12/2/2014 às 16:21

    Agora á é tarde o CHAMPINHA já se filiou no PT

  • sergio

    -

    18/12/2013 às 14:18

    essas pessos q defendem esse monstro sao da msma laia dele pq um cara como esse nao devia nem ta preso e sim condenado a morte com as msma crueldade q ele fez com Liane e cada dia q passa eu tenho mais certeza q nosso pais é a terra da impunidade nossas leis são piadas

  • PAULO S. SILVA

    -

    24/11/2013 às 19:11

    TRABALHEI NA FUNDAÇÃO CASA (EXTINTA FEBEM) E ‘TOMEI CONTA’ DESSE IMBECIL (CHAMPINHA), DE LOUCO ELE NÃO TEM NADA. AS AUTORIDADES NÃO COLOCAM EM LIBERDADE PORQUE SABE QUE SERÁ MORTO. POIS NEM DENTRO DA FUNDAÇÃO ELE TINHA CONVIVENCIA COM DEMAIS INTERNOS.CHEIO DE PREVILÉGIOS COM TVS, DVDS, ETC…

  • Rafaela

    -

    15/11/2013 às 1:06

    vejo o povo brasileiro fazendo protesto por causa de aumento de salario por muitos motivos mas ninguem faz nada para muda a lei no brasil todos acreditam na justica divina mas deus falou faca sua parte que te ajudarei ele ja fazendo sua parte deu inteligencia para o homem criar a lei mas nao estamos sabendo aproveita deu nos deu tudo o que precisamos so temos que saber utilizar o que temos fico pensado por faermos protetos por causa do dinheiro se podermos sair na rua e correr o risco de sermos assaltado ou assassinado claro a pessoa morre na familia fica a saudade a pessoa debaixo da terra o bandidi talvez seja condenado aos 5 anos de prisao cumpli 2 claro acabou para apessoa que esta morta entao porque; nao protesta por justica por lei melhores talvez pesamos assim ha nao comigo mas se amanha nem deus permita for com um de nos voces acha que quem controla a lei esta preocupado com quem nao pode se poteger eles eles tem seguranca e quem no tem RESUTADO SE NAO PREOCUPAMOS COM NOS QUEM VAI PROCUPAR A LEI ESTA DO LADO DOS ASSASSINOS ESTRUPADORES DE CRIANCAS ETC…EU PENSO O SEGUITE A LEI DEVERIA SER ASSIM MATOU FICOU PROVADO PRISO PERPETUA OU PENA DE MORTE ESTRUPOU CRIACAS CORTAR SUAS PATES IMTIMAS E PRISAO PERPETUA OU PENA DE MORTE COMCERTEZA EU ACHO UM ABSURTU DARMOS UM DURO DANADO PARA CRIARMOS NOSSOS FILHOS AGUEM SE ACHE NO DIREITO DE TIRAR AVIDA COM COVARDIA OLHA NOS PAISES ESRANGEIEROS COMO E A LEI MAS IISO SO ACONTECE COM NOS BRASILEIROS PORQUE CALAMOS E DEIXAMOS O PODEROSOS FAZEREM OQUE BEM QUEREM AIND DIZEM DA QUE NOSSOS VOTOS DECIDEM O FUTURO DO PAIS SE QUISERMOS UM BRASIL MELHOR PARA FAMOS TODOS PROTESTA PARA O BRASIL SE PRECISO MAS ESSA LEI TEM QUE MUDAR ACORDA BRASIL!!!! FACAM VALERNOSSO DIREITOS

  • Gustavo Ramos

    -

    12/11/2013 às 12:23

    A(s) pessoa(s) que defende a liberdade para o Champinha só pode ser uma coisa: FELIZARDA. Essa(s) pessoa(s) com certeza absoluta, nunca foi tocada(s) pela violência que é comum na nação brasileira.

  • Perkins Bruzzon

    -

    9/11/2013 às 14:44

    Eu nunca pensei que diria isso, mas esse é o político que eu colocaria a mão no fogo por ele, não tenho sombra de dúvida que ele é um homem que fará diferença no congresso, conte comigo, farei campanha para ele entre os meus amigos.

  • Heloísa

    -

    8/11/2013 às 19:09

    Emocionou- me a postura do Dr. Ari Friedenbach na entrevista dada ao Augusto
    Nunes. Como essa tragédia pavorosa que abateu sôbre sua família não foi capaz de tirar- lhe a lucidez e a força extraordinária para lutar pela memória de sua querida filha, e não só por ela, mas por todos nós brasileiros. Todo o meu respeito e solidariedade por uma pessoa tão digna. Oxalá houvesse mais Ari Friedenbach em nosso país, que coitado, está assistindo a uma inversão total de valores…

  • Jeremias-no-deserto

    -

    7/11/2013 às 23:19

    Eu nutria um enorme respeito ao senhor Ari Friedenbach pelo sofrimento da perda em circunstâncias trágicas da sua filha.Minhas simpatias por ele, levaram a sufragar o seu nome para a câmara municipal. Mas o seu voto a favor do assalto petista ao bolso do contribuinte me decepcionou profundamente. Não foi ético, perdeu meu respeito e me sinto roubado. Para mim, não será mais reeleito.

  • Marcelo G

    -

    7/11/2013 às 13:39

    Esse advogado está de parabéns! Graças ao voto dele na camara dos vereadores, o paulistano poderá pagar mais IPTU. Isso também é violência.
    Mesmo que este senhor consiga mudar a lei, tem duas coisas que não mudam: o campinha continuará ser ficha limpa e os erros que ele cometeu quando dimenor, não podem pesar em sua vida, hoje dimaior.

  • Caio Lima - ARI FRIENDENBACH! ... EU O ADMIRO E O INVEJO!

    -

    7/11/2013 às 13:09

    .
    Sim; eu o admiro e o invejo por sua lucidez, equilíbrio e luta por Justiça (que nestepaíz parece não existir).
    .
    Também tenho uma linda filha, com 21 anos de idade.
    E se a coisa fosse comigo, eu não sei se teria o mesmo equilíbrio (louvável e admirável) que você vem demonstrando; eu daria um jeito de mandar esses animais (com o devido pedido de perdão aos verdadeiros animais) para o quinto dos Infernos.
    .
    Lá, sim, seria o verdadeiro lugar dessas bestas!

  • claudia

    -

    7/11/2013 às 0:22

    Assisti a um programa na A&E, sobre o caso, e além dos detalhes escabrosos ouvi o pungente depoimento de um pai extremamente amoroso, de como o fato afetou toda sua família. É inacreditável que, nesse país, um assunto dessa natureza seja tratado segundo uma Lei caduca, em que um cidadão de bem se veja obrigado a ele mesmo ter de lutar para que a justiça seja feita. Um absurdo! Esse monstro jamais deixará de ser o que é. Pelo que entendo, o problema não é somente a punição exemplar que essa besta fera merece, é bani-lo do meio social pois é sabido que quem possui esse grau de periculosidade, jamais vai deixar de delinquir. A maldade faz parte de sua natureza.

  • Daise

    -

    6/11/2013 às 14:47

    Se não fosse o empenho deste pai, o marginal já estaria solto há muito tempo. É lamentável que o Estado não proteja o cidadão, apesar de cobrar por este serviço. Que país é este onde um casal de adolescentes não pode passar 2,3 dias na natureza sem que sejam molestados por bandidos? Minha solidariedade esta com esta família, que como tantas, independente da classe social se esforça para criar cidadãos de bem e qdo acontece uma desgraça desta ainda vem contar que a culpa é da sociedade…Me faça o favor, todos a partir dos 5 anos sabem que matar é errado!

  • Alex Wie

    -

    6/11/2013 às 11:11

    Ao sr. Ari.
    Pode ter certeza, minha familia não esquece deste caso horrendo, jamais esquecerei, assim como não esquecerei do João Helio e do Ives Ota.
    Parabens pelo equilibrio, não sei que faria se tivesse acontecido com meu filho.

  • Tuca

    -

    5/11/2013 às 22:49

    Até hoje não consigo esquecer este crime bárbaro. Não sei se porque sou mãe. Sofri junto com a família, me coloquei no lugar das mães da Liana e do Felipe. Não consigo esquecer da voz embargada do delegado quando entrevistado, ao descrever o sofrimento da Liana nas mãos desses psicopatas. Realmente esse assassino é um monstro, uma besta no sentido exato da palavra.

  • Tolerância Zero

    -

    5/11/2013 às 21:08

    A este Nobre Senhor, não há palavras…
    Pelo menos a Ele não lhe foi decretada a ‘pena da conformação’ IMPOSTA à maioria das famílias dos 50 mil assassinatos anuais no país do canibalismo explícito.
    Sua luta também fará Justiça aos “Mártires NINGUÉM”.
    Bravo!

  • DIROFF

    -

    5/11/2013 às 20:49

    É simples. Manda matar ele com a mesma tortura.

  • cansadadasilva

    -

    5/11/2013 às 20:43

    Chorei com você também Ari e tive um pensamento de compaixão à sua filha. Na época acompanhei o caso indignada com a lei. Acho que este moleque não deveria nem estar na prisão, afinal, somos nós, os contribuintes, que financiamos o seu banho de sol e as três refeições diárias . Se você morasse aqui, certamente ganharia meu voto. Continue na luta. O Brasil precisa de homens como você. Augusto, mais uma vez, brilhante intervenção.

  • ana maria

    -

    5/11/2013 às 17:35

    O Dr. Ari merece todo nosso respeito e admiração.
    Acredito que por ser uma pessoa tão equilibrada e
    por ter o conhecimento das leis e dos sofrimentos
    causados pela impunidade, vai saber como conduzir
    as mudanças que a sociedade reclama.
    Votei nele esperando que possa me representar.
    Não sofri uma perda tão grande quando a dele mas
    tenho filhos e sobrinhos inúmeras vezes roubados.
    Moro numa rua na qual não posso caminhar nem de dia pois motoqueiros “de menor” assaltam à mão armada seguidamente.
    A delinquência está em níveis insuportáveis.
    Mudança nas leis e prisão perpétua para essas bestas irrecuperáveis.

  • Luis Gomes

    -

    5/11/2013 às 15:21

    Desde o grave e detestável acontecimento, o Sr. Ari sempre teve e tem minha solidariedade. A tragédia que se abateu sobre ele e sua família lamentavelmente pode acontecer com qualquer um de nós. Ele entrou na política em 2012 com um discurso de lutar contra a falta de punição aos criminosos, principalmente os menores infratores. Foi eleito vereador na cidade de São Paulo. Eu e minha família, induzida por mim, votamos nele. Sabe o que ele fez na votação do aumento do IPTU em outubro passado? Atendeu ao que queria o prefeito Fernando Malddad. Pronto, seu Ari: continuará tendo nossa solidariedade, como pai de família e cidadão. Como político, nos esqueça. NUNCA MAIS terá o meu voto e de minha família, nos sentimos traídos. Para nós, politicamente, o senhor morreu por não passa de mais um oportunista, vendido ou alugado pelo petismo.

  • Biagione Rangel de Aarújo

    -

    5/11/2013 às 13:54

    Concordo plenamente com o Sr. Ari, pois o que está na raiz dessa violência praticada pelos menores é a certeza da impunidade e vou mais além, se o menor tiver acompanhado de um adulto, esse adulto deve ter a sua pena agravada, em pelo menos 50%, por corrupção e indução ao crime de menores.

    Esse discurso do coitadismo, da tendência da justiça em abrandar as já inexistentes penas, são os maiores adubos para a violência prosperar e a sociedade ficar refém desse discurso ideológico de que a violência decorre da miséria e da desigualdade social, na realidade esse discurso é outro indutor da violência, que já tem a certeza da impunidade.

    O governo não alardei que tirou milhões da miséria, então porque a violência só faz aumentar e na faixa etária dos menores isso é agravado pelos crimes perversos que a cada dia prosperam mais.

  • Luiza Russo

    -

    5/11/2013 às 13:48

    Ari, boa sorte na sua caminhada. Nem que seja a ultima coisa que voce faça, temos que aprovar a sua lei proposta !

  • emi yama

    -

    5/11/2013 às 12:08

    Concordo plenamente com este senhor quanto a mudança da legislação, mas eleito pela oposição, o que o levou a votar junto com o PT o aumento do IPTU contra a vontade da população? Podemos confiar nele para outras questões importantes? Não terá meu voto.

  • RONALDE

    -

    5/11/2013 às 11:38

    O bairro do Embu-Guaçu em São Paulo é um dos locais mais problemáticos em termos de violência que pode se encontrar. É lamentável a morte dos jovens da maneira como ocorreu, porém, os pais da moça de 16 anos permitirem que ela acampe naquele local com o namorado de 19 é algo que se pode censurar.

  • contribuinte

    -

    5/11/2013 às 10:41

    Como diz a filosofa do petismo, marilena, essa é a proposta política do PT. Se fosse ao contrário, as vítimas da BESTA tivessem reagido e sobrevivido, seriam perseguidas pelo regime comunista destepaiz, estando presas por mataram um rapaz da periferia, com o governo emitindo nota oficial de pesar pela morte de um rapaz pobre, anunciando medidas sociais com bolsas família, médicos com revalida, escolas, teleféricos com cabines aclimatizadas, casas populares com corretagens de empresas administradas por companheiros e, LEI mais rigorosas para jovens da classe média que são capitalistas consumistas e andam com jóias, dinheiro, cartões de banco, tomam banho e se vestem bem, tudo isso para humilhar a classe pobre nestepaiz

  • Bruno Sampaio

    -

    5/11/2013 às 10:31

    Tenho uma professora meio riponga com a qual ja constatei que nao da pra discutir. Ele REALMENTE ë uma behaviorista tardia, que acredita que o ser humano çe intrinsecamente bom, e tudo de mal que ele possa via a se tornar çe culpa dessa abstraë[ao chamada *sociedade*. Nao tenho mais paciencia para conversar com gente que pensa (?) assim.
    (desculpe a falta de acentos)

  • Luiz Carlos (não o Barretão)

    -

    5/11/2013 às 8:57

    Uma sugestação ao Pedro Antônio de Oliveira Machado. Dar um tratamento da melhor qualidade ao Chapinha nos melhores hospitais, de preferência com piscina, ginástica, boa alimentação, nutricionista etc. Quando ele estiver saudável e um instituto de pesquisas ou alguém precisar de um transplante de um órgão ele estará pronto para fazer a doação. O perigo disto tudo é o receptor pegar sua doença através de seu gene criminoso.

  • Luiz Carlos (não o Barretão)

    -

    5/11/2013 às 8:50

    Todos nós sentimos a sua dor, mas ele não compartilhou a nossa solidariedade, agora eleito como vereador por São Paulo, votando a favor do aumento do IPTU do petralha Haddad. Por que?

  • faça como o PCC: vote no PT

    -

    5/11/2013 às 8:13

    “Êeeee… eçe senhor tem qui entendê q nóis tem o direitu de se diverti, mesmu qui matano e estrupanu… são direitus açeguradus pelo noços parssas do PT.
    Ass. Ministro 40, Markolla”

  • o desPTtizador

    -

    5/11/2013 às 8:10

    PT, o partido que BESTIALIZOU o Brasil!

  • razumikhin

    -

    5/11/2013 às 7:17

    Politicamente corretos ainda não atinaram que não adianta pedir-se a benção a cachorro; nem chamar urubu de “meu louro”; muito menos “proibir o proibido”. Politicamente corretos ficaram cegos da e pela sua própria vaidade.

  • Mario Sergio

    -

    5/11/2013 às 6:12

    Por que será que copiamos tanta coisa do exterior,
    menos maioridade penal,prisão perpétua e pena de
    morte?

  • Nicole

    -

    5/11/2013 às 5:48

    Dr. Ari foi eleito pela oposição se bandeou para o PT – traiu meu voto ao ajudar aprovar o exorbitante aumento do IPTU. Como político não merece mais o meu respeito

  • Aurea Lemos Said

    -

    4/11/2013 às 23:27

    Respeito muito o senhor Dr. Ari, pois está numa luta inglória num país em que o crime compensa… E esperemos que um dia, os brasileiros tenham uma justiça digna e governantes sérios que combatam os crimes hediondos como foi este horrível episódio… Mas para que isto seja possível, o sistema carcerário também tem que ser revisto e reestruturado. E as penas aumentadas para este tipo de crime…Não adianta prender os assassinos para depois de 4 ou 5 anos eles saírem impunes… As famílias das vítimas se sentem completamente injustiçadas e abandonadas pela Justiça e pelo sistema… Mas no Brasil ainda iremos sofrer muito antes que os políticos e os governos tomem alguma atitude… Está tudo errado por aqui… Até quando????

  • su

    -

    4/11/2013 às 23:13

    essa estoria de passar a mão na cabeça desse tipo de gente e dizer que a culpa é da sociedade me enoja,a unica culpa que tenho é pagar impostos e não ter meus direitos garantidos, tem um monte de jovens que nascem e morrem da mesma situação socioeconomica desse champinha e jamais serão bandidos,isso é má indole e que só tenha filhos quem pode criar quem não pode que sejam castrados macho e femea dai nossa país aos poucos fica livre dessa gente que só tem aparencia de gente mas são piores que animais.

  • joca

    -

    4/11/2013 às 21:38

    dr. ari: desde aquele evento dantesco, onde uma besta subjuga dois jovens com um belo futuro pela frente, solidarizo-me diariamente com o sr.
    E nesta sua campanha peço-lhe o favor de contar comigo, irrestritamente

  • -

    4/11/2013 às 21:08

    Ari Friedenbach, merece todo o nosso respeito pela dor que até hoje sente por esta monstruosidade contra sua filha. Ari Friedenbach, um dos vereadores eleitos pela oposição e que passou para o lado do PT, votando a favor do escorchante imposto. Como político, não merece o nosso voto.

  • heide

    -

    4/11/2013 às 20:15

    Heide, de acordo com as normas de publicação de comentários, textos escritos em maiúsculas não são aprovados. Mais informações em http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/feira-livre/vejam-a-atualizacao-das-regras-da-coluna-para-a-liberacao-de-comentarios/. Um abraço, Júlia Rodrigues.

  • Roberto Silva 51 RJ

    -

    4/11/2013 às 20:06

    Certos tipos, como esse marginal Champinha, me fazem aceitar com facilidade a pena máxima de prisão perpétua com isolamento (sem qualquer redução de pena possível), ou até mesmo a pena de morte.

  • Martha Pinheiro

    -

    4/11/2013 às 19:59

    Esses são piores que os animais mais selvagens. Eu sugiro que usem eles para experimentos na Clinica São Roque no lugar dos cachorros, coelhos, etc…

  • Tomás de Aquino

    -

    4/11/2013 às 19:43

    augusto, q essas bestas irrecuperáveis sejam bem-tratadas, mas q fiquem na cadeia para sempre em nome da felicidade da coletividade, pois os pais, irmãos e amigos dessa moça e desse rapaz passaram por essa existência sem poder gozar da felicidade plena.

  • Dulci

    -

    4/11/2013 às 19:35

    Ele e monstros semelhantes poderiam substituir os beagles do Laboratório Royal.

  • renata brito

    -

    3/11/2013 às 23:17

    indignação tem que ser punido independente da idade.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados