Blogs e Colunistas

Rosemary Noronha

03/02/2016

às 19:00 \ Direto ao Ponto

Vote na enquete (ou sugira outra opção): Já que está sem dono, o triplex no Guarujá deveria ser transformado em…

triplex lula 3

Share

18/01/2016

às 21:15 \ Feira Livre

A charge do Alpino

Share

13/01/2016

às 17:08 \ Direto ao Ponto

Justiça mantém o bloqueio dos bens acumulados por Rose Noronha nos bons tempos de segunda-dama da República

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região rejeitou nesta terça-feira recurso encaminhado por Rosemary Noronha reivindicando a cassação da liminar que tornou seus bens indisponíveis. O patrimônio de Rose cresceu significadamente entre 2003 e 2012, quando foi ao mesmo tempo chefe do escritório da Presidência em São Paulo e segunda-dama da República.

É o Instituto Lula que banca os honorários do batalhão de advogados que lutam para manter em liberdade a primeiríssima amiga do chefe, enquadrada por improbidade administrativa e tráfico de influência. Sempre que baixava em São Paulo ou embarcava no Aerolula para mais uma viagem internacional, o então presidente tinha na prestativa servidora da pátria o seu porto seguro.

Porto Seguro é o nome da operação da Polícia Federal que desvendou as maracutaias em que se meteu a poderosa quadrilheira. O casal jura que não se vê há mais de três anos. Poderá reencontrar-se em algum tribunal.

Share

12/01/2016

às 14:17 \ Direto ao Ponto

Vote na enquete (ou sugira outra opção): Qual destes nomes em código deveria camuflar a identidade da quadrilheira Rosemary Noronha?

rosemary noronha

Share

24/11/2015

às 21:48 \ Direto ao Ponto

1 Minuto com Augusto Nunes: Esconder a identidade do chefão em codinomes como Barba ou Brahma é uma evidência de que o Petrolão foi produzido por gatunos idiotas

Share

06/10/2015

às 13:13 \ Direto ao Ponto

Vote na enquete (ou sugira outra opção): Qual destes servidores da pátria não poderia ter ficado fora do novo ministério?

alx_brasil-politica-protestos-sindicais-20150313-06_original

Share

15/05/2015

às 18:29 \ O País quer Saber

Ministério Público Federal denuncia Rose Noronha por improbidade administrativa

rosemary

O site do Globo acaba de piorar o fim de semana do ex-presidente Lula com um post que exumou Rosemary Noronha, ex-segunda-dama, ex-chefe do escritório da Presidência da República em São Paulo e quadrilheira posta em recesso pela Polícia Federal. Alvo de uma ação criminal por corrupção passiva, tráfico de influência e falsidade ideológica, Rose foi denunciada pelo Ministério Público Federal, há duas semanas, por improbidade administrativa. Confira o restante da notícia que vai esticar por algumas horas, nesta sexta-feira, a agenda de acordos impublicáveis, conversas secretas e conchavos criminosos mantida em sigilo pelo Instituto Lula:

» Clique para continuar lendo e deixe seu comentário

Share

25/04/2015

às 9:40 \ Direto ao Ponto

No mais cruel dos dias para quem tem culpa no cartório, revelações do empreiteiro amigo empurram Lula para o pântano do Petrolão

Atualizado às 9h40

images|cms-image-000409267

Neste sábado, os leitores de VEJA souberam que o empreiteiro Léo Pinheiro, transferido da presidência da OAS para uma cadeia em Curitiba, fez revelações suficientes para tirar de vez o sono de Lula e estender por prazo indeterminado o sumiço do palanque ambulante. Como ainda não se decidiu por um acordo de delação premiada, o empresário encarcerado pode até, para socorrer o chefe e amigo, desmentir-se em outro depoimento. Mas tal opção é de alto risco: a demonstração de fidelidade lhe custará alguns anos de prisão em regime fechado.

Seja qual for o caminho escolhido, o que Pinheiro já disse (e detalhou em copiosas anotações manuscritas) basta para incorporar ao elenco do Petrolão o protagonista que faltava. No mais cruel dos dias para quem tem culpa no cartório, as relações promíscuas entre o manda-chuva da OAS e o reizinho do Brasil serão escancaradas nas oito páginas da reportagem de capa. Entre tantas histórias muito mal contadas, a dupla esbanja afinação especialmente em três, valorizadas pela participação de coadjuvantes que valorizam qualquer peça político-policial.

Num episódio, o ex-presidente induz Pinheiro a presenteá-lo com a reforma do sítio que, embora Lula o chame de seu, pertence oficialmente a um sócio do filho Lulinha. Noutro, um emissário do pedinte vocacional incumbe o empreiteiro de arranjar serviço e dinheiro para o marido de Rosemary Noronha, a ex-segunda-dama que ameaçava vingar-se do abandono com a abertura de uma assustadora caixa-preta. Mais além, o comandante da OAS cuida de desmatar o atalho que levou Lula a virar dono de um triplex no Guarujá.

A participação do ex-presidente no naufrágio da Petrobras ainda não entrou na mira da Polícia Federal. O inventor do Brasil Maravilha está a um passo do pântano sem que tenha começado a devassa das catacumbas malcheirosas que escondem a farra das refinarias inúteis e a montagem da diretoria infestada de ineptos e corruptos, fora o resto. Pode estar aí a explicação para o estranho vídeo em que celebra as vantagens de um bom preparo físico. Vai precisar disso quando tiver de sair em desabalada carreira.

Share

26/02/2015

às 15:20 \ Direto ao Ponto

Os melhores complementos sugeridos pelos comentaristas para a frase “Depois de acusar o ex-presidente de ter criado o Petrolão, Dilma vai revelar que FHC …”

Atualizado às 15h20

size_590_ex-presidente-fhc-nova

… abriu uma loja de picaretas ao lado do Muro de Berlim em 1989

… afundou o Titanic

… ajudou Henrique Pizzolato a fugir para a Itália

… apresentou Rosemary Noronha a Lula

… arquitetou a chacina do Charlie Hebdo

… assaltou o Banco Central

… articulou o golpe militar de 1964

… causou o tsunami na Indonésia

… colocou fogo em Roma (e espalhou que foi Nero)

… come o brigadeiro antes do Parabéns em todas as festas de aniversário

… convenceu Eva a comer a maçã

… dedurou Tiradentes

… desencadeou a Revolução Farroupilha

… deu a primeira punhalada em Júlio César

… é o chefão do “Estado Islâmico”

…  emprestou dinheiro para a construção do porto de Mariel, em Cuba

… encomendou à FIFA aqueles 7 a 1 da Alemanha contra o Brasil na Copa de 2014.

… escondeu o petróleo brasileiro debaixo do pré-sal

… está por trás da trama contra o Comendador José Alfredo

… faliu a lojinha de R$ 1,99 da Dilma

… financiou a compra do primeiro carrão de Eike Batista

… foi o responsável pela equipe médica que cuidou de Tancredo Neves

… foi o responsável pela separação dos Beatles

… foi o responsável pelo atentado ao Papa João Paulo II

… foi o responsável pelo fracasso da Missão Apolo 13

… foi o responsável pelo meteoro que eliminou os dinossauros

… foi professor de português e matemática de Dilma Rousseff

… fundou o Foro de São Paulo

… fundou o PT

… grafitou a cara de Hugo Chávez nos Arcos do Jânio

… lançou a bomba atômica em Hiroshima e Nagasaki

… liderou a greve dos caminhoneiros

… matou a mãe do Bambi

… matou Abel

… matou o prefeito Celso Daniel

… matou o prefeito Toninho do PT

… matou Getúlio Vargas

… matou John Kennedy

… matou John Lennon

… matou Laura Palmer

… matou o Mar Morto

… matou o promotor argentino Alberto Nisman

… matou Odete Roitman

… matou PC Farias

… organizou os ataques terroristas de 11 de Setembro de 2001

… organizou o tour de Al Bendine e Val Marchiore por Buenos Aires

… planejou a seca no Sudeste

… roubou o cofre do Ademar de Barros

… subornou a Portuguesa para escalar o Héverton no campeonato brasileiro de 2013

… votou na Dilma

Share

27/11/2014

às 7:46 \ Direto ao Ponto

O Brasil decente achou muito boa a notícia que tirou o sono do parceiro de Rose

lula-montagem-20121127-size-598

“Neste país, as notícias ruins são manchetes e as boas saem pequenininhas”, vive resmungando Lula. Depende do olhar de quem lê ou da folha corrida de quem lê. Neste domingo, por exemplo, o site de VEJA informou que continua longe do desfecho judicial o escândalo descoberto em 23 de novembro de 2012 pelos policiais federais engajados na Operação Porto Seguro. A impunidade da quadrilha que forjava pareceres de órgãos federais para apressar a liberação de obras irregulares executadas por empresários malandros é uma notícia ruim para os brasileiros decentes. Mas muito boa para Lula.

Ele gostou de saber que, graças ao andar preguiçoso do caso na Justiça, tão cedo não se juntarão num banco dos réus os delinquentes de estimação que ampliaram consideravelmente o volume de negociatas depois do ingresso no bando de Rosemary Nóvoa de Noronha, a Rose. Entre 2004 e 2010, a mulher que costumava apresentar-se como “namorada do Lula” até a gente que acabara de conhecer acumulou o posto de segunda-dama da República Lulopetista com o cargo de chefe do  escritório da Presidência em São Paulo.

Deu-se o contrário em 13 de novembro, quando o site do Superior Tribunal de Justiça divulgou o que foi uma ótima notícia para gente honesta e péssima para Lula: “O STJ acolheu o pedido da Infoglobo e do jornalista Thiago Herdy Lana para terem acesso aos gastos efetuados com o cartão corporativo do governo federal utilizado por Rosemary Nóvoa de Noronha, com as discriminações de tipo, data, valor das transações e CNPJ/razão social”. Thiago Herdy só recorreu ao STF depois de buscar inutilmente essas informações na Secretaria de Comunicação Social da Presidência.

Em resposta à solicitação, o órgão limitou-se a liberar a planilha que registra, sem discriminá-los, os gastos efetuados por Rosemary Noronha entre 2003 e 2011. Para o ministro Napoleão Nunes Maia Filho, relator do caso no STJ, a esperteza da Secretaria de Comunicação Social configurou uma “violação ilegal do direito líquido e certo da empresa e do jornalista de terem acesso à informação de interesse coletivo”. Segundo Maia Filho, o pleno acesso aos extratos que detalham a gastança “é assegurado pela Constituição e regulamentado pela Lei  de Acesso à Informação”.

Além do valor de cada transação, logo se saberá onde, quando e para quê a mulher que se apresentava aos comparsas como “namorada do Lula” sacou da bolsa o cartão corporativo do governo federal que ganhou junto com o empregão no escritório presidencial. As esquivas do Planalto, o sumiço de Rose e o silêncio do parceiro fortalecem a suspeita de que é de bom tamanho o teor explosivo das informações ainda secretas. Todas, admita-se, são menos graves que as evocadas pelo Ministério Público para denunciar Rose por formação de quadrilha, corrupção passiva, tráfico de influência e falsidade ideológica.

Mas, contempladas por Lula, decerto parecerão mais constrangedoras e desmoralizantes. Conjugadas, vão confirmar que o caso Rose é o primeiro escândalo que o ex-presidente que nunca sabe de nada está impedido de terceirizar, ou enterrar na cova rasa onde jazem os muitos casos de polícia que o chefe debitou na conta dos chefiados. Não houve intermediários entre Luiz Inácio e Rosemary. Foi ele quem instalou a segunda-dama no comando do escritório presidencial que acabaria reduzido a sucursal de quadrilha. Foi ele quem fantasiou de mãe-da-pátria uma soberba nulidade.

Também foi ele quem ordenou a Dilma que mantivesse no cargo a vigarista de estimação. Foi ele quem presenteou a companheira com 23 viagens internacionais a bordo do Aerolula. Foi ele quem transformou delinquentes amigos da amiga em diretores de agências reguladoras. Foi ele quem confundiu interesses públicos com prazeres privados. Foi ele, enfim, o protagonista da chanchada pornopolítica que produziu, como constata o post reproduzido na seção Vale Reprise, pelo menos 40 perguntas à espera de respostas ou álibis que não há.

“Inexiste justificativa para manter em sigilo as informações solicitadas, pois não se evidencia que a publicidade de tais questões atente contra a segurança do presidente e vice-presidente da República ou de suas famílias”, liquidou a questão o relator Maia Filho. “A divulgação dessas informações seguramente contribui para evitar episódios lesivos e prejudicantes”. Pena que a decisão do STJ tenha sido confinada nos centímetros que sobraram nas editorias de Política & Polícia inundadas pelas bandalheiras do Petrolão. Para quem respeita a lei, foi uma ótima notícia. Merecia manchete.

Share
 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados