Blogs e Colunistas

Roda Viva

24/08/2015

às 17:01 \ Vídeos: Entrevista

O historiador e escritor Boris Fausto foi o entrevistado do Roda Viva

Autor de obras essenciais para a compreensão da República, como “A Revolução de 1930”, o historiador Boris Fausto se vale da extraordinária intimidade com o passado para analisar o presente e fazer projeções sempre bem fundamentadas sobre o futuro. Em 2014, depois de esbanjar talento também em romances policiais, ele decidiu escrever um diário sobre as mudanças ocorridas no cotidiano e na alma pela morte da mulher com quem convivera por 49 anos. O resultado foi “O Brilho do Bronze”, outro sucesso de público e crítica, que trata com excepcional sensibilidade de temas especialmente delicados.

O convidado desta segunda-feira transformou o programa transmitido pela TV Cultura numa lição de vida e numa aula de Brasil. A bancada foi composta por Paulo Werneck (editor e curador da Flip 2015), Janice Theodoro da Silva (professora de história da América da USP), Ivan Marsiglia (jornalista e sociólogo), Iris Kantor (professora do departamento de História da USP) e Roldão Arruda (jornalista).

Share

17/08/2015

às 15:46 \ Vídeos: Entrevista

José Serra no Roda Viva desta segunda

O senador José Serra, do PSDB paulista, foi o convidado do Roda Viva desta segunda-feira, transmitido ao vivo pela TV Cultura. Participaram da bancada de entrevistadores José Augusto Guilhon, professor da USP, Cristiano Romero, diretor-executivo e colunista do Valor Econômico, Leão Serva, jornalista, escritor e colunista da Folha, Eliane Cantanhêde, colunista do Estadão, e Daniela Lima, repórter da Folha.

Share

13/08/2015

às 14:38 \ Direto ao Ponto

No vídeo de 2005, à beira de um ataque de nervos, Lula topa ser testemunha de defesa de Dirceu e jura que o Mensalão não existiu

Em dezembro de 2005, depois de cinco meses de esquivas, negaceios, dribles e fintas, Lula enfim aceitou conceder uma entrevista ao Roda Viva, então sob o comando de Paulo Markun.  “Mas tem de ser aqui no Palácio do Planalto”, condicionou o presidente, decidido a valer-se dos fatores campo e torcida para inibir a bancada formada por ex-apresentadores do programa. Eu estava entre eles.

O vídeo registra um dos trechos em que Lula foi confrontado com incômodas perguntas sobre o Mensalão, assombração da qual fugia desde julho como o diabo foge da cruz e o vampiro da claridade. Passados dez anos, o que se vê é um documento atualíssimo. Vale a pena ouvir o entrevistado, sempre à beira de um ataque de nervos, proclamando a inocência de José Dirceu. E vê-lo jurando que o Mensalão não existiu é coisa que não tem preço.

Antes de virar presidente, Lula era freguês de carteirinha do programa da TV Cultura. Depois daquele dezembro (e não por falta de convite), nunca mais voltou ao Roda Viva. Seria interessante saber se ainda topa, como topou em 2005, ser arrolado entre as testemunhas de defesa do companheiro agora engaiolado em Curitiba.

Share

12/08/2015

às 12:45 \ Vídeos: Entrevista

Fafá de Belém no Roda Viva: ‘Dilma não estava preparada para ser presidente’

Entrevistada no Roda Viva desta segunda-feira, Fafá de Belém esbanjou inteligência, simpatia e integridade — e transformou o programa transmitido pela TV Cultura num show memorável. Cantou, gargalhou, contou histórias que iluminam a biografia da paraense adotada pelo país inteiro, recordou casos divertidos acumulados em 40 anos de carreira, a, comoveu-se ao evocar o convívio com Ulysses Guimarães e Tancredo Neves, fez revelações surpreendentes e comentou o quadro político com a segurança de quem foi homenageada pelo povo com o título irrevogável de Musa das Diretas. “Dilma não estava preparada para ser presidente”, resumiu ao analisar “a crise política, financeira e moral” que aflige o país.

Ilustrado pelo cartunista Paulo Caruso com desenhos em tempo real, a bancada de entrevistadores reuniu cinco jornalistas: João Luiz Vieira, editor de entretenimento da revista Época, Anna Virginia Balloussier, repórter do caderno Ilustrada da Folha, Marina Caruso, diretora de redação da revista Marie Claire, Lilian Coelho, repórter do Jornal da Cultura, e Mariana Kotscho, apresentadora do programa Papo de Mãe, da TV Brasil.

Share

05/08/2015

às 14:46 \ Direto ao Ponto

Dirceu ainda não descobriu que nada é tão absurdo quanto morrer na cadeia por Lula

Conforme as circunstâncias e as conveniências, o companheiro José Dirceu jura ter feito o que nunca fez ou nega ter sido o que comprovadamente foi. Despejado da Casa Civil em junho de 2005, por exemplo, o doutor em luta armada que só atirou com balas de festim caprichou na pose de guerrilheiro condecorado para proclamar-se “camarada de armas” de Dilma Rousseff. Em novembro de 2010, no trecho do Roda Viva reproduzido no vídeo acima, amputou um bom pedaço da biografia com a frase espantosa: “Eu não era deputado no governo Fernando Henrique”.

“Eu fui eleito em 78″, acrescentou sem ficar ruborizado. Só se foi eleito Comerciário do Ano de Cruzeiro do Oeste, no interior do Paraná, onde se entrincheirou na caixa registradora do Magazine do Homem entre 1975 e 1979, quando a decretação da anistia animou o falso Carlos Henrique Gouveia de Mello a restaurar o nome de batismo e retomar a militância política. Elegeu-se deputado federal em 1990. Derrotado na disputa pelo governo federal em 1994, assumiu no ano seguinte a presidência do PT.

Durante o primeiro mandato de FHC, o comandante do partido fez o diabo para impedir que o inimigo vitorioso governasse. De volta à Câmara em 1998, liderou a mais raivosa bancada oposicionista da história do Congresso: todos os projetos e propostas do presidente tucano foram rejeitadas pela tropa em permanente estado de beligerância. A menos que um gêmeo univitelino tenha assumido o papel do irmão durante esse largo período, as fotos que aparecem no fim do vídeo comprovam que o ex-deputado federal José Dirceu é capaz até de negar que José Dirceu foi deputado federal.

Coerentemente, o chefe da quadrilha do mensalão continua jurando que não chefiou a quadrilha do mensalão. Previsivelmente, o reincidente sem cura alcançado pela Operação Lava Jato agora faz de conta que conhece só de vista os diretores da Petrobras que nomeou, que nunca ouviu falar nos empresários que extorquiu disfarçado de consultor e que soube do Petrolão pelos jornais. Muita gente anda recuperando a memória em Curitiba. E se o guerreiro abandonado por oficiais e soldados rasos revogasse a opção pela amnésia?

“É mais fácil matarem Dirceu do que ele fazer uma delação”, garantiu nesta terça-feira seu advogado Roberto Podval. Aos 69 anos, José Dirceu pode descobrir que nada é mais difícil e mais absurdo que morrer na cadeia por Lula.

Share

04/08/2015

às 14:57 \ Vídeos: Entrevista

No Roda Viva, Caiado afirma que a saída para a crise é a renúncia de Dilma e a realização de outra eleição presidencial

No Roda Viva desta segunda-feira, o senador Ronaldo Caiado, do DEM de Goiás, afirmou que a saída para a crise é a renúncia de Dilma Rousseff e a imediata convocação de uma nova eleição. Entre outras acusações, o entrevistado disse que Lula transformou a corrupção em “hóspede oficial do Planalto”, acusou a atual presidente de ter cometido crimes que justificam um pedido de impeachment e reiterou que “é preciso extirpar o PT do governo”.

Participaram da bancada de entrevistadores cinco jornalistas: Silvio Navarro, editor de Brasil do site de VEJA, João Gabriel de Lima, diretor de redação da revista Época; Bela Megale, repórter de política da Folha, Cesar Felício, editor de política do Valor Econômico, e José Alberto Bombig, editor de política do Estadão. Transmitido ao vivo pela TV Cultura, o programa foi ilustrado por desenhos em tempo real do cartunista Paulo Caruso.

Share

03/08/2015

às 20:41 \ Direto ao Ponto

A prisão de Dirceu adverte: no terceiro dia do mês, o agosto de Lula e Dilma começou

“E se for absolvido no Supremo, como é que fica?”, pergunta José Dirceu no vídeo de 5:52 que reproduz alguns trechos do Roda Viva transmitido pela TV Cultura em novembro de 2010. O entrevistado parecia convencido de que, se o processo do mensalão algum dia fosse julgado, seria inocentado por um tribunal majoritariamente composto de Lewandowskis e Toffolis. Ao longo do programa, sempre caprichando na pose de guerreiro do povo brasileiro, mentiu com a convicção dos que se acham condenados à perpétua impunidade.

As perguntas foram muito melhores que as respostas, comentei no último bloco. Os devotos da seita lulopetista, claro, viram outro programa. “O Dirceu acabou com você!”, berraram incontáveis milicianos entre insultos e risadas eletrônicas igualmente obscenas. “Vai pra casa, tucano!, ordenaram outros tantos cretinos fundamentais. Continuo onde estive nos últimos seis anos. Dirceu foi para a cadeia, conseguiu escapar da Papuda para cumprir o resto da pena no recesso do lar. Nesta segunda-feira, voltou a dormir numa cela.

De novo, ele terá de optar entre o silêncio e a confissão. No caso do Mensalão, a mudez de Dirceu manteve Lula longe do banco dos réus. Talvez recupere a fala agora que voltou ao centro do pântano a bordo do Petrolão. Ele sabe que o juiz Sérgio Moro é bem menos compassivo que a bancada governista do STF. Descobriu o que é envelhecer na gaiola. Vai escolher entre a submissão a Lula e a vida em liberdade.

A epidemia de insônia desencadeada no coração do poder pela segunda prisão de Dirceu adverte: no terceiro dia do mês, o agosto de Lula e Dilma começou.

Share

21/07/2015

às 10:40 \ Vídeos: Entrevista

O Roda Viva com Arthur Chioro, ministro da Saúde

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, foi o convidado do Roda Viva desta segunda-feira. Entre outros temas, o entrevistado comentou a insatisfação da maioria dos brasileiros com o sistema de saúde pública, o programa Mais Médicos, a criação de novas faculdades de medicina em universidades privadas, a tentativa de ressuscitar a CPMF e as carências do SUS.

A bancada de entrevistadores foi formada por Paulo Saldiva, médico patologista especialista em poluição e doenças respiratórias, Miguel Srougi, professor titular de Urologia da Faculdade de Medicina da USP, Cristiane Segatto, repórter especial da revista Época e colunista de saúde da Época Online, Claudia Collucci, repórter especial da Folha de S. Paulo, e Fabiana Cambricoli, repórter do jornal O Estado de S. Paulo. Participante fixo do programa transmitido ao vivo pela TV Cultura, o cartunista Paulo Caruso ilustrou a conversa com desenhos feitos em tempo real.

Share

06/07/2015

às 18:24 \ Vídeos: Entrevista

Carlos Ayres Britto, ex-ministro do STF, foi o entrevistado do Roda Viva desta segunda

Em junho de 2003, o jurista sergipano Carlos Ayres Britto chegou ao Supremo Tribunal Federal por indicação de Lula e depois de ter sido candidato a deputado federal pelo PT. Nos anos seguintes, até a aposentadoria compulsória em outubro de 2012, ele ensinaria que as decisões de um genuíno juiz não podem ser influenciadas por preferências políticas ou ideológicas.

» Clique para continuar lendo e deixe seu comentário

Share

04/07/2015

às 11:56 \ Vídeos: Entrevista

O Roda Viva com Ana Maria Braga

A entrevistada do Roda Viva desta segunda-feira foi Ana Maria Braga, apresentadora do programa Mais Você, da Rede Globo. Participaram da bancada de entrevistadores Sonia Racy (Estadão), Lígia Mesquita (Folha de S. Paulo), Flávio Ricco (UOL),  Sônia Abrão e Mariana Kotscho.

Share
 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados