Blogs e Colunistas

corrupção

15/06/2015

às 9:59 \ Direto ao Ponto

A palavra ‘corrupção’ não aparece entre as mais de 9 mil desperdiçadas por Jô Soares e Dilma na conversa de comadre ufanista

B

Pelos padrões da TV, 70 minutos são uma eternidade — e foi essa a duração da conversa entre Dilma Rousseff e Jô Soares. Sobrou tempo até para o diálogo de hospício reproduzido abaixo, transcrito da íntegra da entrevista publicada pelo Portal do Planalto:

Jô Soares: Presidente, a gente não falou ainda, mas é fundamental que a gente fale. Em 2012 você mudou o comando da Petrobras. É que você já pressentia que havia algo de podre no reino do petróleo?

Presidenta: Olha, ô Jô, quero te dizer o seguinte: eu não tinha…Não eram pessoas da minha confiança. Quando você sobe ao governo, você coloca as pessoas da sua confiança. Bom, a Petrobras não é um barquinho que você vira rapidamente, não é? Então, passou um ano e eu troquei a diretoria toda e coloquei uma diretoria da minha confiança, foi isso que eu fiz.

Jô Soares: Agora, o pré-sal, eu cheguei a lamber uma pedra do pré-sal…

Presidenta: Eu te mostrei ela.

Jô Soares: É, ficou de me mandar uma e não mandou.

Presidenta: Vou mandar, vou mandar. Prometi, agora eu vou mandar.

Jô Soares: Não, porque agora prometeu no ar. Tem cheiro de querosene, não é?

Presidenta: É.

Jô Soares: E eu lambi e senti que tinha gosto de sal, mas eu acho que foi a minha imaginação. A pedra está aí, não, não é? Deve estar no…

Presidenta: Não, a pedra está no Planalto.

Jô Soares: É uma pedrona.

Presidenta: Uma pedra.

Jô Soares: Tem gente que não sabe que o pré-sal já está funcionando, com mais de 500 mil barris/dia.

Presidenta: Bem mais. O pré-sal…

Jô Soares: Já me perguntaram quando é que vai funcionar o pré-sal. Quando funcionar, o preço do petróleo vai estar tão baixo que não vai mais compensar. Eu queria que você explicasse um pouco sobre isso, porque isso é uma falta de informação em vários níveis, porque as pessoas acham: “Ah, isso aí não vai dar em nada, o pré-sal não vai dar em nada”. Não têm ideia de que já está produzindo.

Presidenta: Olha, para você ter uma ideia dessa questão: não só está produzindo, como a Petrobras ganhou o “Oscar” na área de… este ano, a Petrobras ganhou o Oscar na área de óleo e gás.

O besteirol acima consumiu quase 400 das mais de 9 mil palavras ditas em parceria por Jô e Dilma. Mas na montanha de consoantes e vogais não aparecem uma única vez expressões inevitáveis numa entrevista com a presidente do Brasil do Ano da Graça de 2015. Corrupção, por exemplo. Ou Petrolão. Ou pelo menos escândalo.

Até bebês de colo e índios de tribos isoladas  hoje associam a Petrobras a essas palavras — além de roubalheiraladroagem e outras bem menos gentis. A entrevistada, previsivelmente, tentou driblar todas. O entrevistador, lastimavelmente, também. Dilma mentiu em todas as respostas. Jô não contestou nenhuma.

Ele sabe que a estatal foi saqueada por uma quadrilha parida pelo padrinho Lula e amamentada pelo governo Dilma. Achou mais relevante contar que já lambeu uma pedra do pré-sal. Ele sabe que o maior esquema corrupto da história engoliu bilhões de dólares. Preferiu celebrar milhares de barris imaginários.

Foi assim que o que deveria ter sido uma entrevista acabou virando conversa de comadre ufanista.

Share

12/06/2015

às 15:28 \ Direto ao Ponto

Além da bandeira mais bela e do hino mais bonito do mundo, o Brasil também tem o maior time de corruptos de todos os tempos

Entre tantas outras tolices patrioteiras, nossas crianças aprendem na escola que o Brasil tem o hino mais belo do mundo (muitíssimos acordes acima da Marselhesa) e a bandeira mais bonita do mundo, embora ninguém se arrisque a sair por aí combinando camisa amarela com calça verde e paletó azul. O que esperam os professores de ufanismo para ensinar à garotada que, desde a descoberta do Petrolão, o país pode orgulhar-se de também ter fecundado o maior time de corruptos da história?

Ao contrário da bandeira e do hino, trata-se de uma hegemonia incontestável. Desde o Dia da Criação, nenhuma outra quadrilha havia ultrapassado a barreira do bilhão de dólares. A turma do Petrolão foi a primeira ─ e usando como gazua uma única empresa dominada pelo partido no poder, o que torna ainda mais impressionante a proeza consumada pelos saqueadores da estatal. A ladroagem planetária na Fifa, por exemplo, mal passou dos 150 milhões de dólares. Sozinho, o ex-gerente Pedro Barusco roubou 200.

Lula tem razão: com o Brasil Maravilha ninguém pode ─ pelo menos no campo da delinquência. Em nenhum lugar do mundo existiu (e dificilmente existirá) outro ajuntamento de corruptos capaz de fazer o que fez, protegido pela mão amiga do governo lulopetista, nosso timaço de incapazes capazes de tudo.

Share

07/05/2015

às 18:21 \ O País quer Saber

O balanço da Petrobras informa: entre 2004 e 2012, a corrupção na estatal saqueada engoliu R$ 110 a cada cinco segundos

Share

29/04/2015

às 21:22 \ Direto ao Ponto

1 minuto com Augusto Nunes: Enquanto Gabrielli foi presidente da Petrobras, a estatal perdeu R$ 17 milhões por dia

Em 2010, quando José Sérgio Gabrielli ainda comandava a estatal saqueada pelos quadrilheiros de estimação, Lula conferiu-lhe o título de “Melhor Presidente da História da Petrobras”. Num artigo publicado no Globo desta terça-feira e reproduzido abaixo, o jornalista José Casado fez algumas contas que desmoralizam mais uma bazófia. Gabrielli ficou no cargo seis anos e sete meses, ou 2.370 dias.  Nesse período, a Petrobras encolheu em 41 bilhões e 200 milhões de reais.

Foram 17 milhões e 400 mil reais por dia. Ou 726 mil e 400 reais por hora. Detalhe: não entrou nessas contas a roubalheira do Petrolão. Ainda não se sabe com exatidão quantos pontapés Gabrielli desferiu no Código Penal, nem quais foram os artigos alvejados. O certo é que acabou de estabelecer um novo  recorde mundial de incompetência administrativa.

Share

29/04/2015

às 21:19 \ Opinião

José Casado: Gestão temerária

Publicado no Globo

É recorde: R$ 17,4 milhões em perdas por dia, ou R$ 726,4 mil por hora, durante seis anos e sete meses seguidos. Essa é a herança administrativa deixada por José Sérgio Gabrielli depois de 2.370 dias no comando da Petrobras.

Na semana passada, a companhia informou que seu patrimônio encolheu em R$ 47,4 bilhões, por desvalorização de ativos e cancelamento de projetos considerados inviáveis há pelo menos meia dúzia de anos.

Desse total, R$ 41,2 bilhões têm origem em iniciativas danosas ao patrimônio da estatal anunciadas na gestão de Gabrielli (a conta não inclui o custo do repasse da corrupção).

» Clique para continuar lendo e deixe seu comentário

Share

28/04/2015

às 16:11 \ Opinião

Editorial do Estadão: Roubar, só na medida certa

Para quem ainda tinha alguma dúvida sobre a honestidade do governo do PT, alguém que sabe o que está falando esclareceu o assunto: “A gente não acha que o PT inventou a corrupção, mas roubaram demais. Exageraram”. É o que garante um dos principais aliados do PT, o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, que foi ministro do Trabalho de Lula e por indicação deste permaneceu à frente da pasta no início do primeiro mandato de Dilma, até ser forçado a demitir-se pela “faxina” que atingiu vários outros ministros sob suspeita da prática de “irregularidades”. As declarações de Lupi foram gravadas durante encontro com correligionários na última quinta-feira, em São Paulo, e confirmadas ao Estado pelo próprio. Não obstante, o presidente do PT, Rui Falcão, declarou na segunda-feira que Lupi desmentiu essas declarações, alegando que “foram pinçadas” fora do contexto. E o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), reagiu acusando Lupi de ser “boquirroto”.

» Clique para continuar lendo e deixe seu comentário

Share

27/04/2015

às 6:06 \ Sanatório Geral

Recorde histórico

“A gente não acha que o PT inventou a corrupção, mas roubaram demais. Exageraram”.

Carlos Lupi, ex-ministro do Trabalho de Dilma Rousseff e presidente do PDT, num encontro com integrantes do partido em São Paulo, confessando que o desempenho dos ladrões companheiros é de espantar o mais operoso dos chefões do PCC.

Share

26/04/2015

às 18:15 \ Sanatório Geral

Xerife bandido

“O que eu fico chateado é que nunca eles vão reconhecer que o PT criou os instrumentos de investigações neste país”.

Lula, durante o palavrório no Congresso Nacional dos Metalúrgicos da CUT, revelando que, antes de transformar a corrupção em programa de governo, o PT criou a Polícia Federal, o Ministério Público, o Poder Judiciário, o Código Penal e o presídio da Papuda.

Share

25/04/2015

às 9:10 \ Opinião

Eliane Cantanhêde: ‘Triângulo da morte’

Publicado no Estadão

ELIANE CANTANHÊDE

O encantado balanço da Petrobrás desencantou, confirmando, agora em números, qual o primeiro e maior problema da principal companhia brasileira: a ingerência política. Foi ela, a ingerência política, que fechou o triângulo mortal da corrupção, do péssimo gerenciamento e do represamento artificial das tarifas. Deu no que deu

Essa conjunção maldita acabou com a saúde e com a imagem da Petrobrás no País e no mundo, mas o pior é que não foi uma exclusividade da Petrobrás, mas sim a marca dos anos do PT, particularmente dos anos Lula, nos órgãos públicos e nas estatais. Aparentemente, nada escapa.

» Clique para continuar lendo e deixe seu comentário

Share

13/04/2015

às 12:58 \ Sanatório Geral

Neurônio longe das ruas

“O combate à corrupção é meta constante do governo Dilma”.

Dilma Rousseff, em sua página oficial no Facebook, no dia em que centenas de milhares de pessoas foram às ruas combater justamente a corrupção no governo Dilma.

Share
 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados