Blogs e Colunistas

corrupção

19/10/2014

às 11:56 \ Sanatório Geral

Surto de modéstia

“Fazem de tudo para construir a realidade de que nós somos os inventores da corrupção”.

Gilberto Carvalho, ex-seminarista que virou coroinha de missa negra, num surto de modéstia ocorrido durante reunião com companheiros militantes, ensinando que o PT apenas transformou uma coisa que já existia em categoria de arte, programa de governo e plataforma ideológica.

17/10/2014

às 21:05 \ Sanatório Geral

Inocência demitida

“Tenho muita tranquilidade. Em abril de 2012, eu não sabia que havia esse processo e retirei as pessoas envolvidas. Não tenho o que assumir na Petrobras, tenho de investigar”.

Dilma Rousseff,  jurando que resolveu afastar os diretores gatunos da Petrobras por achar que eram inocentes.

14/10/2014

às 22:14 \ Direto ao Ponto

1 Minuto com Augusto Nunes: Até a Dádiva de Deus foi roubada pelos quadrilheiros que Lula e Dilma infiltraram na Petrobras

Em agosto de 2009, como registrou o post reproduzido na seção Vale Reprise, o então presidente Lula apareceu num palanque no Rio fantasiado de Dom Pedro III e proclamou a Segunda Independência. Graças à descoberta do pré-sal, promovido a Dádiva de Deus pelo maior dos governantes desde Tomé de Souza, o Brasil já perto da perfeição se tranformaria em dois ou três anos numa espécie de Noruega com muito sol, muita praia, muita mulata e Carnaval. E o PIB da Alemanha que se preparasse para uma procissão de desmoralizantes 7 a 1.

Como informa o comentário de 1 minuto para o site de VEJA, o palavrório delirante só não foi materializado porque Lula colocou o presente da Divina Providência sob a guarda de uma Petrobras infestada de larápios que ele próprio nomeou. A Dádiva de Deus continua enterrada nas profundezas do Atlântico. Mas já foi tungada pelos quadrilheiros de estimação do governo lulopetista.

14/10/2014

às 18:12 \ Sanatório Geral

Recesso dos larápios

“Você faz audiência pública a hora que lhe convém, agora, fazer audiência pública no meio de uma campanha eleitora, parcial, é que eu acho estranho”.

Dilma Rousseff, sobre os depoimentos de Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef à Justiça Federal do Paraná, ensinando que, durante campanhas eleitorais, o Poder Judiciário deve cancelar todos os depoimentos que revelem roubalheiras do PT em parceria com bandidos de estimação do governo.

14/10/2014

às 9:40 \ Opinião

‘Como roubaram a Petrobras’, editorial do Estadão

Publicado no Estadão

Começam a brotar os detalhes daquele que se afigura como um dos maiores escândalos de corrupção da história brasileira – o assalto à Petrobrás, que teria movimentado ao menos R$ 10 bilhões. Os mais recentes depoimentos dos principais personagens desse escabroso esquema, montado para drenar os recursos da maior empresa estatal do País, revelam a quem foi repassado o produto do roubo – e, mais uma vez, como tem sido habitual ao longo dos governos lulopetistas, aparecem fartas digitais do PT.

Fica cada vez mais claro que figuras de proa desse partido – muitas das quais já foram presas por corrupção – permitiram na última década o arrombamento dos cofres do Estado por parte de delinquentes, servindo-se desse dinheiro para financiar seu projeto de poder.

» Clique para continuar lendo

13/10/2014

às 9:44 \ Opinião

‘Dilma e a Polícia Federal’, editorial do Estadão

Publicado no Estadão

Para tentar impedir que o escândalo do mensalão e as denúncias de corrupção contra o governo respinguem sobre sua campanha pela reeleição, a presidente Dilma Rousseff vem alegando que concedeu à Polícia Federal (PF) total liberdade para investigar as denúncias de corrupção na Petrobrás, inclusive orientando-a a instaurar inquéritos criminais e a adotar medidas para acabar com o uso de caixa 2 pelos partidos políticos e esquemas de lavagem de dinheiro para financiar campanhas eleitorais.

» Clique para continuar lendo

11/10/2014

às 21:20 \ Sanatório Geral

Doutor em corrupção (2)

“Aécio é um cara que tem falado muito em corrupção, e eu acho que esse é o tema que a Dilma vai querer debater com o Aécio também. É um tema sempre apaixonante, cheio de diz-que-diz, muito cheio de insinuações”.

Lula, uma semana antes de berrar que está “de saco cheio” com as revelações sobre bandalheiras na Petrobras que estão dinamitando o sonho do quarto mandato.

09/10/2014

às 22:02 \ Direto ao Ponto

No Aqui entre Nós, da TVeja, Ricardo Setti e Augusto Nunes comentam com Joice Hasselmann as pesquisas eleitorais desta semana e os efeitos da corrupção na Petrobras sobre o 2° turno da eleição

09/10/2014

às 19:09 \ História em Imagens

Ouça o primeiro depoimento do ex-diretor da Petrobras. Começou a devassa das catacumbas infestadas de quadrilheiros corruptos a serviço da seita lulopetista

O primeiro depoimento à Justiça do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa confirma que o Brasil é governado por um bando de incapazes capazes de tudo para perpetuar a hegemonia lulopetista ─ e, paralelamente, enriquecer com propinas de proporções inverossímeis. Distribuídas por três áudios, as revelações do executivo que Lula chamava de “Paulinho” apenas começaram a devassa das catacumbas infestadas de corruptos apadrinhados por figurões do PT ou de partidos alugados, nomeados por Lula e mantidos por Dilma Rousseff. Mas já bastam para provar que a necrose moral reduziu a maior das estatais a uma usina de bandalheiras bilionárias.

Ouça o que disse o ex-diretor em troca dos benefícios da delação premiada. Como atestam os trechos do depoimento publicados pelo site de VEJA, o pântano da Petrobras já engoliu o PT, o PMDB, o PP, o ex-presidente da empresa José Eduardo Dutra (um dos três porquinhos de Dilma), o presidiário José Dirceu, outros mensaleiros em liberdade ou já na sepultura, megaempreiteiros associados ao governo federal, ministros de Estado, velhos vigaristas e jovens velhacos. É um elenco e tanto, mas ainda à espera do ator principal. Lula vai entrar em cena junto com os parceiros homiziados nos porões da refinaria Abreu e Lima.

PRIMEIRA PARTE

SEGUNDA PARTE

TERCEIRA PARTE

30/09/2014

às 13:15 \ Opinião

‘Caso de política, por Dora Kramer

Publicado no Estadão

Logo agora que Dilma Rousseff engrenou no discurso incisivo sobre o combate à corrupção, levando ao centro da campanha um assunto evitado até que o ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa inaugurou o que já se configura o início de uma fila para firmar acordos de delação premiada com a Justiça, a própria presidente e seus aliados começam a pôr em dúvida suas palavras.

Ao menos no que tange à atuação da Polícia Federal, celebrada como independente e apontada por ela como uma das razões pelas quais há tantos escândalos. Sempre que se toca no assunto, Dilma explica: não há mais corrupção, o que há é mais controle. Como se descobre mais, os crimes aparecem mais. Portanto, os instrumentos de fiscalização estão funcionando direito. PF inclusive. Acima de interesses dessa ou daquela natureza.

» Clique para continuar lendo

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados