Blogs e Colunistas

27/10/2014

às 18:43 \ Direto ao Ponto

Como quase todas as outras, a torcida do PT não sabe perder. Mas é a única do mundo que também não sabe ganhar

O texto reproduzido na seção Vale Reprise foi publicado em novembro de 2010. Se a data fosse omitida, pareceria um post recém-nascido. Como ocorreu há quatro anos, a seita lulopetista prefere berrar insultos aos eleitores de Aécio Neves em vez de festejar a vitória de Dilma Rousseff. Os torcedores do PT nunca souberam perder. Mas são os únicos do mundo que também não sabem ganhar. Eles não conseguem ser felizes.

Gente assim é incapaz de entender a linguagem da ironia, confirmam os recados remetidos à coluna em que milicianos coléricos uivam, urram ou rosnam a mesma cobrança: o que o DataNunes tem a dizer sobre a previsão errada? Uma sindicância interna acaba de encontrar a explicação: os encarregados de avaliar o quadro eleitoral em Minas Gerais e no Rio de Janeiro almoçaram com Lula no sábado. Embora tenham sido bem mais comedidos que o campeão, beberam o suficiente para inverter os índices dos candidatos.

Os culpados pelo erro que deturpou as conclusões do último boletim foram demitidos por justa causa. Nesta segunda-feira, receberam da direção do PT a boa notícia: os dois já estão inscritos no programa Desemprego Zero para a Companheirada.

27/10/2014

às 17:30 \ Vídeos: Entrevista

Jornalistas debateram no Roda Viva a mais acirrada eleição presidencial desde 1989

A disputa pela Presidência mais acirrada desde 1989, quando o chefe de governo voltou a ser escolhido nas urnas, foi o tema do Roda Viva desta segunda-feira. Três jornalistas ─ Sílvio Navarro (editor de Brasil do site de VEJA), José Alberto Bombig (editor de Política da revista Época) e Shasta Darlington (correspondente da CNN) ─  e dois cientistas políticos ─ Rubens Figueiredo (professor da USP) e Aldo Fornazieri (diretor da Escola de Sociologia e Política) ─ debateram com o apresentador a campanha eleitoral, as sucessivas reviravoltas na corrida rumo ao Planalto, os fatores que determinaram a vitória de Dilma Rousseff, o fortalecimento da oposição liderada por Aécio Neves, o mapa político do Brasil redesenhado pela votação dos dois candidatos e os problemas que a vencedora terá de enfrentar no segundo mandato.

27/10/2014

às 15:08 \ Direto ao Ponto

TVEJA debate o resultado do 2° turno: Dilma vence com uma bomba-relógio no colo

27/10/2014

às 1:15 \ Direto ao Ponto

Passei o domingo nos programas da TVeja, amigos. O combate recomeça amanhã

26/10/2014

às 23:35 \ Opinião

‘Beto & Paulinho’, de J.R. Guzzo

PUBLICADO NA EDIÇÃO IMPRESSA DE VEJA

J.R. GUZZO

Diante das versões francamente incompreensíveis que o governo vem apresentando a respeito dos atos de corrupção praticados na Petrobras ao longo dos últimos anos, talvez seja útil para o leitor ter na ponta da língua os fatos registrados a seguir. Versões são mercadoria barata. Fatos, porém, são o corpo e a alma da realidade. Podem ser ignorados por quem não gosta deles, mas não mudam, e não vão embora. No caso da Petrobras, aqui estão:

Paulo Roberto Costa, chamado de “Paulinho” pelo ex-presidente Lula e um dos convidados ao casamento da filha da presidente Dilma Rousseff, Paula, em abril de 2008, foi um dos mais altos diretores da Petrobras entre 2004 e 2012. Em março deste ano “Paulinho” foi preso pela Polícia Federal, acusado de praticar atos de corrupção nas operações da estatal, e algum tempo atrás resolveu confessar seus crimes, por livre e espontânea vontade, dentro das condições legais que permitem redução de pena para réus que colaboram com a Justiça. Seu companheiro de delitos, o doleiro Alberto Youssef, ou “Beto”, fez o mesmo. A partir daí ficou provado, acima de qualquer dúvida, que houve corrupção na maior empresa estatal do Brasil; é um fato que não pode mais ser apagado. Feita dentro das exigências da lei, a confissão é a “rainha das provas” – não pode ser suplantada por nenhuma outra, e é a única que garante consciência tranquila ao juiz que assina uma sentença de condenação.

» Clique para continuar lendo

26/10/2014

às 17:32 \ O País quer Saber

Fracasso: Dilma termina o primeiro mandato com a saúde econômica do país deteriorada

dilma-entregara-pais-pior-2010-20143

O blog Impávido Colosso, de VEJA.COM, publicou um infográfico que atesta o fraco desempenho do governo Dilma Rousseff na condução da economia. Confira o texto completo.

25/10/2014

às 20:11 \ Direto ao Ponto

O DataNunes constata: com 54%, Aécio vai derrotar as milícias do lulopetismo, os videntes do Datafolha e as ciganas do Ibope

Neste sábado, os videntes do Datafolha trataram de refugiar-se num “empate técnico” e aguardar o resultado da eleição presidencial ali entrincheirados. Vão passar menos vergonha que as ciganas do Ibope, que reiteraram a opção pelo abraço de afogado e insistiram em reeleger Dilma Rousseff. Os institutos que andam errando 11 em cada 10 pesquisas naufragaram de novo, acaba de constatar o DataNunes. Com 54% dos votos válidos, Aécio Neves está oito pontos percentuais acima de Dilma Rousseff (46%).

O candidato da oposição brasileira garantiu a dianteira graças à goleada imposta a Dilma no debate da Globo e à revelação de que Lula e a sucessora sabiam de tudo o que se passava nas catacumbas infestadas de saqueadores da Petrobras. A dianteira foi consolidada depois do ataque promovido por milícias lulopetistas à sede da Editora Abril e de outras manifestações de ódio à democracia protagonizadas por devotos da seita liberticida.

Avaliadas a direção e a força dos ventos eleitorais, medida a temperatura política, examinados os fatos, ouvida a voz da sensatez, o quinto e último boletim do DataNunes informa que, por determinação do povo brasileiro, a era da canalhice está chegando ao fim.

25/10/2014

às 1:06 \ Opinião

Oliver: ‘O fim de uma era’

VLADY OLIVER

Enquanto o candidato Aécio Neves mostrava preparo, elegância e determinação para vencer e convencer no debate realizado pela Globo, uma foto postada no Coturno do Coronel simboliza o retrato acabado do que é o PT e sua corja de vagabundos. É uma foto do prédio do Grupo Abril, escandalosamente vandalizado por criminosos acobertados nas milícias porcas financiadas e apoiadas por esta quadrilha que insiste em querer nos desgovernar por mais quatro insuportáveis anos totalitários e fundamentalistas.

Atacam o mensageiro pela gravidade da mensagem. Querem esconder do povo brasileiro o tamanho de suas maracutaias. A VEJA não é governo, meus caros. Não é órgão público. É uma empresa privada, como a sua casa e a minha, caro eleitor indeciso. Dá pra entender o tamanho da afronta e a virulência dos ataques que fazem às nossas liberdades?

» Clique para continuar lendo

24/10/2014

às 14:50 \ Direto ao Ponto

O boletim n° 4 do DataNunes constata: com 53% dos votos válidos, Aécio está 6 pontos à frente de Dilma. E vai ampliar a vantagem com a bala de prata revelada por VEJA

logo-datanunesO boletim n° 4 do DataNunes constata: com 53% dos votos válidos, Aécio Neves está 6 pontos percentuais à frente de Dilma Rousseff, que não passou de 47%.

A redução da distância entre os dois candidatos foi provocada pela ampliação do contingente de eleitores indecisos.

Tal retração decorreu de acusações infamantes e outras torpezas disseminadas pelos devotos da seita que tem em Lula seu único deus e enxerga em Dilma a nada santa padroeira dos bandidos de estimação.

Os eleitores reticentes voltarão a engrossar o eleitorado de Aécio depois do debate transmitido pela Globo nesta sexta-feira, a partir das dez da noite. À farta munição de que dispõe o candidato da oposição acaba de juntar-se uma bala de prata calibre 45: a edição de VEJA que está chegando às bancas. Amparada num depoimento do doleiro Alberto Yousseff, preso no Paraná, a reportagem de capa informa que Lula e Dilma sabiam das tenebrosas transações nas catacumbas da Petrobras.

No primeiro turno, o desempenho de Aécio no debate promovido pela Globo garantiu-lhe a chegada à etapa decisiva. A reprise da performance vai tornar ainda mais retumbante a vitória sobre o bando para o qual o único crime hediondo é perder a eleição. Dilma não afundará sozinha: como os videntes de acampamento cigano não criam juízo, vem aí o segundo naufrágio dos institutos de pesquisa. 

24/10/2014

às 14:45 \ Direto ao Ponto

“Aqui entre Nós”, com Joice Hasselmann, Augusto Nunes e Ricardo Setti: Youssef afirma que Lula e Dilma sabiam do Petrolão, as pesquisas de intenção de voto e a reta decisiva da campanha presidencial

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados