Coluna Augusto Nunes

Augusto Nunes

Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido.

sobre

Colunista de VEJA.com, colaborador da edição impressa e apresentador do Roda Viva. Foi redator-chefe de VEJA e diretor de redação das revistas Época e Forbes e dos jornais O Estado de S. Paulo, Jornal do Brasil e Zero Hora. Autor do livro 'Minha Razão de Viver - Memórias de Samuel Wainer'.

‘Alerta de Ano-Novo’, um texto de Roberto Pompeu de Toledo

Por: Augusto Nunes

Publicado na versão impressa de VEJA

O senhor Custódio está preocupado. Ele é um veterano de inflações. Quando jovem, viveu os 81,99% de 1963 e os 86,46% de 1964. Já maduro, tendo de arcar com as próprias contas, lembra dos 220,6% de 1984 e dos 235,13% de 1985. E os primeiros anos 1990 então? Lá foi o índice para taxas astronômicas. Em 1990 foi de 1 475,71%; em 1992, de 1 158%; em 1993, de 2 780,6%. Em corrida desenfreada, o Brasil passou, nessas três décadas, das dezenas para as centenas, e das centenas para os milhares. O sr. Custódio está preocupado com a inflação de dois dígitos e as notícias de suspeitas reorientações da política econômica do governo e, como teme que muitos brasileiros, especialmente os 40% nascidos depois de 1990, não tenham ideia do que é viver com altas taxas, franqueou ao colunista seus registros de despesas dos anos 1993-1994, vésperas do Plano Real.

Custódio é uma pessoa prudente e metódica. Anota e guarda tudo direitinho. É assim que ficamos sabendo que o aluguel do apartamento em que morava, em janeiro de 1993, era de 2 350 000 cruzeiros (sim, milhões ─ era nessa esfera que se trabalhava); em fevereiro já passara para 3 127 530 e, em julho, atingira 14 540 000. Foi da casa dos 2 milhões para a casa dos 14 milhões em sete meses! A conta de luz, que em janeiro era de 367 760 cruzeiros, em julho chegara a 1 953 422.

A preciosa caderneta do sr. Custódio tem registros ainda mais singelos do que era a vida contabilizada em milhões. Em junho de 1993, a compra de mês num supermercado custou-lhe 3,4 milhões de cruzeiros. Nesse mesmo mês, acometido pela suspeita de doença grave, pagou 3,8 milhões por uma consulta com um especialista. Não se pense que eram cobranças fora da realidade. Os 3,4 milhões da compra do mês equivalem a 440 reais de hoje, e a consulta de 3,8 milhões, a 490 reais ─ preço de um especialista renomado, então como agora. O que era fora da realidade de uma sociedade organizada, e tão fora que atingia níveis surreais, era, primeiro, ter de trabalhar com tantos algarismos, e, segundo e mais importante, algarismos que não paravam quietos, tomados pela loucura de subir. Em março-abril, o sr. Custódio fez um tratamento dentário. O esperto dentista não quis perder tempo fazendo cálculos de milhões. Tomou logo como referência a moeda americana e cobrou 400 dólares pelo serviço, a ser quitados em duas vezes.

Em agosto de 1993 houve uma mudança de moeda. Saiu de cena o cruzeiro e, em seu lugar, entrou o “cruzeiro real”. Já se articulava o Plano Real, daí o nome da nova moeda, mas a medida, ao cortar três zeros da moeda anterior, tinha por único objetivo facilitar os cálculos. A inflação continuaria em sua marcha indômita. O sr. Custódio, nesse período, tinha o azar de ter um filho cursando uma cara faculdade, que pagava às vezes recorrendo a empréstimos de parentes. A mensalidade foi de 12 700,98 cruzeiros reais, em agosto, para 46 470, em dezembro. No ano seguinte a marcha continuou, e a mesma mensalidade, em junho de 1994, o último mês antes do início da era do real, atingira 389 179.

Ao rever suas anotações, o sr. Custó­dio é tomado de alucinações como pensar que até o fim da década, do jeito que vão as coisas, retomaremos o velho truque de cortar os zeros da moeda ─ e o real (R$), já impossível de caber no normal das calculadoras, será substituído pelo novo real (NR$). São só alucinações, claro. Custódio, além de prudente e metódico, é assustadiço como costumam ser as pessoas prudentes e metódicas. Em todo caso, consultando seus alfarrábios, ele verifica como foi fácil, poucas décadas atrás, escalar dos 19,47% de inflação em 1970 aos 79,42% em 1979, e daí aos 235,13% em 1985. Com a inflação, vão-se os ministros da Fazenda. O governo Sarney teve quatro. Itamar Franco, em sete meses, testou e descartou três, antes de nomear Fernando Henrique Cardoso. Dilma Rousseff, em onze meses do segundo mandato, já partiu para o segundo.

O sr. Custódio é assaltado pela sensação de um conhecido filme que recomeça. Ele gostaria que a excelentíssima senhora presidente da República e o excelentíssimo senhor Nelson Barbosa, o novo ministro da Fazenda (o sr. Custó­dio, além de prudente, metódico e assustadiço, é formal como costumam ser as pessoas prudentes, metódicas e assustadiças), dedicassem um minuto de seu precioso tempo para considerar os dados de sua caderneta. O desânimo o impede de sair por aí desejando às pessoas um feliz ano-novo. Prefere distribuir alertas de ano-novo. O colunista pensa que ele talvez tenha razão.

Voltar para a home
TAGs:

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

*

42 comentários
  1. Resende

    Lembro bem de abertura do JN no início da década de 90, antes do Real: “a partir de hoje todo brasileiro trabalhador é milionário, salário mínimo passa de um milhão”.

    Isso traz à memória passagem do livro ” Real, A Saga de Um Povo” de Miriam Leitão. Na Alemanha pós primeira guerra, a hiperinflação tomou conta, gerando a seguinte situação descrita em artigo de jornal alemão da epoca, mais ou menos assim: sujeito entra na cafeteria com jornal debaixo do braço, senta-se e pergunta pra garçonete o preço do cafezinho, recebendo como resposta 5000 marcos. Ele pede um cafezinho e inicia a leitura do jornal, passado algum tempo pede outro cafezinho. Terminada a leitura do jornal, e o segundo cafezinho, pede a conta. Recebe o valor de 15000 marcos para pagar. Indignado, pergunta pra garçonete: o cafezinho não é 5000 marcos, porque a conta de 15000 se tomei dois cafezinhos? Resposta da garçonete: 5000 marcos foi o primeiro cafezinho, o segundo foi 10000 marcos.

    Quem nasceu no Brasil na década de 90 não viveu a hiperinflacao, não queiram saber como é.

    Tirem essa mulher de lá.

  2. RedFox

    Vamos lá. Depois de uma queda de energia que me tirou do ar ontem, vai aqui meu post, agora por inteiro. Peço licença ao Augusto, pelo texto longo demais, porém justificadamente, creio, dada a importância do tema.
    .
    Em dezembro de 2011, fechando seu 1º ano de reinado, dona Dilma enfiou goela abaixo do IBGE uma nova fórmula de calcular da inflação. A dama tinha consciência do que fazia. A partir dali, dadas as alterações na fórmula, a corrosão em nossos bolsos pareceria 1% aa menor.
    .
    A mulher sapien, junto com Guido Mantega et alii, estava preparando o desastre que se seguiria, e que atenderia pelo simpático nome de “nova matriz econômica”, ou seja, meia-dúzia de barbaridades econômicas: 1. abaixar juros a todo custo, 2. engessar o valor da moeda, 3. facilitar crédito, via incentivos fiscais aos bancos, 4. sobretaxar importados, 5. zerar impostos a produtos nacionais caríssimos e, sobretudo, 6. gastar, gastar e gastar com “política social”, ou seja, benefícios que custam muito mais do que o país pode assumir.
    .
    Esse autêntico artefato de destruição em massa, também chamado por aqui de “Desenvolvimentismo”, tem, entre suas consequências, 1. empobrecer a classe média, cuja poupança, desvalorizada pelos juros superbaixos, se tornou consumo compulsório e, assim, aqueceu a atividade industrial; 2. sobre-endividar pobres que conquistam empregos de curta duração ao mesmo tempo em que contratam maciçamente um crédito de longo prazo que não se pagaria antes do desemprego chegar, nem depois, por causa do desemprego; e 3. acarretar, dada a demanda aumentada, a aceleração de uma inflação que não arrefeceria com o tempo, pois as descompensações fiscais e as “políticas sociais” caras que o governo “desenvolvimentista” continua praticando tendem a manter o custo das dívidas pública e privada acima das capacidades de pagamento do Estado e daqueles agentes econômicos que elevaram preços como compensação à queda das suas receitas.
    .
    É a razão pela qual, voltando ao início desta conversa, dona Dilma e seu Mantega inventaram um recálculo da inflação lá em fins de 2011, fazendo-a parecer menor. Eles sabiam o que estavam tramando, conheciam as consequências dessa insanidade “desenvolvimentista”; quiseram maquiar os números para que o crime que praticaram contra a economia popular se mostrasse menos devastador do que nossos bolsos têm sentido.
    .
    E nem assim conseguiram o que queriam! A inacreditável incompetência e o fanatismo ideológico desses delirantes acabaram por se mostrar tão grosseiros e destrutivos que, mesmo maquiada pelo governo, a inflação brasileira de 2015 quase dobrou não o centro, mas o teto da meta – meta que, diga-se, é das mais incompreensivelmente largas e malplanejadas do mundo.
    .
    Dona Dilma, Guido Mantega, Arno Augustin e Alexandre Tombini tanto fizeram que finalmente conseguiram: mostraram ao mundo o quanto pode ser danosa a crença voluntarista de que, quando se quer fazer “justiça social”, se faz “justiça social”, na marra – como se tudo dependesse de vontade, como se bastasse fazer o contrário do que a “direita” sempre fez… E o que conseguiram, de fato, foi apenas deixar ainda mais claro o quão a tal “direita” sempre esteve bem mais perto da razão do que eles.
    .
    Sob esse aspecto, ainda que a um preço altíssimo, o PT fez um grande favor ao país: no mínimo, mostrou que gerar empregos, transferir renda, simular na marra um welfare state que o país não sustenta, dando a alguns a impressão de que é o Estado que tudo resolverá e tudo proverá; tudo isso constitui apenas uma mentira, e das grandes. Doravante, no pós-PT que se avizinha, poucos poderão dizer que ainda permanecerão acreditando nela.

  3. Nilbur

    Acorda Brasil!!
    Com este governo podre e instituições aparelhadas. Com a oposição se omitindo, estamos muito perto do fim.

  4. Heitor

    Quanta inocência e otimismo!! Achar que teremos UMA DÉCADA perdida. No mínimo será UM SÉCULO!

  5. alerta de ano "novo"?

    Todas as previsões pessimistas estão muito otimistas.. O buraco é sem fundo, eu viví com a inflação do Sr Sarney, de mais de 80% EM UM MÊS!! 2000% naquele ano… FHC fêz o que QUALQUER UM podia ter feito e ainda é acusado pelas petralhas de ser “culpado” pela crise detonada pelo novevedos esua cria analfabeta e mentirosa…

  6. Lucilene

    Também é terrível a falta de bom senso da presidANTA, que, pela idade, viveu esses tempos difíceis para todos – principalmente para os pobres – e, junto com o luLADRÃO e o PT, roubaram o futuro do Pais, permitindo a volta da inflação.
    Irresponsáveis!!!
    Creio que teremos, no mínimo, outra década perdida. Isso a partir do momento em que houver um controle fiscal efetivo, e não as mentiras que temos engolido nos últimos tempos.
    2016, infelizmente, promete…

  7. Lucilene

    É pior que filme de terror.
    É a vida real, arrasada, acabada…
    É o dinheiro desvalorizado, impossibiidade de poupança, falta de produtos e de investimentos, estradas ruins, hospitais públicos acabados…
    Tenho 53 anos, cresci ouvindo que o “Brasil é o país do futuro”.
    Para mim, o futuro chegou, e é o que temos…
    Volta aos terríveis anos 80s…
    Lixo puro… Resultado de 13 anos de PT.

  8. nena

    De ontem(quando postei um comentário) para hoje mudei a minha percepção de ‘feliz ano novo’. Alguém me desejou um “2016 feliz, com dilma ou sem dilma”. Como assim?! Não gosto dos “istas”, aqueles médicos que só vêem um pedaço do seu corpo, seja fígado ou rótula. E a úlcera no estômago, ninguém viu? São fundamentais em todos s casos, mas embora feita de pedaços, eu não sou um pedaço, há uma engrenagem ligando tudo, para o bom ou o mau desempenho. Na minha visão, sou corpo, mente e alma e se um deles se distrai, ignorando os outros, a minha saúde fica comprometida. Por isso, não posso ser feliz isoladamente, ainda que saudável de corpo, mente e alma, se o meu país do qual participo, amo, torço, que quero saudável e dinâmico, está agonizante, em coma induzido pela incompetência e pela maldade premeditada de 10% dos seus filhos. Não, amigo! Não dá para “ser feliz com dilma” e sua equipe na enfermagem, nomeada cuidadora, alienada, que se recusa a analisar diagnósticos, a ministrar os remédios, a trocar os curativos, não cuida de ajeitar o travesseiro do enfermo, nega-se a observar a dieta, troca a fisioterapia pelo marasmo sedentário e ainda por cima come todo o alimento destinado ao paciente. Não dá pra ser feliz se a alma se revolta, o corpo tem repugnância e vômitos e a mente aponta que na minha casa só há incoerência, baderna e tudo sendo saqueado. “Com dilma” não dá para ser feliz. Não digo que há, mas pode haver uma luz no fim do túnel, se os ratos forem extintos dos pontos e postos que tomaram; removendo a causa, a epidemia se extingue. Tirem o bode da sala e haverá espaço de conforto. Quero um ano saudável, num Brasil faxinado, sem dilmas e lulas et caterva, sem manipulação de massas, sem arrogância, sem mentiras e engodos, sem pessoas vendendo-se por dois vinténs ou milhões. Aí sim terei, e teremos todos nós, um ano se não completamente feliz, pelo menos com menos sufoco.

  9. Pátria amada,Brasil

    Presidente da República, tem a obrigação moral e jurídica de estabelecer prioridades máximas à favor do povo, entre elas, SAÚDE PÚBLICA, ou seja, a construção de hospitais em todo o país, jamais, jamais, nunca cortar verbas (recursos financeiros) desta importantíssima área governamental, aliás, presidente da república, que não prioriza a saúde e a vida do seu povo, tem que ter a sua prisão decretada, isso mesmo, tem que perder o mandato e ir para a cadeia, pois é alguém que é um criminoso, pois mata milhões de pessoas por não terem tido atendimento médico, todos os dias. Presidente da República, tem que não deixar o povo ser atingido pelo desemprego. Presidente da República não pode deixar a inflação atingir o poder de compras do povo. Presidente da República, tem que oferecer uma educação pública de ótima qualidade para TODOS da população. Presidente da República tem que cuidar da segurança pública, freando e inibindo ao máximo a violência que atinge milhões de famílias em todo o país. Presidente da República tem que ser aplaudido e respeitado pelo povo do seu país. Presidente da República tem que ser competente e responsável nas suas ações e decisões. Claro, que Dilma Rousseff não se identifica e não se enquadra com nenhuma dessas atribuições citadas por mim, pois ela, infelizmente, é o avesso e o oposto a todas as boas qualificações e qualidades que um presidente da república deve ter. O que acontece no Brasil não é só crise política e econômica, mas sim, crise moral, crise ética, crise de sem vergonhice ( isso mesmo, crise de falta de vergonha na cara). Sinto inveja dos Argentinos, que, agora sim, elegeram um verdadeiro e legítimo PRESIDENTE DA REPÚBLICA, que está fazendo uma faxina naquele país e está organizando e moralizando todos os setores da Argentina, refiro-me ao Presidente Mauricio Macri, aplausos para ele. E nós, continuamos a nossa luta por liberdade e direitos de um povo pagador de muitos impostos. Fora Dilma! Fora PT! Lula nunca mais!

  10. tutti

    Sou prudente, metódica e assustadiça. E estou exausta de tomar tanto prejuízo. É impressionante a quantidade de bandidos da Era Lula.

  11. Maria de Sá

    Eu me lembro da dificuldade de se preencher um cheque, como demorava! E se você aplicasse seu salário, quase que poderia cobrir as despesas mensais somente com o rendimento. Era um absurdo! Tentaram resolver a inflação com planos e as coisas se complicavam mais, porque havia fórmulas para se fazer a conversão da moeda nos caixas dos Bancos quando se ia pagar alguma coisa e se estivesse vencida, seria muito mais complicado. E depois de cada plano econômico, a inflação retornava mais forte. No auge do Plano Cruzado, cheguei a comprar carne boa, para meu filho ainda nenê, na casa do açougueiro, às escondidas, porque no mercado somente havia carne ruim. O cartão de crédito que ninguém aceitava ficou aposentado por muitos anos, até a chegada do Real (no máximo em 3 pagamentos, lembram-se?).
    E agora, será que teremos planos mirabolantes, congelamento de preços e outras maluquices? Com essa doida incompetenta tudo é possível.
    Ainda tenho a impressão de que os efeitos de uma inflação como as daquela época, agora seriam piores porque naquela época ainda tínhamos indústrias nacionais e não dependíamos da China como dependemos agora, quando quase tudo é feito lá. Espero que seja apenas impressão.

  12. Mari

    Com certeza o senhor Custódio tem toda razão. O que a Dilma disse que faria, ainda não fez. Cortar gastos dos governo, diminuir salário dela e dos cargos comissionados, acabar com 10 ministério que não prestam prá nada, só pra cabide e roubalheira, prometeu que a meta de inflação ficaria mais baixa. Esse filme também já ví passar, só que o meu filme já estava com a inflação na casa do milhão. Eu não sou metódica, mas tenho bem guardado na mente o que o governo fez com o funcionalismo público efetivo, não pagando seus vencimentos em dia, atrasando, parcelando. Esse filme de terror está se repetindo e no comando com uma demente sem direção. Temos que dar um basta nessa zorra. Não acreditem em milagres.

  13. Roberto Vieira Cavalcanti

    Prezado Marco – 10/1/2016 às 10:04, ainda estamos no paraíso, ainda. Do paraíso para o inferno é um pulo.

  14. André

    O inimigo desta choldra petista é a classe média, a destruição da economia não foi por acaso, é um método, a última cartada dos Castro para descolar a AL do resto, e eles estão a poucos passos de conseguir antes que o capeta venha buscar suas almas

  15. ALOCAÇÂODAIMPRENSA

    FORA DILMA!
    Mulher cria saia justa ao gritar ‘fora Dilma’ durante entrevista no Réveillon do Rio
    Incidente ocorreu durante transmissão ao vivo da GloboNews.
    E esse vazamento, dá pra conter?

    http://almanaque.portalvox.com/televisao/2016/01/mulher-cria-saia-justa-ao-gritar-fora-dilma-durante-entrevista-no-reveillon-do-rio.html

  16. brasileiro

    Dilmão desesperado até final de 2015, lembram ?
    Mas o natal deve ter sido gordo…quanto será que custou a “caneta” do enjoooou?
    Agora zazavk também quer uma “caneta”
    Terríveis Fedidos, ficam largando à conta gotas, ms não desengavetam o q precisa!
    http://cristalvox.com.br/2015/09/05/lula-no-brasil-solto-socrates-em-portugal-preso-irmaos-siameses/

  17. Marcelo

    Pode ser que com esse pequeno inconveniente da volta da inflação, o Diretório de Curitiba tenha que elevar a porcentagem dos pixulecos. Mas, caso isso aconteça, a culpa é do Itamar.

  18. kitty

    Eu me lembro muito bem o tempo do repique das maquinetas nos supermercados mudando os preços todos o dias, e que os salários, eram um amontoado de zeros que não valiam nada, éramos ‘milionários’ de dinheiro com valor zero…Espero que esta geração, nem as futuras, passem por essa terrível experiência…Eu também sinto esse ‘desânimo’ que me impede de sair por aí desejando às pessoas um feliz ano-novo’, não, enquanto o poder esteja nas mãos dos espoliadores do nosso futuro…Brilhante artigo do colega.//Meus parabéns ao jornalista de VEJA, Roberto Pompeu de Toledo que, junto a Augusto Nunes, J. R. Guzzo, fica impossível não admirá-los, pela simples razão de que escrevem super bem!!…Um forte abraço-Kitty

  19. 'martins

    O Sr Custodio tem toda a razão, e para ajuda-lo nesse túnel do tempo lembro do pãozinho francês de 50 gramas que no período que foi lançado o Real custava entre R$ 0,04 (quatro centavos!) e R$ 0,05, e hoje ele custa em média
    R$ 0,55 (cinquenta e cinco centavos), ou seja, ele custa aproximadamente 14 vezes mais em 22 anos, isso é inflação da brava. Uma inflação civilizada, se é que podemos falar de inflação civilizada(!) ele deve levar mais de cinquenta anos para dobrar de valor, ou seja, aumentar 1 (uma vez)! Isso equivale a uma inflação anual perto de 2%. Mas essa é outra historia, a historia de uma moeda civilizada e forte, coisa que nós brasileiros não conhecemos, e provavelmente não vamos conhecer, principalmente com esses desenvolvimentistas! Principalmente se forem daquela universidade!

  20. RedFox

    Vamos ajudar um pouquinho a memória de seu Custódio. Em dezembro de 2011, fechando seu 1º ano de reinado, dona Dilma enfiou goela abaixo do IBGE uma nova fórmula de calcular da inflação. A dama sabia o que fazia. A partir dali, a corrosão em nossos bolsos pareceria 1% aa menor. A mulher sapien, junto com seu Mantega, estava preparando o desastre que se seguiria, e que atenderia pelo simpático nomezinho de “nova matriz econômica”, que qualq.

  21. Ivan, o Terrível

    olavo – 10/1/2016 às 11:00
    Olavo, o cidadão recebia o salário, e no final do expediente daquele dia, ia correndo ao super-mercado para fazer as compras PARA O MÊS TODO! Se deixasse para o dia seguinte, compraria muito menos coisas com o mesmo valor! Eu vivi isso!!!!!!

  22. Ivan, o Terrível

    Um economista explicou como acontece o processo da hiper-inflação: a partir de um determinado valor de inflação, que não pode mais ser absorvido dentro da margem de lucro, o setor produtivo passa a elevar o preço de seus bens e serviços (inflação) para compensar a inflação!!!!Isso mesmo! Inflação para compensar a inflação. Parece loucura, mas aconteceu várias vezes em nosso país!Cuidado, gente!

  23. olavo

    Caro AN: do alto dos meus 6.0 de vida (sou de 1.9.55, ou 1955,como preferir, os numeros brincam comigo), vivi a era da inflacao galopante e posso dizer com seguranca: o povo de idade abaixo dos 30 nao sabe o que e desespero. Ou a dona “presidentA” da um jeito nisso (o que acho que nao consegue), ou salve-se quem puder. Oremos.

  24. martins

    só pra saber o senhor acha que eles estão preocupados
    em saber se vai explodir ou não o real?, eles já fizeram
    a limpa, não sobrou um único lugar em todos os setores
    que não tenha sido saqueado, basta ver os noticiarios
    e telejornais (fundos de pensão-bndes=b.brasil=caixa=
    petrobrás=eletrobrás=eletronuclear=refinarias=dnit=
    dner=transposição do são francisco=ferrovias rodovias=
    fgts=) e onde mais o desgoverno teve acesso. já era, se
    explodir o real eles não vão precisar se preocupar pois o rombo já esta feito e quem vai sofrer é o povo que
    vai ter que trabalhar para pagar a conta outra vez.

  25. Marco

    Quem nasceu nos anos 90 pra cá, lendo esse texto, vai pensar que hoje estamos no paraíso

  26. alberto santo andre

    o pior de tudo isto e a grandissima falta de memoria do povo brasileiro ,e a sua enorme capacidade de serr ludribiados por mentirosos e safados como lula e todos os seus petralhas ,de assalto ao erario publico ,que realmente fizeram o brasil retroceder ,como eu que tambem vivi e convivi com esta epoca de enorme inflaçao ,e cuja unica saudades que me da e que sendo honesto e trabalhador eu podia andar a qualquer hora do dia ou da noite ,sem correr o risco de ser assaltado ou assassinado ,coisa corriqueira hoje em dia pois mesmo antes nnao se valorizava bandidos e criminosos ,como hoje os quadrilheiros petistas e sua base de cumpliciados os fazem inclusive promovendo e apoiando terroristas tanto rurais com urbanos,pelo visto teremos as mazelas daquela epoca sem ,contudotermos a liberdade de ir e vir cada vez mais cerceado que somos por criminosos e terroristas patrocinados….

  27. sidnNasc

    Tambem vivi este período, tempos dificeis e de incertezas. Não voltará a acontecer nestes niveis ´citados pelo Custódio. Sabemos que a inflação divulgada pelo governo é maquiada pode-se colocar quase o dobro à mais.Mas, tem um culpado0 por isso ” o PT “. Em recente declaração o corrupto Jaques Wagner confessou que o PT foi com muita sêde ao pote ou , quem nunca comeu melado quando come se lambusa. Realmente lambusaram com nossa economia em busca de um projeto de poder duradouro. O PT destruiu o plano Real, sua recuperação será lenta e sofrida Faz-se mister tirar o PT do governo com urgencia. Brasileiros, vocês que votaram naDilma PT, quebraram a cara ou são burros e cabe a vocês tira-la do poder, senão haverá choro e ranger de dentes num futuro bem próximo. Pode contar com nossa ajuda anti-petista mas , parem de serem burros, idiotas. Vocês deram suas razões para ela, assim sendo ela joga na cara dos brasileiros que foi eleita democráticamente e pode fazer o que quizer. Pobre Brasil. Fui

  28. Leonardo X

    Esse excelente artigo de Roberto Pompeu de Toledo poderia alertar melhor os leitores se o prudente, metódico, formal e assustadiço senhor Custódio tivesse anotado na caderneta as causas da inflação. Os mais jovens ficariam sabendo que uma delas foi a quadruplicação do preço internacional do petróleo pela OPEP, da noite para o dia na década de 70. E outra foi o implemento de um programa de substituição de importações, pelo governo Geisel, com recursos que o Tesouro não possuía. Um desvario de economistas progressistas que já haviam provocado um surto inflacionário no governo JK. Tudo baseado na escola econômica de John Maynard Keynes, que confundia economia com sociologia como quem tece uma escada para a Lua.
    Mas como “desgraça pouca é bobagem”, os economistas do PT acrescentaram à receita keynesiana um veneno marxista como condimento: o aparelhamento do Estado sustentado pela corrupção que compra votos na eleição e filiados na votação das leis e sua interpretação judicial.

  29. ciro Lauschner

    2.750 por 1,ou seja CRN$ 2.750,00 se transformaram em 1 Real. Brizola, o herói da pátria e Lula, o pai dos pobres, vociferavam contra o real, chamando-o de golpe,(parecem que gostam dessa palavra)e faziam suas previsões, que o real seria mais um engodo.Essas figuras estavam ávidas para chegarem ao cofre da nação, porque projeto para o Brasil não tinham e nunca tiveram,como dá para ver hoje.E o cofre, quando finalmente puderam pôr suas mãos, o deixaram vazios e os pobres para pagarem a conta.

  30. Carlos Aurélio

    NOVO DICIONÁRIO DA LÍNGUA BRASILEIRA
    Neologismos e termos elegantes vão maquiando simples conceitos de conduta moral, tornando menos agressiva, ao prezado público, a realidade patética de políticos corruptos e governantes.
    Aqui vão exemplos da criatividade linguística dos todos poderosos que estão afundando nossa pátria:

    O roubo, assalto, formação de quadrilha, falsidade ideológica dos figurões da república, agora, se diz “MAL FEITO”.

    Se conivente ao governo, proteger um figurão do alto escalão comprometido por corrupção, roubo e formação de quadrilha , hoje, se diz “Blindar o Malfeitor”, ou seja ser conivente com o roubo facilitando a formação de quadrilha.

    “Pedalada, contabilidade criativa” é uma maneira elegante de enganar o povo em benefício próprio e de beneficiários parceiros.

    “MP – Medida Provisória é geralmente utilizada para escorregar atos antidemocráticos pela goela abaixo do povo. Não suficiente, agora, inventamos os JABUTIS que são adendos alienígenas ao objeto da MP adicionando uma pitada de picaretagem, sempre imposta ao povo.

    MP – Medida Provisória – Passam ser, também, títulos vendáveis, sob a tutela de figurões do alto escalão da república, aos seus beneficiários, em detrimento dos reais interesses do povo.

    STJ – Tribunal da Cidadania, Tribunal Especial por Prerrogativa de Função, na prática: “DIGA COM QUEM TU ANDAS, TE DIREI QUEM TU ÉS”.

  31. JDM

    E o Sr. Custódio tem mesmo razão. Com essa corja no poder, nada de ano novo repleto de fartura. Outrossim, esperemos um aumento do definhamento de nosso combalido Brasil.

  32. Ludovico Ariosto

    Esperamos que o eleitor brasileiro também adote essa postura de ser prudente, metódico e assustadiço nas futuras eleições. Assustados estamos todos com o desgoverno brasileiro.

  33. pedro

    Augusto
    Além daquelas críticas feitas pelo prof.Villa sobre a famigerada reforma curricular do MEC, faltou mencionar a porca reforma ortográfica brasileira que suprimiu o trema-parece que foi para agradar o molusco que tinha dificuldade de escrever e falar linguiça com trema-retirou o acento agudo de idéia e criou uma regra do hífen que deforma qualquer texto.Tudo feito somente pra faturar milhões com a venda de livros didáticos.Infelizmente antigamente a classe de professores era mais unida e protestava contra esses abusos.Infelizmente hoje parece que se acovardaram em favor do comunismo e de pixulecos.

  34. Darazoom

    Tenho cá uma dúvida atroz: o prudente, metódico, assustadiço e formal Sr Custódio estaria formulando Votos (Alerta) de Ano-Novo para 2017? Explico: é que 2016 já era, se me entende…

  35. rodolfo

    com o PT , dentro de pouco tempo seremos de novo um pais e milionários. Ou melhor miliOTÁRIOS ,ou com sorte biliOTÁRIOS.

  36. Geraldo Pereira

    Os Ptralhas não estão nem aí se inflação está descontrolada, afetando exatamente o segmento da sociedade que o Sr. Brahma da Silva diz que seu governo tirou da miséria. O objetivo dessa corja de irresponsáveis aboletada no poder é um só: perpetuar-se lá a qualquer custo.

  37. Heringer

    Existia uma grande vantagem, eu era milionário, pois recebia milhões por mês.
    O FHC tirou meus milhões.
    Hoje com essa meta do pt, em breve voltarei a ser milionário. Em janeiro de 1992 o dólar passava de Cr$ 12.500,00.
    Cr$ = cruzeiro.

  38. nena

    Parabéns ao Sr. Custódio, metódico, disciplinado e sensato, que não só viveu e vivenciou a epopéia inflacionária, como teve a coragem de deixar tudo anotado. Nós outros, seus contemporâneos, ao contrário, fizemos questão de apagar os registros traumáticos e só deixar uma nesga dessas lembranças caóticas e assombradas como alerta, para esconjurar a possibilidade do seu retorno. Os mais novos sequer imaginam o que seja verificar um preço pela manhã e ao meio-dia vê-lo dobrado na mesma loja. E o poder de compra apequenando-se dia a dia. Depois das primeiras experiências com o Plano Real, passadas as desconfianças e as incertezas iniciais, respiramos aliviados: os números cabiam no visor da calculadora e mantinham-se quase estáveis. Era necessário que nos reeducássemos com a possibilidade de planejar uma compra, a reforma do banheiro, uma viagem sempre adiada, sem sobressaltos. O Sr. Custódio sabe, e nós sabemos, o quanto foi benéfico e confortável. Um histórico assim detalhado é muito conveniente nesse momento em que os mesmos fantasmas reaparecem, reanimados e com promessa de vida longa pelas mãos de um governo incompetente, irresponsável e alienado. Assim como o colunista, também nós concordamos que é temerário desejar um bom ano novo; melhor é propagar alertas.

  39. DÓLAR BRASILEIRO

    Previdente Augusto,
    Quanto tempo o povo brasileiro vai demorar para acordar para o fato de que o estado brasileiro faz arrecadação de divisas desvalorizando a moeda, para assim remunerar os títulos públicos, vendidos para quem não precisa de dinheiro ? OPS !
    Só faltou mencionar os 2.750,00 pagos por cada dólar no plano REAL !
    O estado brasileiro é tão mercantilista e temerário que trata seus habitantes como trouxas! Não possui modelo de desenvolvimento social e econômico, possui apenas uma agenda fisiólogica de politicagens que sustenta os 3 poderes mais caros e mais ineficientes do MUNDO !
    SEM REFORMAS GERAIS, ficaremos na ilusão ufanista da ORDEM e do PROGRESSO !
    Chega de hipocrisia governamental !
    Alô oposição, deixem a malandragem de lado e BOTEM OS PÉS NO CHÃO !

  40. 40 mil

    em 1 de agosto de 1992 o ingresso do show do Iron Maiden foi 40 mil (baratinho), primeira vez deles em São Paulo.

  41. Tchetniks

    Os Tchetniks lutavam contra os nazistas, porem se aliaram a eles(nazistas) para atacarem os comunistas. Isto é usado pelos “direitistas”(roubam pela direita) para alegar que os comunistas eram piores que os nazistas, porem existe a teoria que os direitistas são menos “organizados” (brigam entre si), e que podiam ser “combatidos” posteriormente.

  42. marcus carvalho

    Bom dia

    Eu , com certeza , tenho a mesma idade do Custódio e tenho feito o mesmo ALERTA :
    2016 será uma pedreira.