Coluna Augusto Nunes

Augusto Nunes

Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido.

sobre

Colunista de VEJA.com, colaborador da edição impressa e apresentador do Roda Viva. Foi redator-chefe de VEJA e diretor de redação das revistas Época e Forbes e dos jornais O Estado de S. Paulo, Jornal do Brasil e Zero Hora. Autor do livro 'Minha Razão de Viver - Memórias de Samuel Wainer'.

Reynaldo Rocha: A obra-prima do mestre Guzzo sobre essa farsa chamada Brasil

Por: Augusto Nunes

REYNALDO ROCHA

Tempos difíceis. Após ter a casa assaltada – com um cão morto a tiros – leio um texto histórico, eterno, uma obra-prima do mestre J. R. Guzzo. O que era um dia pesado ficou insuportável.

A imagem que Guzzo nos mostra, e que foi o estopim do texto que é uma perfeita expressão de verdade, dói. Por que deixamos o país chegar a este ponto? Onde estávamos que não impedimos a tragédia? Falar, alertar, gritar não foi suficiente.

Nós, que nos orgulhamos de ser somente decentes, temos uma imensa parcela de culpa. Vivemos num país destruído, arrasado. Não agimos. Não fizemos valer a força que acreditávamos ter. Nem sei se a temos. Esperamos sempre que outros façam por nós o que é nossa obrigação fazer.

Quantos de nós ficamos em nossas casas esperando o resultado das manifestações populares? Quantos esqueceram que bastava um voto para alterar o desastre e sepultar o terror?

Perdemos décadas para uma ditadura sangrenta, outras para os tigres asiáticos que em 20 anos avançaram investindo em educação. Depositamos nossas esperanças num presidente (em agonia no dia da posse) eleito indiretamente, para encerrarmos a longa noite da ditadura.

Escolhemos errado um caçador de marajás que sonhava tornar-se o único marajá. Conseguimos expulsá-lo a pontapés. Passamos a crer que podíamos muito. E então nasceu o câncer silencioso que se fez metástase. Comprando consciências, alugando entidades sociais, pregando farsas como verdades absolutas, perenizando a miséria como forma de facilitar a continuidade do mal, destruindo a cultura, menosprezando o conhecimento e a pesquisa.

O resultado está expresso no melhor texto que li em décadas – o do mestre Guzzo – sobre a farsa chamada Brasil. E numa foto que o motivou a escrever.
Somos todos pobres-diabos a carregar uma elite nas costas. Somos cavalgados por uma nova classe dominante.

Nossas lutas e vitórias foram ignoradas. Nosso passado está sendo reescrito. A ladroagem, vulgaridade, corrupção são dominantes. Hoje, são valores. Eles estão tendo sucesso agindo assim. Montados em todos nós. Cavalgaduras.

Resta a mim estar nas ruas no dia 13 de março. Talvez para chorar. Mas também para reafirmar que é até possível matar cavalos que nasceram livres. Cavalgá-los, nunca.

Voltar para a home
TAGs:

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

*

61 comentários
  1. JRG

    Caro Reynaldo
    Muitíssimo obrigado pela generosidade dos seus comentários. Tudo de bom para você.
    Abração G.

  2. luciana

    Augusto, Ótima lembrança. Guzzo é MESTRE!!! Sim subestimamos os inimigos. Parece mentira que hoje possamos fazer esta meia culpa. Destruíram o país, a vida das pessoas, a esperança e os princípios, moral, a ética. O PT é uma praga, uma seita do mal. Quem diria que teríamos que usar expressões absurdas assim para defini-los.

  3. Nancy

    Se o texto do Guzzo, para mim foi impactante, o seu, Reynaldo, foi emocionante. Sinto pelo cão amigo assassinado por marginais, estamos todos sujeitos a isso, infelizmente. Dia 13 de março mais uma vez estarei na Praça da Liberdade e mesmo não nos conhecendo, estaremos juntos, com o mesmo objetivo. Receba meu abraço e minha admiração

  4. NIKA

    Caro Reynaldo, antes de tudo, cumprimentos pelo brilhante e emocionado texto!
    Agradeço ao Augusto Nunes, que nos brinda sempre com artigos ótimos, de estilo único e incomparável, por, generosamente, abrir esse excelente espaço a você, Valentina e Oliver – sempre me emociono ao lê-los.
    E hoje, a emoção foi mais profunda, triste e completamente solidária: minha família(marido e filhos)e eu somos também “protetores” de animais de rua e atualmente, temos 20 em casa, resgatados do abandono e maus tratos…
    Reitero que somos, minha família e eu, inteiramente solidários com a aflição, humilhação e a dor da perda de um amigo leal causadas por bandidos que, sob esse desgoverno comunista, são considerados “vítimas do sistema”.
    Grande abraço, Reynaldo !

  5. dudu

    Imaginem se a “patricinha” não fosse bolchevique a gritaria que seria feita pela corja que “ama os pobri”

  6. Markito-PI

    De acordo, parabenizando Reinalddo. Guzzo foi definitivo:a patricinha cavalgando o mucamo é uma imagem tão truculenta
    e imoral quanto a grande imagem dos jardins de Paulo Maluf,recebendo a corja petista.O inédito da foto é notar
    que o capacho-bufão Rui Falcão teve , pela única vez na vida, um sorriso de satisfação.

  7. Dulce Regina

    Caro Reynaldo embora afastada dos comentários , leio sempre o blog do Augusto e sempre procuro saber de vc. Fico feliz qdo encontro textos ou comentários seus, pois através deles sei que que sua luta política e contra sua doença está firme, vc é um GUERREIRO . Hoje extremamente triste tomei conhecimento do seu Hulk- Lua deve estar bem triste – sei da história dos seus cães e Hulk não merecia este fim, morreu lutando como fez na sua vida inteira. Um HERÓI ! Foi se juntar ao Pêpe, e onde estiverem estão tramando saírem por debaixo do portão afim de lutarem por todos seus amigos. Pedirei ao Moacir um Réquiem para homenageá-lo. Abraços saudosos direto da ” estação “. Dulce Regina PS: um beijo para vc, Augusto e para o CAIO CASSARO. https://www.youtube.com/watch?v=YrLk4vdY28Q

  8. Christie K

    Ah gente, se nao bastasse a violencia contra a familia do Reynaldo, ele ainda resgata, cuida e proteje animais. OITO em casa. (12h13).
    E’ preciso mesmo muita forca de carater e perseveranca pra nao desistir e continuar a defender o Brasil e seus indefesos, com palavras e acoes.
    .
    Espero que o amor incondicional dos seus cachorros te ajude a continuar Reynaldo. Voce faz um bem danado, sem duvida aos pequenos que voce resgata, mas tambem da’ voz as minhas/nossas angustias e fortalece a resolucao de que vamos sim, vencer essa corja.

  9. Reynaldo Rocha

    Prezado Oliveira.
    De nada adianta se ter em mãos um royal straight flush se sempre os participantes da mesa abandonam o jogo e perdem as fichas….

  10. Alexandre FG

    Perfeito artigo ….

  11. Oliveira

    Caro Reinaldo
    Nesse jogo não é o povo quem blefa.
    Quem está blefando o tempo todo são “eles” .
    God bless you my frien

  12. PAULO BOCCATO

    AO EDU BAIANAO
    Edu Baianao – 25/1/2016 às 8:51
    Apesar da idade já avançada, não tinha conhecimento de alguma revolução sangrenta no Brasil. Perguntei a filhos e netos e nenhum soube me responder. Será que perdi o bonde da história?

    VARIAS ! INUMERAS ! E SANGRENTAS … a Farroupilha foi uma e durou dez anos e pouco ou mal se estuda .A de 32 rolou muito sangue…a Revolta Paulista de 24…Cabanada que durou tres anos e morreu gente pra caramba…nòs è que nao conhecemos nossa propria historia .SE quer saber, atè em nossa independencia (aquela do Pedrao numero um ) rolou sangue. Portugal so parou de tentar retomar a bala o territorio depois que nossa marinha (sim ! tinhamos e potente !!!) ir chutando a bunda da marinha portuguesa atè a foz do Rio Tejo…foram dez anos de escarumucas sangrentas no mar.Abracos !

  13. Antonio Carlos Ferreiraa

    Ilustre Reynaldo. Excelentes observações. Estou plenamente de acordo com tudo que escreveu. Brilhante. Lamento a perda de seu cachorro. Tenho dois e sinto sempre que alguém vai trucidar os meus, por serem verdadeiros guardiões. Infelizmente o Brasil se transformou neste droga de País, dominado por medíocres. Eu não poderia lhe dizer porque isto aconteceu. Mas observe que depois do malandro do Sarney, que foi Presidente por acaso, só deu droga, com exceção do Fernando Henrique, que por sua vez cometeu um gravíssimo pecado: A REELEIÇÃO.Paulo Brossard em seu livro afirmou: “Agora vem um presidente que quer estabelecer a reeleição e consegue, não sei se com dinheiro ou sem dinheiro, comprando ou vendendo.E não me recordo de ter lido um autor entre nós, que tenha defendido a reeleição antes. Um autor, um político, um jurista, um constitucionalista, um sociólogo, um partido, não houve quem defendesse isso em seu programa.” Um dos males desta nação está aí. Todos se reelegem com a máquina governamental trabalhando a todo vapor. Seria de bom alvitre que uma das bandeiras fosse um mandato de 5 (cinco) anos e só. E não fosse possível que fossemos ao muro das lamentações pelos desmandos de funcionários públicos que se eternizam em cargos políticos ou não, e se criou duas novas classes que comandam a nação a dos burocratas, e dos oligarcas. A dos burocratas pela ineficiência dos dois últimos Presidente , e a dos oligarcas que encontraram campo fértil para suas maracutaias. Não desanimemos. Alguma hora isto vai mudar para melhor, a coisa que mais quero é estar vivo para ver acontecer a mudança.

  14. silva

    @ Roberto, a maior questão e prioridade- no momento- não seria os cargos públicos comissionados que o PT e aliados distribuem para seus companheiro, não por mérito, aparelhando o serviço público; ampliando as despesas públicas, além do aumento do número de crimes previstos no Código Penal contra a administração pública, aumentando a incompetência, os pixulecos e as tramoias contra o Brasil?
    E as questões criminais envolvendo petistas e ex-presidente Lula e família?
    A Dilma falou (apenas marketing e conteúdo vazio)que ia diminuir seu salário e dos ministros em 10% e demitirias 3.000 servidores públicos comissionados da centena de milhares que colocaram na administração pública com os maiores salários e com 10%, salvo engano, para o PT.
    Silêncio.
    Mais ainda, 92% dos funcionários do Ministério da Pesca são comissionados e falta funcionário qualificado para, por exemplo, fiscalizar, reservatórios de dejetos de mineradoras.
    Várias questões correlatas…

  15. Roberto

    Nós somos um país cuja classe média se mede através da quantidade de cargos públicos que sua família está pendurada acreditando que isso é um sinal de conquista (sim, do patrimônio alheio).
    Nossa classe média acredita que seus serviçais (disfarçados de empregadas domésticas) são cidadâos de 3a categoria, e que quando 1000, 2000 pessoas morrem em tragédias provocadas pela natureza e descaso das autoridades que ela paga e pertence, reage apenas com um tsc-tsc.
    Nossa classe média é tâo estúpida que odeia os EUA mas sempre que pode, vai para Orlando e NY.
    Enfim, nossa classe média reflete nossa amoralidade, ignorância e despreparo para lidar com situações básicas que a humanidade vem enfrentando há milênios.

  16. Caio Frascino Cassaro

    Amigo Reinaldo:
    Fizemos de tudo – fomos à rua, desconstruímos petralhas nos diversos blogs da rede, votamos, gritamos,xingamos…Eles ainda não caíram? Há coisas que, se não são arrancadas, acabam caindo de podre. Temos que perseverar – essa gente já tem seu destino traçado: a lata de lixo da história. Luizinácio e sua tchurma vão se encontrar todos no Paraná para comer pinhão e tomar café, sob os cuidados do juiz Sérgio Moro. Isso para mim é tão óbvio quanto esperar que a noite suceda o dia.
    Abs

  17. Roberto

    Vou tentar ser um pouco mais claro:
    Nós nâo temos saída que dependa de outros. Com ou sem impeachment, com ou sem Dilma ou Aecio.
    A saída começa pelo próprio povo a respeito do país que ele quer ter. Perguntas para o povo (incluindo, principalmente, a classe media).
    1) Saúde e as Universidades Federais sejam privatizadas. Adianto a resposta: Não.
    2) Petrobras, Banco do Brasil, Caixa, BNDES, etc sejam privatizados ou extintos: Resposta: Não.
    3) Reduzir de 100.000 para 500 os cargos indicados pelo Presidente: Talvez: Sim.
    4) Reduzir pela metade os feriados nacionais. Não.
    5) Entender e praticar: O meu direito termina quando começa o do outro. Provavel resposta: Desde que não tire a vantagem que eu esteja levando, tudo bem.
    6) Reduzir os direitos trabalhistas e extinguir o Tribunal do Trabalho: Não.
    7) Transformar os Conselhos Profissionais em Associações Privadas. Hoje sâo tentáculos do Estado.
    8) Celebrar o Carnaval somente quando nao houver mais nenhuma criança na rua: Resposta: Rarara. Criança de rua é gente por acaso?
    9) Implementar o voto Distrital: Resposta: Hã? Cuma?
    10) Definitivamente entender e aceitar a realidade de que o Estado/Governo nâo gera riqueza.
    Isso só pra começar. Vocës realmente acreditam que temos massa crítica para que as perguntas acima sejam ao menos discutidas? Isso é inicio de discussão para transformar o Brasil em um esboço de uma tentativa de um país decente.

  18. silva

    Pequenos vídeos super pertinentes. Não é só a Corte Maior de Justiça da Venezuela que está aparelhada. Min. Gilmar Mendes não deixa barato aqui no Brasil.
    http://www.folhapolitica.org/2015/12/gilmar-mendes-desmascara-o-plenario.html
    De brinde, um vídeo sobre o assunto, no qual Villa discute, acaloradamente, com petista no Jornal da Cultura.

  19. Pietro

    Reynaldo, primeiro minha solidariedade pela perda sofrida. Quanto ao diagnostico do Guzzo, concordo totalmente. Com um agravante: A “montaria” acha que esta’ bem na foto, afinal, quando conseguiria estar tao perto e ate’ mesmo tocar a elite??
    Por esses pequenos afagos, os milhoes de montarias seguem dando suporte e apoio a esse estado de coisas. Nao deve mudar tao cedo, infelizmente.
    Como alguem comentou, nossas universidades formam “concurseiros” que nada mais querem que um emprego publico. E por que ? Porque imaginam que terao baixo risco com alto beneficio, alem, obviamente, de nao serem cobrados por desempenho.
    E a nacao fica ‘a espera de um Salvador da patria, um magico que vai acabar com a pobreza, os buracos nas estradas, a falta de saude e o excesso de sauva…

  20. Reynaldo Rocha

    Algumas respostas.
    1) A maria-maria e Christie. Para quem é cachorreiro como sou, é sim uma perda. O Hulck era o líder da matilha. Nasceu nas ruas, tinha a altivez de um SRD e era forte, fiel e leal. Um cão exemplar que tomava conta dos outros e era o “namlorado” de Lua, uma Akita misturada com sei-lá-o-que. Sou protetor e faço resgates de cães e tenho 8 deles em casa. Alguns bastante idosos ou doentes (um sem a pata direita dianteira). Hulck morreu com um tiro por que enfrentou os bandidos. Não deu tempo que eu pudesse fazer algo na linha do que Boccato sugeriu. Enfim, covardia sem limites.
    2) Ao WagnerBH. Certamente ao se escrever algo e não ser entendido o erro maior não é de quem lê, mas de quem escreveu. Não coloco como marco inicial a ditadura militar. Este talvez seja meu marco, quando comecei a sofrer as consequências de modo direto pelas escolhas erradas que todos fizemos. Meus pais foram exilados e meu irmão desaparecido. Assim, respondo também a que me questiona que “ditadura sangrenta” era esta a que me referi. Resposta: a mesma que ainda não devolveu o corpo de meu irmão. Minha sequência (sem pé nem cabeça) não é cronológica. Nem se pretende um estudo da história – que cultuo – com detalhes, inferências e consequências. Tentei ser somente econômico em momentos que julgo importantes. Seja a eleição de Tancredo, o fim do regime militar (e faltou referências à anistia e diretas já), o impeachment de Collor, o desastre do bardo maranhense e por fim o lulopetismo. Este que não se encontra um paper que explique a dita opção pelo socialismo bolivariano. Os “gênios da raça” do PT são especialistas em Marx: não em Karl, mas em Groucho. O que tentei –pelo visto, sem sucesso – foi reforçar a MINHA crença (como qualquer ATO de FÉ, personalíssimo) nesta utopia de nome democracia. E que alertamos – na campanha de Dilma Vana e do Bebum de Rosemary – acerca dos resultados mais que óbvios; evidentes!
    3) Sim, somos uma nação de analfabetos. Que apostou quase sempre – hoje de modo mais intenso que antes – na ignorância, no renegar a cultura, no abandono da filosofia e no uso da história. E não somos coitados. Tendemos a escolher mal nossas causas, pois que não sabemos definir o que é importante na criação do conceito de nação é não território. Assim, defendemos cotas, sexismos e direitos difusos. E não damos importância à evolução de valores e direitos essenciais. Seu niilismo – que respeito – tende a dizer que nada se aproveita. Assim como eu, você também pulou FHC. Releia “A Arte da Política”, especialmente os dois últimos capítulos. Há neles um olhar de sociólogo (que hoje é crime!) sobre o Brasil. Ulysses foi mais que um mito. Fez o possível. E fez de modo correto. Teotônio, usineiro mais progressista que a maioria dos “filhos da PUC” da esquerda festiva.

    Enfim, temos visões diversas sobre a mesma história de um país. Óbvioque os erros passados – do Império, Primeira República, ditadura Vargas e o caudilhismo do “pai da pátria”, as revoluções ditas constitucionalistas e os movimentos militares sempre ativos, iriam – a meu ver – desembocar em 1964. E a saída desta longa noite, em Sarney e Collor. Com um FHC demonizado pelo que fez de bom! Insisto: minha revolta é que gritamos, avisamos e alertamos. Nada foi suficiente. Mesmo os cultos (que nunca leram Sartre, Chardin, Keynes, etc) também foram manifestantes de teclado. A WEB permite que se DERRUBEM regimes, mas NUNCA que se crie opção de outro em substituição. Para isto, meu caro, somente as ruas! Assim foi nos exemplos que tentei mostrar. Até por que a história mundial nos mostra isto. As mudanças ocorrem quando o povo – mesmo composto de analfabetos funcionais, se for o caso – resolve que BASTA. Seja nas revoluções do século passado (diga UMA que não contasse com apoio popular e revolta nas ruas! SÓ UMA!) ou em dias atuais, com o PODEMOS, Geração à Rasca, queda de Maduro, as ditas “primaveras árabes”, etc, Não concordo com a maioria das motivações destes movimentos nem me vejo, ideologicamente, com eles. Mas, negar a importância das praças cheias e das “cavalgaduras” que derrubam os cavaleiros, estava presente em cada uma. Seja em 1917 ou 2010!
    Imenso abraço.
    PS: Até 13/03 na Praça da Liberdade!

  21. AdilsonNagamine53@/

    Portugal acabou de eleger um professor de direito constitucional para presidente Marcelo de Sousa. Já no Brasil com dinheiro roubado da PeTrobrás, o homem mais honesto do mundo elege poste…
    Tá na hora de mudar. E vamos mudar.

  22. Luiz Carlos Machado

    Qual é o título desse texto do JR Guzzo e onde encontrá-lo na Internet? Grato.

    Caro Luiz, você pode ler o último artigo do Guzzo aqui: http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/opiniao-2/j-r-guzzo-aparencias-e-fatos/. Abraço. Naomi.

  23. Edu Baianao

    Apesar da idade já avançada, não tinha conhecimento de alguma revolução sangrenta no Brasil. Perguntei a filhos e netos e nenhum soube me responder. Será que perdi o bonde da história?

  24. ADELU

    -Não por covardia mas,não sei porque, suportamos o regime militar até que nos livramos dele,confiamos cegamente numa eperança vã que no momento certo expulsamos com um chute no traseiro,tivemos esperança ao tempo do real e agora sim,verdadeiramente nos acovardamos diante desta corja petralhada ladroeira.Porque eles representam os pobres até que, nivelados por baixo (única forma do socialismo promover igualdade social),estejamos todos submissos e representados por esta cambada?

  25. Francisco Navarro

    Eu estava pensando basicamente sobre isso estes dias quando meu filho foi assaltado em pleno centro de são paulo próximo à Santa Casa com um bandido com faca que levou seu celular comprado com suor de muito trabalho pois ele não é blogueiro sujo a favor do indefensável.Prá mim este governo deveria ser responsabilizado por cada morte de cidadão pois o que fez em tanto tempo contra a bandidagem? Tive notícias de várias leis para melhorar a vida dos réus (como por exemplo exigir juiz em 24 horas para assistir o preso,ou coisa parecida)mas não me recordo de nenhuma lei para punir mais o assassino e o assaltante.Existe uma carnificina em andamento e ser morto virou banalidade.Outro dia em perseguição a carro forte bandidos e seguranças entraram em confontro armado dentro de um shopping, resultado 2 seguranças e 2 clientes mortos! Refens são amarrados a carros em assaltos para os bandidos fugirem melhor e tantas outras coisas que daria para escrever um tratado sobre a impunidade.Definitivamente este não é um governo que se preocupa com a vida das pessoas de bem, mas que gastou muita energia para por exemplo detonar, atrasar e judicializar a diminuição da maioridade penal.O mundo precisa saber : a vida do cidadão (de bem) não vale nada no Brasil.

  26. Oswaldo

    Maravilha! Obrigado, Reinaldo Rocha por expressar o que eu sinto tão brilhantemente!

  27. Roberto

    Reynaldo, meus pesames.
    Respeito o seu texto. Um belo mea culpa em nome da classe que se julgava preparada para resistir a qualquer tirania.
    E aqui chegamos.
    Nao se preocupe, que nesse momento em que o pais ja devastado na entrada de 2016 com expectativa de ser a pior economia do planeta, com criminosos soltos achicalhando quem os sustenta, com zica, dengue e xicungunha, miseria mental, espiritual e material, o povo agora se prepara para celebrar o que? O Carnaval.
    Merecemos ou nao?

  28. Luiz Albino

    Votei no Aécio – candidato com maiores chances de mudar o rumo do jogo, e que tem se comportado como os três macaquinhos da parábola budista: nada vi, nada ouvi, e nada a dizer. Aonde está a “oposição”? Até agora, além de poucas figuras no congresso, os sempre excelentes jornalistas da Veja, alguns jornalistas com opinião como Sheherazade e William Waack, e outras figuras conhecidas, que infelizmente, são minoria na mídia em geral, não existe oposição. Todos que não se levantam, que se omitem, ou estão devendo ou estão desfrutando das benesses do projeto de poder bolivariano-lulopetista, ou seja: estão participando da divisão do butim das riquezas da nação, que poderiam ao invés de conduzir-nos para a lanterna do terceiro mundo, tornar-nos uma nação de verdadeira relevância no cenário geo-político global. Além dos já citados, quem tem honrado nossa exaurida pátria são os guerreiros do ministério público, os policiais, e o corajoso juiz Sérgio Moro, que já entrou para a história por desafiar uma máfia maior que as italianas.

  29. Brasil, Brasilia, Planalto ....

    Já tem um canal oficial do carnaval do Rio, um do de Salvador, etc; Este aqui vai ser o Canal oficial do carnaval d……

  30. Chico

    O pior de tudo isso é ver o comportamento da oposição. Com a oposição que hoje temos, não podemos esperar muito desses bravos. Aécio Neves nem de longe lembra o saudoso Tancredo Neves, seu avô. Para quem teve cinquenta e dois milhões de votos na última eleição e ficar na sombra diante dos fatos sociais que neste último ano o Brasil passou, é para perguntar, em que país esse senhor esta vivendo. O emprego perdido por milhões de trabalhadores, a inflação chegando a casa de dois dígitos, os juros mais altos do planeta, o sistema de saúde falido, a educação em frangalhos, a segurança pública expondo o homem de bem à insegurança e todas outras questões sociais falidas. Sinto que a oposição saiu de férias em todo ano de 2015. Ela foi incapaz até de canalizar as três manisfestações que ocorreram em 2015 contra essa quadrilha que vem destruindo a nação. FORA dilma, FORA lula psicopata, FORA partido dos trabalhadores (quadrilha). IMPEACHMENT JÁ!

  31. Wagner BH

    Reynaldo Rocha: preliminarmente minha solidariedade à sua desdita. Contudo, digo que discordo do conteúdo de sua coluna. Você coloca como marco inicial o período do regime militar, e coloca-nos a todos como corresponsáveis pela desdita atual, desfiando um rosário de lamentações meio sem pé nem cabeça, sem sequencia lógica. Quero lhe dizer uma coisa: sou totalmente avesso a essa ideia absurda vigente e dominante na nossa cultura, de dizer que toda a nossa miséria atual – moral, econômica, intelectual – tem sua origem em um marco histórico, o descobrimento do Brasil. Ou seja, impensada e irrefletidamente sempre dizem que “há 500 anos (…)”. Jamais concordarei com tal pensamento. Por mais que leia tudo que me caia às mãos sobre a época do Brasil colônia, nada encontro que estabeleça ligação com o presente. Atenção: ESCRAVIDÃO houve mesmo nos países hoje mais bem colocados em qualquer ranking que você queira escolher. Então, digo-lhe que, na minha opinião, existe, sim, uma data para se estabelecer o ponto de partida para nossa desgraça, que foi 15 de Novembro de 1889, dia de luto para a História do Brasil. Este foi o dia do mais estúpido e irresponsável golpe institucional que já houve em toda a humanidade – que promoveu a deposição daquele que foi o mais democrata, liberal, culto e patriota dirigente do Estado brasileiro – há 126 anos apenas. Desde então, estamos vivendo de políticas menores, de politicas do “café-com-leite”, de revoluçõezinhas locais mixurucas, de currais eleitorais, caudilhos, lideres messiânicos, “Centrões”, etc. Diga-me aí: ao longo desses “benditos” 126 anos, que político você qualificaria como ESTADISTA? Hein? JK? Não quer pensar melhor? Getulio? Tá de brincadeira, né?! Então, meu caro, temos que nosso sistema político não nos legou nem um só político de qualidade, sobriedade, honradez, com visão de estadista e, por que não? patriotismo bastante para manter em vista os altos interesses da Nação. Quero lhe falar também sobre um sujeito que foi o subproduto de uma época: Ulysses Guimarães. Se Ulysses Guimarães, esteja onde estiver, vier a sentir vergonha, será mais pelo que fez enquanto aqui estava do que pelo que fazem hoje seus seguidores. Digo sem medo de errar: é ele o arquiteto da engenharia política que nos subjuga, envergonha e revolta desde a redemocratização. Sugiro que leia sobre sua trajetória política, refletindo sobre os resultados de suas ações, como encurralar o então presidente Sarney usando o inegável poder que detinha nas mãos. Ou refletindo sobre frases suas, tais como “sinto verdadeiro orgasmo ao exercer o poder”, que diziam muito sobre seu caráter. Não é possível esquecer que é ideia dele a formação do execrável “Centrão”, grupo que predominou nas negociatas políticas da época, e que tinha no notório então deputado Roberto Cardoso Alves, autor da asquerosa metáfora “é dando que se recebe”, um de seus expoentes. Enfim, penso que o Ulysses Guimarães é simplesmente um mito, uma construção da época, que não estava à altura do líder íntegro, sério, honesto, necessário e desejável então. Mito que, infelizmente, se perpetuou por conveniência de alguns. Foi uma criação que teve muito da falácia político/ideológica também revelada em Lula. Portanto, não se culpe tanto assim. Tampouco a nós outros. Somos uma sociedade cuja maioria é composta de semianalfabetos, da qual um bom representante é aquele que serve de montaria para a presidente do sindicato.

  32. Ivan, o Terrível

    Solução para o Brasil? Monarquia! Na pior das hipóteses, o parlamentarismo.

  33. Christie K

    Caro Reynado,
    Meus profundos pesames pelo assassinato de seu cao.
    E’ uma perda e tristeza sem igual, ainda mais pela violencia dessa criminalidade sem limites.
    O que dizer…? Talvez apenas que se cuide, especialmente da sua cabeca, porque isso tudo nao e’ normal/aceitavel. E’ uma estado de coisas semelhante a guerra civil, e o que voce passou e’ uma experiencia profundamente traumatica, portanto se de^ atencao e se deixe cuidar.
    Espero que se recupere deste trauma, e quem sabe, no futuro, um novo caozinho possa ajudar a restaurar a sensacao de normalidade e inocencia que so’ os animais tem.
    um abraco,
    Christie

  34. P A U L Ã O

    AUGUSTO,
    Ao ver a Marina dizer que “Impeachment não se fabrica, ele se explicita em função dos fatos que o justificam[…]No meu entendimento, o processo no TSE dever ser agilizado, Pensei é muita besteira para uma cabeça só. Sem querer analisar o que é incompreensível, limito-me a dizer que o “Scweinhund” que existem dentro de alguns talvez tenha-se encarnado nela. O caso é de exorcismo. É caso para o padre Quevedo. Augusto. Até para ser submissa tem de ser inteligente e tanta burrice assim dói.

  35. CARLOS ALBERTO CASTRO MARTINS

    Talvez não nos admiremos por LulaBabá ter chegado ao poder e soubesse o que era a responsabilidade de ter perto de 200 Milhões de brasileiros sob sua responsabilidade sendo um analfabeto cheio de maledicência. Agora, suponho que Dilma nunca teve a mínima ideia do que era ser Ministra de Minas e Energia, Ministra da Casa Civil – Imaginem ser Presidente do Brasil. Responsabilidade com milhões de crianças, milhões de escolas, milhões de hospitais, milhares de industrias e comércios, milhares de quilômetros de estradas etc…etc…Acho que ela imaginava e talvez ainda imagine que o Brasil se resume em apenas o PT e bilhões de Reais apenas para gastar. Pensava ela que LalaBabá e seus 40Mil ladrões eram deuses. E nos levou para o ponto fora da curva em que nos encontramos.

    Carlos

  36. Leonardo Gonçalves de Abreu

    Sidneycwb,falou tudo meu irmão! Tenho 57 anos , minha mulher 56 anos.Moro em Uberlandia, Minas, participamos de todas as manifestações, inclusive a de São Paulo em março. Concordo com você! Nunca vi uma geração tão omissa, acomodada, covarde.Acostumaram-se a receber tudo na mão. Talvez culpa nossa. Também joguei a toalha.Mas estaremos juntos na próxima. Um dia dará certo! Abraços.

  37. nena

    Veja o que diz o maduro sobre dilma:
    https://youtu.be/vKkPT3neiPw
    Nós sempre soubemos, não é?

  38. José Octavio

    Ditadura sangrenta? crio que o articulista deveria refazer a sua leitura em função do contexto da época.

  39. Paulo Boccato

    na minha, se entrar, não sai .

  40. Paulo Boccato

    perdao Reynaldo…achei que tinha sido a casa do sr. Guzzo.Li melhor agora e entendi que foste sua casa…minha solidariedade a sua pessoa .
    Casa de homem honesto algum deve ser violada a nao ser pelo imperio da lei.Jamais pelo
    Imperio do Crime que grassa no Brasil…lamento .Muito !
    Choro por seu cão…
    Hoje o crime tem certeza atraves do Diario Oficial da unmiao que o homem de bem esta desarmado e indefeso…é a certezaq timbrada pela cumpanherada aos sócios sem grife de que estamos todos indefesos…”pode entrar sem medo”…obra e graça de um PT (e tbm de jornalistas) que jamis aceitaram a decisão do referendo das armas de 2005 !
    Um dos efeitos é este…uma sociedade acuada , desarmada e o bandido , armado…ha algo errado aí que o bundonor da imprensa nao comenta, antes, silencia .
    você teve sorte…normalmente ele roubam o cachorro e matam o dono da casa !

  41. PERNAMBUCANO.

    Augusto, parabéns por esse banho de democracia verdadeira que é este espaço. Jornalismo Nota 1.000, sério, íntegro, competente e sempre ao lado do Brasil e de seu povo, é isso que precisamos nestas cruciais de nossa História. Vamos nos unir, não podemos ficar nas mãos dessa canalha violentamente corrupta, cínica, terrorista e marginal que empurram seus filhotes para as ruas e provocarem pânico entre os cidadãos de bem com essa estoria de bandido de centavos da passagem de coletivos. Não tenho medo de blacks blocks ou outros filhotes dessa canalha petralha, vamos às ruas para mostrar como se reconstrói uma Nação e voltamos a Ordem Pública com Cidadania de todas as classes sociais nestes país desmoralizado por meia dúzia de corruptos que querem nos calar. Quem quebra, depreda, rouba e destrói os patrimônios públicos e privados são bandidos,e, apoiam bandidos petralhas sendo tão iguais ou piores que eles, as ruas nos esperam vamos botar a cobra prá fumar e salvar a Nação Brasileira !!!!!

  42. Marcos F

    Enquanto te escrevo, aqui na Av. Rebouças rola um mega-carnaval com a Daniela Mercury.
    É, não tem jeito: no Brasil, com toda a seriedade, tudo começa depois do Carnaval. Resta aguardar.
    Gente bonita, muito diferente daquela das passeatas dos 0,30 …
    Chegaremos lá, tardiamente.

  43. Vou pra rua

    Temos que ir às ruas. Entretanto, como alternativa aos que não podem ir ou que inventam alguma desculpa para não ir, sugiro fazermos um gigantesco panelaço/buzinaço no dia 23 de fevereiro às 20:30 hs quando irá ao ar o programa políco do PT. Quem se recusar a bater uma panela ou apertar a buzina, merece viver no Brasil petista.
    BUZINA BRASIL!

  44. Vou pra rua

    Ir pra rua é o máximo que eu posso fazer, mas é o mínimo que tenho obrigação de fazer.

  45. José Magalhaes

    Presídio no Brasil é Ponto Turístico. Quantas pessoas chegam num dia e saem no outro ? Se ninguém fica preso, independentemente do crime praticado, estimula-se estas mesmas pessoas, a continuarem cometendo crimes, por causa da impunidade. Enquanto não houverem Leis de Fato e Justiça para aplica-las, não se resolverá este Grande Problema, que está sugando a Nação, e o povo Brasileiro.

  46. Que Povo!!!

    Olá, por que ainda 13 de março?Essas manifestações é para amanhã!

  47. SidneyCWB

    Claudio – 24/1/2016 às 14:33. Você tem razão e muita!!! Deixa eu contar um fato que acontece comigo: eu, apesar de meus 56 anos (até para acompanhar meus filhos), aprendi a jogar on line um jogo de fps. Gastei um bom dinheiro em 2011 para montar um PC bem poderoso para isso e entrei para um grupo que joga junto. Somos 65 pessoas, desde o Rio Grande do Norte até o Rio Grande do Sul. O mais novo do grupo tem 13 anos e o mais velho sou eu, 56. Pois bem. Eu, minha esposa e meus filhos fomos em TODAS as manifestações. Esse pessoal de meu grupo de jogo até compareceu na primeira, em março e não foi mais. Enquanto jogamos nós conversamos e o assunto sempre cai na política e só escuto o pessoal reclamar, afinal eles em sua maioria estão na casa dos 30 – 40 anos e são profissionais liberais, empresários, micro-empresários, todos com filhos pequenos ou adolescentes. Estão apavorados com o futuro de seus filhos no Brasil, mas, e sempre tem um mas, quando eu pergunto por quê eles não vão às ruas protestar escuto sempre a mesma ladainha: “não adianta nada”, dizem alguns, “tenho medo de violência”, dizem outros. Nenhum deles foi na de dezembro passado e eu os xinguei, mas xinguei mesmo!!! Cansei de falar que nas nossas manifestações não existe violência, que vi pessoas idosas, que vi até gente que levou seus bebês, mas nada adianta, nada os convence. Agora, cada vez que o assunto entra em discussão eu os mando se calar dizendo o óbvio: “O que VOCÊS estão fazendo para mudar tudo isso que aí está? Reclamando no Facebook? Reclamando aqui no nosso laser? Ora, fiquem quietinhos aí porque vocês são coniventes e não têm o direito de reclamar!!! Enquanto o “véio” aqui vai para as ruas vocês ficam em casa no sofá só reclamando!!!”. Taí uma amostra do que é o brasileiro, na sua maioria. Sempre esperando que os outros façam o serviço por eles. Cansei, viu? Mas estarei lá nas ruas, sempre….

  48. Luiz Carlos

    O bom senso sinaliza que, para se entender o presente há que se conhecer o passado; no caso, como começou uma certa República, chamada… “Federativa do Brasil”.
    Há mais de um século, um simples encontro casual, portanto, informal, entre duas grandes personalidades brasileiras, em Paris, numa casa de chá na Av. des Champs-Élysées, viria prenunciar o infame Sistema político e perverso que nortearia o caráter do político, com vocação para atender, fervorosamente, os autos interesses.
    Após cumprimentarem-se, D. Pedro II pergunta a Rui Barbosa:
    — E aí, Rui… Como vai a tão almejada… República?
    Rui Barbosa, lentamente, toma a chávena, leva-a a boca, ingere um gole, dá um profundo suspiro e responde:
    –Majestade… Me perdoe. Eu não sabia que república era isso.
    Anos depois, em 1914, Rui Barbosa proferiria seu famoso discurso no senado -> http://zip.net/bkszJB

  49. BRASILEIRO

    Diante do comportamento das altas cortes do país, do “cãogresso nacional”, mídia sustentada pelos corruptos petralhas, e um povo covarde que tem medo de um “alcoolotra cínico ladrão e suas ameaças” e de uma “doidivana rainha do caos” só nos resta as ruas, porque se continuarmos nessa covardia dentro de mais 4 meses seremos uma mistura piorada da Venezuela, Grécia, Albânia e Cuba, com estes criminosos de lesa-pátria consolidando uma “ditadura narcoterroristacomunistasocialistacorruptacleptômanabolivariana” sem precedentes na História do mundo moderno !

  50. maria-maria

    Solidarizo-me contigo pelo assassinato do amigo fiel. O banditismo oficial,alardeado aos quatro ventos, despertou
    na ralé preguiçosa a valentia sórdida com que tornaram lugar comum assaltos, roubos, sequestros e assassinatos. Valores antes preservados, hoje são restritos a uma minoria que se vê acuada por todos os lados. Vivemos a tragédia de ter dado o poder aos miseráveis recalcados e
    não vislumbrar um Macri para por o galinheiro em odem.