Blogs e Colunistas

21/12/2011

às 19:15 \ História em Imagens

O Lhama-de-Franja e o Homem sem Visão de 2011 formam uma dupla e tanto

Em 28 de julho de 2008, o presidente da Bolívia, Evo Morales, precisou de menos de 30 segundos para explicar como funciona o Estado Democrático de Direito na cabeça de um genuíno Lhama-de-Franja: “Quando algum jurista me diz: ‘Evo, você está equivocado juridicamente, isso que está fazendo é ilegal’, bom… eu faço mesmo que seja ilegal. Depois digo aos advogados: ‘Se é ilegal, legalizem, pois foi para isso que estudaram’”.

Quem tem um Márcio Thomaz Bastos pode dispensar-se de tais diálogos. Desde junho de 2005, quando a descoberta do mensalão apressou seu deslocamento para o posto de Advogado-Geral dos Bandidos de Estimação, Márcio trata de legalizar o ilegal antes mesmo de ouvir pedidos de Lula. Foi o doutor do mensalão quem transformou o dinheiro das malas de Marcos Valério em “caixa dois”, ou a ladroagem deslavada em “recursos não contabilizados”. Se Evo Morales conhecer o conjunto da obra do imaginoso jurista, nosso Homem sem Visão de 2011 nem terá tempo para festejar o título. Antes que o ano termine, vai assumir o Ministério da Justiça da Bolívia.

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

14 Comentários

  1. tico tico

    -

    09/01/2012 às 10:02

    Os extremos se tocam. O da franja (se colocar g, dá um bode…) é exemplo de tosca primariedade e o outro de refinada desonestidade.

  2. Nuno Alves

    -

    25/12/2011 às 12:28

    Como exímio jurista que é, Marcio Thomáz Bastos sabe muito bem que a história é implacável com quem tenta desvirtua-la ou aparecer com a biografia maquiada. O doutor Marcio não vai escapar do verbete “ADVOGADO DO MENSALÃO”. Especialista na justiça companheira ou em como livrar das barras da lei os companheiros enrolados em falcatruas. É assim que Marcio Thomáz Bastos passará para a história pis na idade dele, não dá mais para consertar o que ele fez nos últimos anos junto com os meliantes do PT.

  3. Márcia

    -

    24/12/2011 às 20:22

    Augusto, na mosca! Aliás, o Evito está necessitando os serviços do Dr. Márcio, porque a transcocaineira foi interditada pelos verdadeiros indígenas e ele não sabe mais o que fazer para que o principal produto de exportação da Bolívia seja escoado. Afinal, ele acumula o cargo de presidente dos sindicatos dos cocaleiros e presidente do país ao mesmo tempo, e tem que cumprir com a promessa da expansão dos cultivos da folha sagrada.
    Vai pedir assessoramento jurídico ao MTB,mas já disse que só pagará os honorários quando a PeTebrás doar mais algumas refinarias para ele.

  4. duduvieira10

    -

    23/12/2011 às 22:07

    Me desculpa meu caro AN! não poderia ter esquecido! O companheiro Evo, ammigão do Lula, deu um presente para os sofridos povos brasileiros que conseguiu comprar um carrinho e foi roubado! Todo carro roubado no Brasil em circulação na Bolívia (não sbemnos se os futuros roubados) e não são poucos pode ser legalizado, O governo Boliviano em nome da Lei esquenta os carros roubados e rececebe a garantia do Governo! Carro Legalizado, novs placas, novos documentos, esquece a origem!.

  5. GUARARAPES

    -

    23/12/2011 às 21:49

    Esse COCALEIRO mais conhecido como LHAMA DE FRANJA, é um perfeito IDIOTA igual ao seu Gurú, o MOLUSCO IDIOTA…Com toda essa estratosférica ignorância ele já levou a PETROBRÁS na Bolívia…Será que a DilmAnta vai concordar com a folga desse SAFADO E LADRÃO ?????

  6. duduvieira10

    -

    23/12/2011 às 15:24

    É verdade meu prezao AN;
    Mas de bobo os dois não tem nada!! MTB, sua banca fatura milhões com esse histórinha, acho que nem o Leão do IR conhece as verdadeiras cifras. O companheiro Evo, bem o companheiro Evo tb de bobo só tem o branco do olho. 1) Apossou da Petrobras Boliviana, diga-se de passagem com tropa do Exército Boliviano, temos que respetiar, 2)Depois ajustou a tarifa de Gás de que tanto precisamos, vamos dizer assim coisa básica, baratinho, em 1.000,00%, tá bom pra tí? 3) Não satifeito foi no bom e velho BNDES e colocou a faca no pegoço do Mr. Coutinho! coisa pouca tb, financiar a Rodovia transcocaleira, dito e feito, só pra facilitar a ida de umas folhas de coquinhas para o Brasil. sDs

  7. Sérgio

    -

    22/12/2011 às 18:51

    O Lhama parece uma espécie de Mercedes Sosa da comunidade cocaleira.

  8. Marinho

    -

    22/12/2011 às 13:17

    Evo e Thomaz já passaram da hora de irem para o inferno. A humanidade não sentirá falta destes ratos!!!

  9. Sérgio

    -

    22/12/2011 às 12:00

    O Lhama-de-Franja, o índio-de-turista, tem que cuidar também da caspa.

  10. Tuco

    -

    21/12/2011 às 23:09

    .

    A dinâmica estupenda de MTB o faz
    não só um excelente Ministro da
    Justiça, na Bolívia, como também -
    e ao mesmo tempo! – um ótimo
    ministro da aclamada Marinha
    Paraguaia…


    .

  11. Teresinha

    -

    21/12/2011 às 22:40

    Muito apropriado a denominação Lhama-de-franja, gosto mais das lhamas.
    Como a coisa por aqui anda muito boa para o Dr.MTB, acho que não vai não, mas dará alguma assessoria, algumas dicas de brechas na lei, Evo vai vibrar.

  12. Paulo Matter

    -

    21/12/2011 às 22:21

    “Lhama-de-franja”… Quando eu conseguir parar de rir, escrevo alguma coisa…Na mosca, de novo!

  13. Fabricio

    -

    21/12/2011 às 22:09

    Depois da Pizza do Mensalão de 2012 (ou 2013, quem sabe!), o ex-ministro bem que poderia prestar algumas “consultorias” ao companheiro Evo!!

  14. Valentina de Botas

    -

    21/12/2011 às 20:52

    Oi!
    Receio que o ‘ele’ da 6a.linha do 2o.parágrafo esteja sobrando. Se não quiser, nem precisa publicar. De resto, precisão e argúcia habituais. Bj.

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados