Blogs e Colunistas

07/02/2011

às 14:46 \ Direto ao Ponto

O apagão do Nordeste iluminou a face enrugada do governo que já nasceu velho

PUBLICADO EM 7 DE FEVEREIRO DE 2011

O Dicionário da Língua Portuguesa/Acordo Ortográfico informa que apagão quer dizer “interrupção provisória do fornecimento de eletricidade a uma dada região”. Na madrugada de sexta-feira, oito  Estados do Nordeste atravessaram a madrugada na escuridão. Houve um apagão, certo? Errado, repetiu nesta segunda-feira o ministro Edison Lobão. Cabelos e sapatos engraxados com igual capricho, voz de apresentador de circo, o canastrão maranhense recitou a fala que lhe coube no ato mais recente da ópera dos farsantes: “Não houve apagão. Houve interrupção provisória de energia elétrica”. Quer dizer: embora tenha ocorrido seu significado, o substantivo não aconteceu.

O que ainda esperam os jornalistas para atirar pilhas de dicionários sobre a figura bizarra?, estaria perguntando Nelson Rodrigues. O que há com a imprensa que finge enxergar um ministro de Minas e Energia onde só existe o capataz do latifúndio mais produtivo da capitania explorada pela Famiglia Sarney? Num país sério, um Lobão seria despejado do gabinete no meio da primeira frase cretina. No Brasil da Era da Mediocridade, é outro reincidente sem medo ─ e cada vez mais atrevido. Já não gagueja quando conta que, entre tantos assombros, o apagão foi expulso do país por Lula e proibido definitivamente por Dilma de dar as caras por aqui.

Submisso a todos os governos desde que se apaixonou pela ditadura militar, Lobão estreou no papel de doutor em eletricidade em novembro de 2009, escalado por Lula para justificar o blecaute que afetou metade do Brasil. Numa entrevista coletiva inverossímil, surpreendeu a nação com a versão espantosa: ocorrera apenas a paralisação da usina de Itaipu, provocada por trovões que ninguém ouviu e raios que não caíram. Até então preocupada só com a própria imagem, a candidata que foi ministra de Minas e Energia entre 2003 e 2005 enfim se animou a entrar no picadeiro. “Nós também temos uma outra certeza de que não vai ter apagão”, declamou. E o apagão da véspera?, intrigou-se uma jornalista. “Não confunda apagão com blecaute, minha filha”, irritou-se Dilma Rousseff. Outra que merece uma tempestade de dicionários. Não sabe que apagão e blecaute são sinônimos. Ou finge não saber, o que é a mesma coisa.

“Apagão foi o do Fernando Henrique”, ensinou. Errou de novo. Em 2001, o que houve foi racionamento de energia, decretado para evitar um grande e demorado apagão. Ao compreender que a insuficiência de água nos reservatórios, a falta de chuvas e a escassez de investimentos se haviam conjugado para levar o sistema à beira do colapso, FHC fez um corajoso pronunciamento em rede nacional de TV. Reconheceu os erros cometidos, não se intimidou com o desgaste político resultante do racionamento, transformou a questão em prioridade absoluta e encarregou uma força-tarefa da busca de soluções. Entregou a Lula um país iluminado. O sucessor repassou-o na penumbra.

A escuridão que castigou 46 milhões de nordestinos iluminou a face enrugada de um governo que já nasceu velho. Tem tanto apreço pela verdade quanto Lula, e está ficando ainda mais parecido com Sarney. A exemplo do registrado em 2009, o apagão deste fevereiro avisou, aos berros, que o sistema elétrico está em decomposição. Os equipamentos são obsoletos, faltam investimentos, sobram administradores ineptos. Se fosse mais que um apêndice de Lula, Dilma já teria internado o paciente na UTI. Em vez disso, ratificou a opção preferencial pela mentira feita pelo padrinho há oito anos. E reencenou o espetáculo da vigarice, protagonizado pelo mesmo ministro que Sarney nomeou.

“O sistema é robusto, é muito bom e é moderno”, fantasiou Lobão. “Não há no mundo nada mais moderno que o sistema brasileiro”. Não pode ser robusto nem muito bom um sistema que, segundo dados oficiais, registrou 91 apagões de menor calibre só em 2010 ─ um aumento de 90% em relação a 2008. Não pode ser moderno um setor controlado pela Famiglia que há 50 anos atormenta o Maranhão com o recorrente assassinato do futuro.

Em 2009, ao celebrar a erradicação dos apagões, Dilma resumiu o segredo do milagre. “É que nós, hoje, voltamos a fazer planejamento”. Na sexta-feira, ela consumou o que vinha planejando faz tempo. Depois de prometer valer-se do critério do mérito para compor o primeiro e o segundo escalões, resolveu afastar do setor elétrico o que restava da turma do deputado Eduardo Cunha. E entregou ao bando de José Sarney o controle completo do Ministério de Minas e Energia.

É como afastar o Comando Vermelho para que o PCC governe sozinho um território sem lei.

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

Envie um comentário

O seu endereço de email não será publicado

164 Comentários

  • Renato Lorenzoni Perim

    -

    10/2/2014 às 18:01

    O pior apagão aqui é o de educação. Ninguém mais ousa discordar das mentiras que gritam 24 horas por dia nos pronunciamentos oficiais. Parece um inferno assistir ou ler jornais.

  • Ricardo

    -

    9/2/2014 às 3:07

    Não conhecia esse texto. É um soco bem dado. Genial Augusto. Temos os raios…

  • Vera

    -

    8/2/2014 às 18:18

    O apagão não foi só em alguns lugares, o apagão moral está destruindo nosso país, destruindo instituições, acabando com o pouco de lei e de moral que ainda resta no nosso Brasil. O apagão de vidas, deixando famílias em desespero. O apagão da Dilma é o restolho da barbárie que assola nosso povo.

  • Sertaneja Indignada

    -

    7/2/2014 às 19:58

    O Apagão do Desgoverno é geral em todo o país. Apagaram nossos cérebros.
    Aqui, nos Grandes Sertões, o DNA que presta continua sendo “antes de tudo, uns fortes”, resistindo nas veredas da idade das trevas.
    Não há luz no fim do túnel.
    Fiat Lux!

  • S. Lincoln

    -

    7/2/2014 às 9:23

    Na verdade, no duro mesmo, o apagão é da brasilidade, da vergonha na cara…

  • paulo marcelino

    -

    7/2/2014 às 0:06

    O Brasil necessita de um novo partido politico (PLD).
    Partido da Lucidez Democrática podendo também ser chamado partido da verdade e coragem. Seus participantes seriam Joaquim Barbosa, Augusto Nunes, Reinaldo Azevedo, Romeu Tuma Junior, Marco Antonio Villa. Pena que a nossa oposição politica está muito aquém. Tomara que apareça um grande Estadista para novamente termos esperança no Brasil. Do jeito que esta NÃO DÁ.

  • Kitty

    -

    6/2/2014 às 17:53

    Frase genial–A escuridão que castiga 46 milhões de nordestinos iluminou a face enrugada de um governo que nasceu velho–. Emulando o grande frasista Nelson Rodrigues, caro jornalista Augusto Nunes? Até parece uma ironia do destino que o PT e o seu chefe Lula, que tanto criticaram o governo FHC na época do black-out, que eles estão amargando o seu próprio apagão..É a vingança de São Pedro às injustas críticas dos que não fizeram nada de novo para melhorar a situação, e como complemento do castigo, são as usinas termoelétricas criadas no governo tucano trabalhando ao máximo de sua capacidade e que estão mitigando o grave problema do descaso da administração da ex-ministra de Minas e Energia. Um brilhante texto que não envelheceu, ao contrario, é tão moderno que pode perfeitamente ser adaptado aos dias de hoje que o soberbo governo do PT estão prestes de repetir a façanha da época em que você escreveu este antológico texto..Nada fizeram para melhorar o sistema falho da energia, mas o patife vassalo de Sarney, continua com o mesmo discurso de dizer que black-out não é o mesmo que apagão..eles querem que acreditemos que apenas pifou umas poucas lamparas que serão trocadas e a luz voltará a iluminar..Mas, o ridículo ministro não perdeu a chance de lancetar o ex-presidente FHC com a lapidar frase:” Apagão foi a do Fernando Cardoso”, oh criatura ruim!!!//Texto para não botar defeito nenhum..excelente! Abração-Kitty

  • despetralhando

    -

    29/10/2012 às 11:19

    Voçça governANTA jamais poderá adotar o método da meritocracia para o preenchimento de cargos na administração direta e indireta, pois falta nesse caso justamete o candidato com tal perfil, se é petralha não é competente (inteligente) se é competente (inteligente) não será petralha.
    Os petralhas rasgaram a CF, seu estatuto (livrinho que não diz nada sobre borra nenhuma), tiraram a máscara, pisaram a ética e a honestidade, e ainda querem “posar” de gente honesta.

  • Andorinha solitária

    -

    14/2/2011 às 10:15

    “Esgoto ambulante” – vamos cunhar mais uma expressão feliz do povo que conhece a realidade brasileira. Voce nao está só, Luis Eugenio. Agradeço a Augusto Nunes por manter acesa a indignação dos brasileiros de bem.

  • Andorinha solitária

    -

    14/2/2011 às 10:09

    Já dizia me pai que o Brasil só começa a ser consertado quando for reduzido o numero de parlamentares e quando o povo começar a entender o que é politica.

  • Marcinha

    -

    11/2/2011 às 12:58

    Prezado Nunes:
    De todas as maravilhas que você já escreveu, essa foi a melhor!

  • ricardo

    -

    11/2/2011 às 11:31

    ‘Economist’ ironiza Lobão e sugere que brasileiros se acostumem com apagões .
    Não preciso nem fazer comentários após esta constatação. É a rendição a incompetencia. Vemos nos E.U.A politicos fazendo lobby para industrias de ponta, de alta tecnologia, aqui vemos politicos fazendo lobby para si e glorificando a imobilidade do nosso investimento em infraestrutura e desenvolvimento, alguma dúvida de que o PT e seus aliados ainda apreciam o quanto pior melhor? É neste cenário que se pode criar obras de emergência, que com certeza favorece há algúem nesta ciranda de pessoas cheias de altruísmo.

  • zoot

    -

    10/2/2011 às 18:50

    Festival de incompetentes. E o Brasil refém deles.

  • LC Albino

    -

    10/2/2011 às 14:22

    - As afirmações de lobão (ou será lobinho?), são tão verdadeiras quanto a côr do seu cabelo, e seu elevado senso moral e patriótico. A dialética da mentira que vira verdade é cruel: os mesmos analfabetos que colocam os patifes nos cargos, são vitimados pelos desvairios dos seus eleitos, morrendo à espera de atendimento na rêde hospitalar, seus filhos sem educação na rêde escolar, seus casebres em lugares sem infra-estrutura, condenados à miséria enquanto enchem o bôlso os oligarcas e aproveitadores de sempre… É o Brasil de lula, dilma e sarney, nos levando à liderança do terceiro mundo por mais algumas décadas…

  • Silvia

    -

    10/2/2011 às 1:07

    Quero mandar um recado para o LIma.Nao agrida o povo maranhense ,tao miseravel e sofrido,sao escravos da oligarquia,que os deixou na extrema pobreza.A educacao,como a pior do pais.A saude um verdadeiro caos,nem os cachorros dos ricos sao tratados como a imensa maioria do povo.Pessoas chegam em estado de calamidade,com cancer terminal,sem tratamento,chegam do interior do maranhao para tratamento que nao tem na capital,todas as pessoas se afastam,tal e o odor fetido.Tudo isso gracas a LUla que elegeu essa oligarquia,em vez de apoiar Flavio DIno,um juiz federal,honesto.Agora Augusto o que fazemos aqui no maranhao para acabar com esse quadro deprimente

  • Mene Tekel

    -

    9/2/2011 às 22:49

    Deus disse: Haja Luz. E houve luz E viu Deus que a Luz era boa e fez separação entre a luz e as trevas. Chamou Deus à luz, Dia e às trevas, Noite. Aí Deus foi tirar uma pestana. O tempo de Deus é diferente do nosso. Um dia ou noite para Deus é igual a 1.000, 100 ou 8 anos para nós. Está explicado o motivo dos apagões, dos blackouts, trevas, sombras, eclipses ou escuridões dos últimos oito anos.

  • ALGUEM ME AJUDA AI

    -

    9/2/2011 às 22:04

    O nosso Pais esta dominado por lobos,raposas,gambas,viboras e tambem papagaios(aqueles que repetem tudo o que dizem os Castros e os Chaves da vida.Agora vem um lobao que se considera expert em assuntos eletricos e mesmo que o Pais fique uma semana as escuras,este sr certamente tera uma explicacao que isenta todos os responsaveis pela falha, podera ser ate um vagalume que com sua luz inibiu algum sensor.rsrsrs

  • luis eugenio

    -

    9/2/2011 às 16:34

    Sou maranhense edisto muito me orgulho,mas ficar com madre superiora,lobão, pedro não vais e quejandos é dificil de engolir, mas infelizmente com o POVO analfabeto ou analfabeto funcional, fica dificil sair desta situação.Qual a perspectiva de alguem do Maranhão vencer, contra esta dinastia ou oligarquia? Nenhuma,pois os mesmos vivem a dar rasteiras um nos outros e nós que somos Maranhense é quem nos envergonhamos disto tudo,Deus nos fez Maranhense e tambem a estes barrabas da vida politica nacional,que infelizmente foi resuscitado pelo apedeuta e pleno “bebim” lulla,quando os dois deveriam estar era na cadeia por todo o mal que fazem aos brasileiros, mas infelizmente estes esgotos ambulantes da politica nacional continuarão a mandar por muito mais tempo neste País de analfabetos, sinto muito,mas é somente a amarga e decepicionante realidade a que nos obrigam a engolir.

  • Otaviano

    -

    9/2/2011 às 16:16

    Caro Nunes, moro em Brasilia e eu e a familia passamos êste ultimo Natal sem eletricidade. Imagine v. Das 10 hs. à 01 H. de 25/10, sem luz.
    Hoje, algumas modernidades facilitam a vida, nicroondas por ex. Bem, o Natal foi a frio.
    Solicitamos da CEB o motivo. A resposta é sempre …- Estamos providenciando.
    Perguntamos se Na Granfa do Torto faltava eletricidade. Simplesmente não houve resposta.
    Veja bem, eu moro ao lado dessa Famosa Granja.
    Resumindo, a cada 10 ou 15 dias temos apagão aqui. Mas não tem muita importância, os politicos não estavam aqui. Só sobrou nesmo a população local.
    Antigamente, quando eu era estudante em S.Paulo, qualquer problema desse tipo saiamos para a Rua, e a manifestação era temida pelos politicos.
    Hoje como a própria VEJA diz, manifestação só na Libertadores. O que serã que aconteceu com os nossos estudantes?
    Acho que estão esperando 2014, quando provavelmente teremos um apagão de estrutura, de repercução internacional e talvez até de futebol, pois os melhores jogadores estarão numa boate, que pelo menos tem um gerador.
    Até lá, ao invés de infra estrutura, o governo terá um jeito de acabar com a chuva, o vento, os raios, e até com os pardais.
    Diante disso tudo estou saindo p/ comprar um lampeão a querozene, como se usava antigamente.
    Ah, esqueci, estou voltando a estudar como era a vida dos homens das cavernas, se eu viver até lá.

  • manoel barbosa da silva

    -

    9/2/2011 às 14:58

    Alguem me disse, que as subestações de energia eletricas das cidades pequenas do interior, são obrigadas a desligar por algum tempo e deixar as a cidade sem luz, para desafogar as grandes cidades, ja que o sistema é interligado, e assim,evitar apagões frequentes. O desligamento, dizem, é feito em rodizio, vinte cidades em um horario, depois outras vintes, depois outras… Não sou tecnico de energia, e não entendo nada de sistema, o que eu sei é que ha constante falta de energia nas cidades pequenas do Tocantins. Sem ameaças de chuvas, ou qualquer outro motivo aparente, a energia vai embora e demora às vezes até uma hora para voltar.
    Como nas pequenas cidades não há o transtorno das cidades grandes, o caso passa despercebido e niguem reclama. Taí uma dica para uma reportagem investigativa.
    Sinceramente, eu espero que seja apenas um boato sem sentido, mas como eu nunca acreditei no governo Lula, e não acredito na Dilma, desse povo tudo pode se esperar, inclusive, as cidades pequenas ficarem sem energia para socorrer as grandes e o governo ficar com a imagem de eficiente

    Grato pelas informações, caro Manoel. Vou ver isso. abração

  • evaldo couri

    -

    9/2/2011 às 13:48

    Nada a acrescentar,rigorosamente verdadeiro e aterrador já que,num país de ignorantes(verbo ignorar),estamos entregues a um bando de empulhadores falaciosos.Que a terra nos seja leve e…no escuro

  • Augusto Santos

    -

    9/2/2011 às 13:34

    Concordo que FHC teve coragem de dar cara a tapa, mas houve sim blecaute no governo FHC. Data: 11 de março de 1999. Não foi maior que o de 2009, mas existiu.

  • Gilberto

    -

    9/2/2011 às 13:25

    E ainda tem gente que defende os responsáveis pelas irregularidades veiculadas pela Veja.
    Como pode?
    Que país é esse????

  • Lilian

    -

    9/2/2011 às 12:40

    Decio Ribeiro Filho – 08/02/2011 às 23:05
    Tu gosta mesmo do Augusto heim! Visita o blog do Augusto, assiste o programa Roda Viva.
    Continue lendo:
    A mente que se abre a uma nova idéia jamais voltará ao seu tamanho original.

    (Albert Einstein)

  • Marcone Paiva

    -

    9/2/2011 às 11:45

    Gostaria de destacar que, na entrevista do ministro Lobão, ele cometeu outro desatino e um acerto. O desatino foi ter canonizado Luiz Gonzaga ao dizer que o defeito ocorreu na Subestação São Luiz Gonzaga. O acerto foi ter descrito parte da cadeia de falhas que levaram ao Apagão, nos permitindo supor o seguinte:
    - Ocorreu uma falha no equipamento de proteção, provocando o desligamento da Linha de 500 kV;
    - O Pessoal Técnico não encontrou nenhum indicativo de falha e, após 13 minutos, tentou o Religamento Manual da Linha provocando o desligamento das demais linhas.
    - A tentativa de religamento da linha a plena carga pode ter provocado um desequilíbrio no Sistema que ocasionou o desligamento em cascata;
    - Supõe-se que, além da falha técnica, houve uma falha operacional ao se tentar religar a linha a plena carga e não por blocos, como foi feito em seguida quando tivemos regiões que levaram até 4 horas para serem normalizadas.
    Para concluir, vemos que o Ministro Lobão ou Bobão? não sabe o que fala.

  • duduvieira

    -

    9/2/2011 às 9:22

    Meu prezado AN;
    ..É difícil pra nós entender: As atrapalhadas para nomear um simples presidente para Furnas/Eletrobras. A Pres.é intolerante com incompetência de subordinados e ao mesmo tempo engolir tanta bucha do Lobão. Mas se pensarmos que a Pres. Dilma controle o sistema de energia desde 2003, podemos pensarmos que o problema está nela. sds.

  • Geraldo da Conceição

    -

    9/2/2011 às 6:45

    A srª Governanta á deu provas públicas de pouca inteligencia. Foi Ministra das Minas e Energia!!Rárara! Seguida por LObão, outro monumento a falta de conhecimentos.
    O Brasil é a República da Corrupção.
    O lema, distico da bandeira Nacionaldevia ser mudado para CORRUPÇÃO E DEMAGOGIA.
    O ministerio da Governanta é uma afronta(Ideli, Pimentel Lanza,Palocci Caseiro, Pedro Suruba,Mercadante Dossies..,), a Camara dos Deputados outra(Tiririca, Romario, e o Senado de Color, Martaxasex,Sarney…
    O pais tá apagando a luz de vergonha…
    Este PT foi a doutrina da corrupção da ignorancia, da mentira, e já são nove anos…
    O povo ficou cínico, não reage. As instituiçoes compradas com o dinheiro público ficam inertes, tudo promovido pelo PT e sua gang, dinheiro Petrobras, impostos, BB, Caixa, BNDS…
    Vamos sofrendo. Um dia muda, porque caem de podres.

  • Reynaldo-BH

    -

    9/2/2011 às 2:00

    Ou bem a petralhada assume que SP faz parte do Brasil ou separa o estado do Brasil! Um apagão em SP é culpa do governo do estado???? Na Bahia, Pernambuco, Ceará e Sergipe deve se debitar ao aliados do próprio PT? SP é um país à parte? Ou está debaixo da ANEL, Conselho Energético (da presidência da República), Furnas, Ministério das Minas e Energia? Palhaçada ou ignorância se admite. os milicianos são pródigos nestes aspectos! Querer alterar – MAIS UMA VEZ! – a verdade dos fatos, é OFENSIVO e agressivo! Vão a merda, com todo o respeito (nenhum) que me merecem os caolhos e míopes com deficiência moral e cerebral derivada da proficiência da esmola recebida! São Paulo teve um apagão PELOS mesmos motivos que Bahia, Sergipe, Ceará e Pernambuco tiveram!” Pela falta de planejamento da presidanta inoperante, do roubo de sarneys (desculpem-me o palavrão) e acima de tudo, pela sordidez comprada, abjeta e repugnante imoralidade intelectual destes que escrevem por aqui defendendo este (des)governo com base no argumento, que minha filha, desde os seis anos, aprendeu a não usar: “eu fiz por que eles fizeram!” Vão a merda! Neste caso além de tudo, alie-se à tibieza moral e covardia ética (matéria comum a petralhas e afins!) a falsidade e mentira. O que digo eu? É só mais do mesmo…

  • Lúcia Helena

    -

    9/2/2011 às 1:30

    Caro Augusto

    É engraçado que quando faltam argumentos, os ataques se voltam para São Paulo!
    A diferença, entretanto, é enorme. Aqui apagão é chamado apagão, falha no transformador é falha… enquanto no nuncaantesnessepais foi o raio (que ninguém viu) que caiu lá não sei onde, e por aí vai….
    abs

  • f tavares, na oposição.

    -

    8/2/2011 às 23:45

    AN, segui o conselho desse alex, das 20:49h e fui ver o que comentaram sobre seu post, no blog do noblat. é isso mesmo, a brigada assalariada está por lá também, mas em vez de xingar, como faz aqui, tenta analisar o texto, tão despreeparada e analfabeta que ainda não entendeu sequer o significado de “chapa branca”, dá a impressão de ser uma jornada de jovens em treinamento para algum trabalho de conclusão do segundo grau. acabam aprendendo em algum curso de formação básica de canalhas, ministrado pelo professor delúbio aos neopetistas…

    sds, FT

    Abração, grande FT.

  • j.freire

    -

    8/2/2011 às 23:25

    Augusto,
    realmente o que este e o anterior governo. Melhor, o governo anterior e o atual. Sei não, o mesmo governo, acho que fica melhor, só planeja, planeja, planeja …

  • Decio Ribeiro Filho

    -

    8/2/2011 às 23:05

    Nas regras deste blog não pode se usar termos ofensivos. Mas o que faz esse artigo senão ofender autoridades do país.? Denegrir a imagem de um ministro, presidente pode? Pudera um jornalista que no roda viva diz que a pergunta é mais importante que a resposta, e que deve achar também que o jornalista é mais importante que a realidade. A liberdade de imprensa deve ser preservada e não aviltada.

    O ofendido sou eu. Eu e todos os brasileiros insultados pela transformação do Ministério de Minas e Energia em fazenda do Sarney. Quem nomeia gente desse calibre não precisa ter a imagem denegrida por ninguém. Já cuidou disso. Se você é devoto dessa seita, vá passar alguns dias no convento confiscado por Madre Superiora em São Luiz.

  • Charles Alexandre

    -

    8/2/2011 às 23:00

    Este apagão é reflexo do apagão mental do povo,iludidos pelo “iluminado”fraudador,agora,paga na pele a escolha pela incompetência,não tem jeito Augusto,seja coletivo,ou individualmente,pagamos pelos nossos erros,mas tem povos que aprendem,mas o Brasileiro não!!!um abraço Augusto!

  • fernando

    -

    8/2/2011 às 21:39

    Meu filho de sete anos saiu-se com uma parecida quanto questionado como havia perdido um brinquedo: “Eu não perdi. Só não sei onde está!”.

  • alex

    -

    8/2/2011 às 20:49

    aqui rola censura como no Egito do Mubarak mas esse texto está reproduzido no blog do noblat. E lá podem comentar que é contra ou a favor. Dê uma olhadinha nos comentários sobre seu texto !!!! Até de “chapa branca” vc é chamado !!!!!

    Sou mais milagreiro que o Lula: nunca antes neste país houve um chapa branca que é contra.

  • alex

    -

    8/2/2011 às 20:37

    vc que é especialista em energia elétrica, explique o apagão em SP.

    Culpa do FHC, claro.

  • Ze rruela

    -

    8/2/2011 às 20:16

    Que essa besta, cumpra o prometido… devolver nossa grana roubada pela ENEEL, ou só falou porque não imaginava que logo estaria de volta????

  • Rubem Galindo

    -

    8/2/2011 às 19:43

    “Cerca de 2,5 mi foram afetados por blecaute em SP, diz governo”, diz a Folha de São Paulo.Os apagões se sucedem no Estado, por obra da ELETROPAULO, do governo paulista.Moro em Campinas, e este ano já contabilizei quatro apagões, um deles das 20 h. às 04 da madrugada.

    Ou seja: a doutora em minas em energia cuida do resto do Brasil. Apagão em SP é coisa de paulista. Como resolveu a maioria dos eleitores na enquete: o próximo apagão vai ser atribuído a FHC. Cai fora, milicianorubem. Vai trocar mensagens com algum lulinha.

  • graca vidal

    -

    8/2/2011 às 19:05

    Nunca na história desse País, a oposição teve tanta bala na agulha para detonar estes petralhadas que ai estão, fico maluca tentendo entender o porque desse silêncio todo, será que todo mundo tem o rabo preso? é preciso que eles acordem, nem que seja para cuspir, já que não fazem mais nada.

  • Caio Frascino Cassaro

    -

    8/2/2011 às 18:37

    Prezado Augusto:
    “Nunca antes na história destepaizzzzzzzz” viu-se tanta água, com os reservatórios das usinas hidrelétricas trabalhando muito próximos de sua capacidade máxima. No entanto, desde o ano passado o sistema elétrico já vem anunciando que, apesar de não faltar água, os apagões voltarão a atormentar a vida dos brasileiros. Sob FHC os apagões ocorreram única e exclusivamente pelo período excepcinalmente seco acontecido entre o fim do século passado e o começo deste. Sob o Lulo-Petismo não há como colocar a culpa na falta de chuva: é incomPeTencia no seu estado puro.(Hoje à tarde ocorreram dois apagões aqui em São Paulo, tendo o Aeroporto de Congonhas ficado às escuras durante quase uma hora.) E o que mais assusta é que a responsável direta por esse estado de coisas, a superexecutiva que , de lap-top na mão tinha todas as respostas, tornou-se Presidente da República. Faz já algum tempo encaminhei um comentário ao blog, comentário esse que repeti nos blogs do Setti e do Reinaldo, no qual dizia que Luiz Inácio (só lembrando: me recuso a chamá-lo de Lula porque tinha um cachorro com esse nome e acho um desrespeito – com o cachorro, é claro) deixava uma herança maldita, com bombas de efeito retardado como a questão previdenciária, o MST, e principalmente, a infraestrutura. Após oito anos de muito falatório e pouquíssima ação, durante os quais o que mais se fez foi embarrigar os problemas até o fim do segundo mandato, só poderíamos ter como resultado isso: Estradas em petição de miséria (as estradas brasileiras matam mais do que todos os conflitos armados que ocorrem ao redor da Terra), Portos e Aeroportos superlotados, sucateados, ineficientes e perigosos, Sistema Elétrico à beira do colapso por absoluta falta de investimentos em manutenção, enfim, um quadro tenebroso se apresenta para o país. E o pior de tudo é que a turma responsável pela tragédia continua dando as cartas. A quem culpará a Presidente quando ficar claro para o povo o tamanho da bomba que ela recebeu nas mãos? Ao Luiz Inácio? Mas ela não concordou com o Apedeuta quando este dizia ter-lhe deixado uma Herança Bendita? A verdade é a seguinte: colocaram dona Dilma em uma frigideira. Se ela não tiver firmeza, competencia e apoio político, corre o risco de ser progressivamente abandonada por todos, a começar pelo Apedeuta , cujo compromisso com a lealdade é nenhum, passando pelo PT, aonde ela não é exatamente querida, e terminando no PMDB, que, se sentir o cheiro de fumaça, abandona o barco rapidinho, deixando o governo como um “pato manco”, como dizem os americanos, até o fim do mandato.
    Um abraço.

    Ótimas observações, Caio. Abração.

  • LIMA

    -

    8/2/2011 às 18:09

    ESSA GENTE DO MARANHÃO É MESMO VIGARISTA. DEUS DEVERIA TER DÓ DO POVO BRASILEIRO E PROVIDENCIAR PARA QUE TODOS FOSSEM PARA O INFERNO. O RISCO É O DIABO NÃO ACEITÁ-LOS.

  • inafio da filva

    -

    8/2/2011 às 17:52

    “This guy has a sharp tongue mercyless with the assholes!” Essa frase usei para descrever voce, Augusto, para minha esposa, que è estrangeira, enquanto mostrava sua figura na tela do computador e dizia a ela que alem de otimo cronista vc tambem è um dos maiores humoristas em atividade no Brasil. Esse titulo que vc lapidou com maestria, e como surge com melancolia no texto, pela deprimente constatacao dos fatos.. simplesmente brilhante! Gracas por mais um texto primoroso, refrescante em sua acidez (tipo dignidade na azia e mà digestao pelas intragaveis incompetencias que somos obrigados a engolir), gracas pelo conteudo constrangedor à nossa brasilidade chinfrim, portanto hilariante, gracas pela ironia refinada e o tapa bem dado e a lingua afiada impiedosa com os c…ões

    Um comentário desses melhora qualquer dia, amigo. Gratíssimo. abração

  • Antonio

    -

    8/2/2011 às 17:31

    Análise perfeita da administração pública federal, do sistema elétrico do Brasil e da “turma” que se acerca ao poder. Pobre povo, pobre Brasil.

  • Not funny...

    -

    8/2/2011 às 16:53

    “interrupção provisória do fornecimento de eletricidade a uma dada região”
    Isto não é exatamente aquilo que Zé Simão escrevia como tucanar o apagão? Então PTralhas & Cia estão plagiando Tucanos com 8 anos de delay. Enquanto as gangues saqueadoras barganham o patrimônio nacional o Brasil cai na escuridão moral e do apagão ético.

  • Antonio Carlos

    -

    8/2/2011 às 16:26

    INFELIZMENTE o Brasil vai ter que APAGAR e AFUNDAR, para que esse povo que votou no PT, perceber que besteira fez na vida….No governo só tem incompetentes e oportunistas… como diz o ditado… CADA POVO TEM O GOVERNO QUE MERECE!

  • Rodney

    -

    8/2/2011 às 15:58

    Grande Augusto,
    O apagao esta chegando aqui em SP!
    Tive uma queda de energia em casa, nao consegui falar com a AES Eletropaulo por mais de 20 minutos, liguei na Aneel e me informaram que esta ocorrendo problema em varias cidades do Estado de Sao Paulo, e eu retruquei indagando que isso era um apagao. A atendente, bem instruida na cartilha do Lobao, disse que ela nao estava me informando isso, que se tratava de minha opiniao. E conclui dizendo que as linhas da AES estavam congestionadas por conta disso, ou seja, e assim mesmo, o problema e meu.
    Agora eu leio as noticias que de fato houve apagao.
    Deus nos ajude Augusto!!
    Abrs

    Rodney

  • Cacá Nunes

    -

    8/2/2011 às 15:53

    É lógico que você não viu apagão no gov FHC, afinal, você mora no sudeste.

    Ah, bom!

  • CHAGAS

    -

    8/2/2011 às 15:19

    O QUE ESSE PESSOAL FICOU FAZENDO NESSES ÚLTIMOS 0ITO ANOS, INCLUSIVE TENDO À FRENTE DO MINISTÉRIO DE MINAS ENERGIA A ATUAL PRESIDENTE? SERÁ QUE VÃO FALAR PARA O FHC SEGURAR ESSE APAGÃO TAMBEM? ASSUMIR A INCOMPETÊNCIA, ELES NÃO TEM DIGNIDADE PARA ISSO, PORTANTO, ACREDITE, TENTARAM EMPURRAR ESSE APAGÃO DO NORDESTE PARA UM DESAFETO, COM APOIO DA MIDIA ENVOLVIDA.

  • Reynaldo-BH

    -

    8/2/2011 às 15:11

    Augusto, recordar é viver! No racionamento quem estava à frente do verdadeiro (sem ironias) gabinete de crise instalado? Pedro Parente, lembra-se? Como comparar com Lobão? Uma seca atingia TODOS (sem exceção) os reservatórios do Brasil, geradores de energia hidro-elétrica. Hoje, os reservatórios são “sangrados” para evitar o risco de inundações. Furnas (em MG) conheceu, no racionamento, a maior seca de todos os tempos. Eu VI com os próprios olhos. Andávamos quilômetros em meio a barro seco onde antes havia um lago. Hoje a barragem de Furnas (e o lago) estão ACIMA do nível esperado para esta época do ano. Alguém lembra-se das imagens das Cataratas do Iguaçu, transformadas em um fiapo ‘água? Não creio que devemos comparar o racionamento com os criminosos apagões destes últimos 6 anos. Estes são frutos dos roubos, desvios sistemáticos de dinheiro (Furnas comprando por 80 milhões uma empresa que havia sido vendida meses antes por apenas 7 milhões!), partilha feita pelos aliados e familiares do maior LADRÃO (segundo Lula!) que já nasceu no Brasil (o odioso e odiado Sarney, assassino de crianças no Maranhão!), falta de planejamento desde a gerência da ex-proprietária da lojinha (falida) de R$ 1,99 e outras mazelas. Por mais que incomode (e incomoda muito!) a falta de luz por 6/8 horas é SOMENTE a mínima parte do desastre. O Polo Industrial de Camaçari, responsável por mais de 60% do PIB baiano ,AINDA NÃO ESTÁ INTEIRAMENTE OPERANTE ATÉ HOJE! As primeiras empresas (Ford, Continental Peneus, Dupont)só voltaram a funcionar mais de 48 horas APÓS o apagão! Outras, até hoje não conseguiram ativar suas linhas de produção. NEM UMA PALAVRA sobre o assunto: nem do Governo nem das oposições! O Brasil é suficientemente forte para aguentar muitos desmandos. ENERGIA NÃO! Mata ou aleija! Com a aeromoça de Tupolev MUDA vendo o avião cair e o comandante Lobão a pintar os cabelos com petróleo ou tinta naquim! Para ser o que sempre almejou: chegar um dia, a ser um Sarney na vida! Não acho estranho! Aqule assassino que atirou em um shopping de Sp com uma metralhadora adorava Hitler! Cada um tem o ídolo (e espelho) que a consciência, loucura ou podridão de caráter indica ou escolhe! Merecem.

  • carlucio

    -

    8/2/2011 às 14:52

    Augusto, mais uma vez parabéns, por mais um texto brilhante e revelador a respeito desta corja, ainda bem que temos você, Reinaldo Azevedo e Diogo Mainardi, que não dão tregua para esta camarilha. Estarei sempre com voceis nesta luta.

    Olá, Carlucio. O Augusto está no Rio, volta no fim da tarde para ler este e os outros comentários. Abração, Bruno

 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados