Blogs e Colunistas

10/02/2016

às 18:31 \ Direto ao Ponto

A ex-primeira-dama que emudece com estranhos por perto terá de soltar a voz no depoimento sobre o triplex do Guarujá

Somados, não devem passar de 2 minutos os vídeos que mostram Marisa Letícia Lula da Silva falando alguma coisa. Certamente por falta do que dizer, sugerem os três momentos reunidos no vídeo abaixo. Todos foram gravados em 2010, quando um surpreendente surto de loquacidade animou-a a interromper a mudez em Jerusalém, em Brasília e em São Paulo.

O Discurso no Muro das Lamentações, pronunciado em 19 de março, foi o mais extenso. “É segredo”, responde Marisa Letícia ao repórter interessado em saber o que havia escrito no pedaço de papel endereçado à Divina Providência. “Só Jesus vai vê meu bilhete”. O Discurso na Despedida da Seleção Brasileira, pronunciado no Palácio do Planalto, foi ainda mais conciso: “Boa sorte, Robinho”, diz ao jogador de partida para o fiasco na África do Sul.

A série encerrou-se em outubro, com o Discurso sobre Doações Eleitorais. Escoltada por Eduardo Suplicy e Aloizio Mercadante, a mulher de Lula destaca uma das facilidades oferecidas a quem quisesse dar dinheiro para o PT: “Não precisa nem saí de casa. Pode fazê em casa, isso”. Haja laconismo. Em conversas sem testemunhas perigosas nas cercanias, ela gasta a voz que economiza quando há jornalistas por perto.

A dona de casa Marisa Letícia faz questão de deixar claro que é a dona da casa. No Palácio da Alvorada ou no apartamento em São Bernardo, no triplex do Guarujá ou no sítio em Atibaia, foi sempre dela a última palavra em questões domésticas ─ das arrobas que os filhos obesos precisam perder aos luxos e benfeitorias que os imóveis do clã merecem ganhar. Um elevador privativo, por exemplo.

E tudo de graça, porque a ex-primeira-dama desconhece a existência de fronteiras entre o público e o privado, e faz de conta que ignora a diferença entre a demonstração de amizade e a sem-vergonhice interesseira. Meses depois de instalar-se no Alvorada, por exemplo, resolveu enfeitar o jardim com uma estrela vermelha do PT feita de sálvias. Diante das reações negativas, transferiu o monumento à jequice explícita para a Granja do Torto, outra propriedade da União.

A história da estrela de jardim tornou-se um quase nada depois das revelações sobre o sítio e o triplex remodelados pela OAS, pela Odebrecht e pelo amigão José Carlos Bumlai. Os dois casos de polícia decerto monopolizaram as conversas da Famiglia Lula durante o Carnaval. A montagem dos álibis que ainda não há anda exigindo mais imaginação do que a esbanjada pelos carnavalescos da Sapucaí.

Marisa Letícia também deve ter consumido algumas horas ensaiando o que dirá ao procurador Cássio Conserino no depoimento marcado para a próxima quarta-feira, 17 de fevereiro. Pela primeira vez, ela ouvirá perguntas constrangedoras formuladas por uma autoridade decidida a apurar o que houve no prédio do Guarujá. Como as respostas não cabem em meia dúzia de palavras, Marisa Letícia terá de falar muito. O maridão que se cuide.

Share

10/02/2016

às 12:55 \ Opinião

Oliver: Um verdadeiro democrata

VLADY OLIVER 

Seria boçal de minha parte comprar uma briga totalmente desnecessária com aqueles que ainda defendem o “verdadeiro socialismo”, seja lá o que isso for. Gostaria muito, se nosso mestre e irmão grande assim o permitir, sugerir o artigo de Nivaldo Cordeiro sobre o assunto, para balizar nossas opiniões. Não me espanta que FHC seja tão criticado por suas posições ideológicas. Me espanta que ainda existam pessoas dispostas a não ver do que se trata esta postura, em detrimento do governo até correto que ele fez em passado próximo.

» Clique para continuar lendo

Share

10/02/2016

às 9:22 \ Opinião

Valentina de Botas: ‘Nenhum erro de FHC pode equipará-lo a Lula porque o caudilho é uma desgraça singular’

VALENTINA DE BOTAS

Preciso de um pouco de barulho para me concentrar, o silêncio me faz ouvir coisas; é combustível para a imaginação, veículo possante que me leva para longe do agora. Trabalhando na revisão ou na tradução de um texto, abro a janela para as polifonias do mundo ou ouço música. Também para missões domésticas: lavar a louça, por exemplo, ao som do “Coro dos Escravos” do “Nabucodonosor” de Verdi; ou Luiz Gonzaga cantando “Assum Preto” é o barulhinho perfeito para refazer a barra da calça do uniforme escolar da minha filha. Senão, perco o foco.

Vou me repetir porque as circunstâncias se repetem: nenhum defeito do PSDB o iguala ao PT pela razão bastante de nada se igualar a uma anomalia; nenhum erro de FHC o equipara a Lula porque o caudilho é uma desgraça singular. Para quem os difere apenas pela rapidez maior e escrúpulo menor dos petistas, os objetivos dos tucanos são os mesmos: perpetuarem-se no poder e, de quebra, enriquecer a tigrada.

» Clique para continuar lendo

Share

10/02/2016

às 7:39 \ Opinião

“As cinzas estão quentes” e outras quatro notas de Carlos Brickmann

Publicado na Coluna de Carlos Brickmann

O caro leitor se engana: ao contrário da lenda brasileira, não é verdade que o Ano Novo comece hoje, Quarta-Feira de Cinzas, primeiro dia depois do Carnaval. O Ano Novo começa daqui a uma semana – e com gosto de cinzas para muita gente. Na quarta-feira, 17, deve ocorrer o depoimento de Lula e de sua esposa Marisa Letícia ao Ministério Público Estadual – de acordo com o promotor Cássio Conserino, é provável que sejam denunciados por ocultação de patrimônio, no caso do apartamento triplex. » Clique para continuar lendo

Share

10/02/2016

às 6:59 \ Opinião

Editorial do Estadão: A república dos encalacrados

O Supremo Tribunal Federal (STF) vai analisar uma denúncia feita pela Procuradoria-Geral da República em 2013 contra o senador Renan Calheiros (PMDB-AL). O parlamentar é acusado de peculato, uso de documento falso e falsidade ideológica – tudo isso por conta de um constrangedor escândalo que envolveu Renan, sua ex-amante e uma empreiteira camarada. » Clique para continuar lendo

Share

09/02/2016

às 18:51 \ Opinião

Reynaldo Rocha: Rui Falcão encarna o papel do urubu que acertou errando

REYNALDO ROCHA

A ignorância costuma produzir efeito contrário ao desejado pelo autor. Ao afirmar que Lula está sofrendo um linchamento, Rui Falcão — que antes de assumir a presidência do PT foi diretor de redação da revista Exame e puxa-saco de empresários por anos a fio — encarna o papel do urubu que acertou errando.

» Clique para continuar lendo

Share

08/02/2016

às 15:28 \ Opinião

Silvio Navarro: O álbum de Lula

Lula Bancoop - artigo Silvio

Arquivos pessoais sempre guardam imagens que a passagem do tempo torna irrelevantes. Com Lula é diferente. Os álbuns do ex-presidente abrigam dezenas de fotografias que adquirem mais sentido e crescem em importância no correr dos anos. Algumas, sem qualquer exagero, merecem ilustrar prontuários. A imagem acima é uma delas.

» Clique para continuar lendo

Share

08/02/2016

às 13:21 \ Opinião

Fernando Gabeira: O Quádruplo X

Publicado no Globo

Durante a semana, falou-se muito da operação Triplo X. O centro das operações foi o edifício Solaris, no Guarujá, onde Lula tem um triplex, teria um triplex, ou acha que teve um triplex, ou possivelmente só contemplava um triplex. Não é esse Triplo X que me interessa tanto. O prédio caiu nas malhas da Operação Lava Jato e o triplex com suas múltiplas explicações continuará em cartaz.

» Clique para continuar lendo

Share

08/02/2016

às 7:45 \ Opinião

Fernando Henrique Cardoso: O certo e o errado

Publicado no Estadão

O castelo de areia das grandezas do lulopetismo está desabando ao sopro da crise econômica e da Lava Jato, como tantas vezes escrevi. Em meio ao desmoronamento, o lulopetismo procura embaçar a vista de quem assiste à sua queda dizendo que tudo não passa de uma trama “da direita” para desacreditá-lo por ser “de esquerda”. » Clique para continuar lendo

Share

07/02/2016

às 20:31 \ Feira Livre

A charge do Alpino

Share
 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados