Blogs e Colunistas

23/10/2014

às 23:56 \ Direto ao Ponto

O boletim n° 4 do DataNunes constata: com 53% dos votos válidos, Aécio está 6 pontos à frente de Dilma. E vai ampliar a vantagem com a bala de prata revelada por VEJA

O boletim n° 4 do DataNunes constata: com 53% dos votos válidos, Aécio Neves está 6 pontos percentuais à frente de Dilma Rousseff, que não passou de 47%. A redução da distância entre os dois candidatos foi provocada pela ampliação do contingente de eleitores indecisos. Tal retração decorreu de acusações infamantes e outras torpezas disseminadas pelos devotos da seita que tem em Lula seu único deus e enxerga em Dilma a nada santa padroeira dos bandidos de estimação.

Os eleitores reticentes voltarão a engrossar o eleitorado de Aécio depois do debate transmitido pela Globo nesta sexta-feira, a partir das dez da noite. À farta munição de que dispõe o candidato da oposição acaba de juntar-se uma bala de prata calibre 45: a edição de VEJA que está chegando às bancas. Amparada num depoimento do doleiro Alberto Yousseff, preso no Paraná, a reportagem de capa informa que Lula e Dilma sabiam das tenebrosas transações nas catacumbas da Petrobras.

No primeiro turno, o desempenho de Aécio no debate promovido pela Globo garantiu-lhe a chegada à etapa decisiva. A reprise da performance vai tornar ainda mais retumbante a vitória sobre o bando para o qual o único crime hediondo é perder a eleição. Dilma não afundará sozinha: como os videntes de acampamento cigano não criam juízo, vem aí o segundo naufrágio dos institutos de pesquisa. 

23/10/2014

às 17:06 \ Opinião

‘O nazismo na boca de Lula’, editorial do Estadão

Publicado no Estadão desta quinta-feira

A frequência com que as palavras “nazismo” e “nazista” são usadas para insultar tende a ser tanto maior quanto menor o conhecimento dos que as empregam do que foi efetivamente o mais hediondo regime que o Ocidente experimentou ao longo de sua história e do que fizeram os seus seguidores. Se mesmo na Europa as novas gerações parecem saber cada vez menos da barbárie que a devastou há 70 anos, não surpreende que em outras paragens os termos que a revestem tenham se tornado ao mesmo tempo corriqueiros e caricaturais – e, nessa medida, uma ofensa permanente à memória de suas vítimas. Um exemplo de livro de texto dessa banalização do mal acaba de ser dado pelo ex-presidente Lula, no lugar onde mais ele fica à vontade para usufruir da sua inesgotável propensão à baixeza: um palanque eleitoral.

» Clique para continuar lendo

23/10/2014

às 15:10 \ Direto ao Ponto

Não percam tempo com fabricantes de porcentagens. É hora de ampliar a derrota da seita que celebra missas negras em louvor aos padroeiros da corrupção

Os boletins do DataNunes, como informou o post que anunciou a criação do instituto de constatações eleitorais, circulam depois da divulgação de alguma pesquisa do DataFolha e/ou do Ibope. Hoje teremos o boletim número 4. Como vou gravar um Roda Viva no começo da noite, ficará pronto por volta das dez.

Proponho aos amigos da coluna que esqueçam as sopas de algarismos espertos servidas pelas fábricas de porcentagens. Como se viu no primeiro turno, todas se tornam intragáveis depois da abertura das urnas. Em vez de perder tempo com os ibopes da vida, concentrem-se no esforço para tornar ainda mais fragorosa a derrota da seita que celebra missas negras em louvor aos padroeiros da corrupção.

23/10/2014

às 13:39 \ Opinião

‘Outro negócio suspeito faz a Petrobras continuar sangrando’, de Ricardo Noblat

Publicado no Globo desta quinta-feira

Êpa! Tem jeito de elefante, presa de elefante, tromba de elefante, mas o governo não admite que seja um elefante.  O que será então?

Muita coisa se passou na Petrobras desde que se montou ali um esquema bilionário de desvio de recursos para enriquecer políticos que apoiam o governo e financiar campanhas – a de Dilma, inclusive.

O Tribunal de Contas da União (TCU) abriu uma auditoria para investigar o pagamento extra de mais de R$ 1 bilhão feito pela Petrobras ao governo boliviano. Tem a ver com a importação do gás boliviano pelo Brasil.

» Clique para continuar lendo

23/10/2014

às 13:20 \ Opinião

‘Fora PT!’, de Marco Antonio Villa

Publicado na Folha desta quinta-feira

Estamos vivendo o processo eleitoral mais importante da história da República. Nesta eleição está em jogo um mandato de 12 anos. Caso o PT vença, estarão dadas as condições para a materialização do projeto criminoso de poder –expressão cunhada pelo ministro Celso de Mello no julgamento do mensalão.

Em contrapartida, poderemos pela primeira vez ter uma ruptura democrática –pelo voto– com a vitória da oposição. Isso não é pouco, especialmente em um país com a tradição autoritária que tem.

O PT não gosta da democracia. Nunca gostou. E os 12 anos no poder reforçaram seu autoritarismo. Hoje, o partido não sobrevive longe das benesses do Estado. Tem de sustentar milhares de militantes profissionais.

» Clique para continuar lendo

22/10/2014

às 20:51 \ Sem categoria

“Aqui entre Nós”, com Joice Hasselmann e Augusto Nunes: como Lula quer que seja gentil com todas as mulheres, Aécio deveria perguntar-lhe por que foi muito mais generoso com a quadrilheira Rose Noronha

No Aqui entre Nós, da TVeja, Joice Hasselmann e Augusto Nunes conversaram sobre o clima beligerante estimulado por Lula nos comícios do PT, a iminente entrada do ex-presidente no pântano da Petrobras, a contra-ofensiva de Aécio no programa eleitoral de que participaram Marina Silva e Renata Campos, a pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira e a transformação das mulheres em arma eleitoral pelo benfeitor da vigarista Rosemary Noronha.

22/10/2014

às 20:01 \ Direto ao Ponto

Quem não pode ficar fora da comissão de frente do Bloco da Dilma?

estamos-com-dilma-e-voce2

Confiantes na condenação à perpétua impunidade, satisfeitos com a vida mansa, animados com a engorda das contas bancárias, sorriem no cartaz concebido pelo PT alguns titulares da comissão de frente do Bloco da Dilma, entidade político-policial cujo presidente de honra é Lula. O timaço de comentaristas está convidado a eleger os companheiros que não podem ficar fora do bando que levantaria a arquibancada se topasse abrilhantar o carnaval na Papuda.

22/10/2014

às 19:48 \ Direto ao Ponto

Onde estava Aécio aos sete anos?, pergunta Lula. Se não fugisse do estudo como o diabo da cruz, saberia a resposta: na escola, aprendendo a ler e escrever

A escala do palanque ambulante no Recife confirmou que Lula suspendeu por alguns dias as atividades de camelô de empreiteiro para concentrar-se na venda de tapeações eleitoreiras. No momento, ele está empenhado em provar que Aécio Neves é um “filhinho de papai” pior que o filhote Lulinha, o vigilante de zoológico promovido pelos parceiros do pai a guardião de gado de raça e fenômeno da informática.

“Onde estava o candidato quando essa moça, aos 20 anos, estava colocando a vida em risco na luta pela liberdade deste país?, perguntou o animador de comício no meio do besteirol.

“Candidato”, claro, é Aécio Neves. “Essa moça”, embora não pareça, é Dilma Rousseff. A pergunta exige correções: ela nunca lutou “pela liberdade deste país”. De 1966 até ser presa em 1970, militou clandestinamente em grupos comunistas resolvidos a trocar tiros com o Exército para trocar a a ditadura militar pela ditadura do proletariado. Esse tipo de regime, então em vigor na falecida União Soviética, tem tanto apreço pela liberdade quanto Lula pelo plural ou Dilma pelo ‘r’ dos verbos no infinitivo.

Em 1967, aos 20 anos, Dilma perseguia o paraíso socialista engajada num certo Comando de Libertação Nacional, vulgo Colina. Ruim de mira, incapaz de diplomar-se num curso de tiro ao alvo, cabia-lhe tomar conta do armamento e esconder o dinheiro roubado por militantes que sabiam distinguir um gatilho de um coldre. E o que fazia Aécio aos sete anos? O que fazem as crianças dessa idade: aprendia a ler e a escrever. Lula saberia disso se não tivesse passado a vida fugindo do estudo como um vampiro foge da luz do dia.

 

22/10/2014

às 18:16 \ História em Imagens

TVEJA EXCLUSIVO: Na refinaria saqueada pelos gatunos da Petrobras, só os operários não conseguem ver a cor do dinheiro

Petrobras dá calote e trabalhadores de Abreu e Lima estão sem receber.

Pelo menos seis mil operários da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, não recebem os salários há três semanas. A Petrobras deixou de fazer o repasse para as empresas prestadoras de serviço. A acusação é do presidente da Força Sindical, Miguel Torres. O calote começou depois das denúncias do Petrolão.

22/10/2014

às 17:41 \ Opinião

‘O herói sem caráter’, de Dora Kramer

Publicado no Estadão desta quarta-feira

Remexendo na gaveta de recortes de jornais ─ valorosos e não raro mais úteis que o Google ─ encontro um texto escrito em 7 de setembro de 2010. Apenas coincidência a data da independência. O título, Macunaíma. O herói sem nenhum caráter de Mário de Andrade.
Faltava pouco menos de um mês para o primeiro turno da eleição em que o então presidente Luiz Inácio da Silva fazia o “diabo” e conseguiria na etapa final realizada em 31 de outubro eleger uma incógnita como sua sucessora.
 

Serviços

 

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados