Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Wall Street reduz perdas com compras tardias

Por Angela Moon

NOVA YORK, 27 Jan (Reuters) – O mercado de ações dos Estados Unidos reduziu as perdas no final desta sexta-feira, conforme investidores viram quedas no mercado como uma oportunidade de comprar, no que tem sido um forte primeiro mês de 2012.

O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, recuou 0,58 por cento, para 12.660 pontos. O índice Standard & Poor’s 500 teve desvalorização de 0,16 por cento, para 1.316 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq subiu 0,40 por cento, para 2.816 pontos.

O Dow Jones registrou sua primeira queda semanal deste ano nesta sexta-feira, após a Chevron Corp ter realizado cortes em sua previsão de um ano inteiro de lucro por conta do dólar valorizado.

Mas o surgimento de compradores ao final do dia foi visto positivamente, já que estatísticas importantes subiram metodicamente ao longo de janeiro. As notícias desta semana de que o Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) pretende manter os juros baixos até o final de 2014 deram fôlego à demanda, que poderia dar continuidade ao rali.

“Investidores estão quase agradecendo estas pequenas quedas, saltando quando podem para se juntar ao rali. Neste momento, eles estão racionalizando tudo que podem para entrar”, disse James Dailey, do TEAM Financial Management LLC em Harrisburg, Pennsylvania.

“Os otimistas cautelosos não estão mais cautelosos após o anúncio do Fed nesta semana”.

A Chevron, segunda maior empresa do setor petrolífero dos Estados Unidos, caiu 2,5 por cento para 103,96 dólares e foi o maior peso sobre o Dow Jones.

O Departamento de Comércio do governo norte-americano disse que o Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos se expandiu em seu maior ritmo em um ano e meio no último trimestre de 2011, mas a alta de 2,8 por cento foi abaixo das expectativas.

A recomposição de estoques pode ser responsabilizada por grande parte do crescimento, mas gastos fracos por empresas no relatório do PIB indicaram um ritmo mais lento de recuperação mais cedo neste ano, reduzindo o otimismo recente em relação à economia.

Dentre as notícias sobre empresas, o Facebook planeja pedir na quarta-feira aval para a oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) amplamente esperada, que avaliará a maior rede social do mundo em algo entre 75 bilhões de dólares e 100 bilhões de dólares, de acordo com o Wall Street Journal, que citou fontes não identificadas.