Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Vendas do varejo ficam estáveis em outubro

Por Da Redação 13 dez 2011, 08h39

Por Daniela Amorim

Rio – As vendas do comércio varejista restrito ficaram estáveis em outubro ante setembro, na série com ajuste sazonal, de acordo com pesquisa divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado ficou dentro do intervalo das estimativas dos analistas ouvidos pelo AE Projeções, que esperavam desde uma queda de 0,20% a uma alta de 0,80%, com mediana de positiva de 0,20%.

Na comparação com outubro do ano passado, as vendas do varejo tiveram alta de 4,3% em outubro deste ano. Nesse confronto, as projeções variavam de uma alta de 4,10% a 5,80%, com mediana de 4,95%. Até outubro, as vendas do setor varejista, no conceito restrito, acumulam altas de 6,7% no ano e de 7,3% nos últimos 12 meses.

Já no conceito ampliado, que inclui os segmentos de veículos e material de construção, as vendas varejistas declinaram 0,4% em outubro ante setembro. O levantamento do AE Projeções indicava desde uma queda de 1,30% a um crescimento de 0,40%, gerando uma mediana negativa em 0,65%.

No confronto com outubro de 2010, a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) ampliada apontou alta de 1,6% em outubro deste ano. As projeções para essa base de comparação iam de uma alta de 0,10% a um avanço de 3,60%, com mediana positiva de 1,60%.

Continua após a publicidade

Até outubro, as vendas do setor varejista, no conceito ampliado, acumulam altas de 7,3% no ano e de 8,8% nos últimos 12 meses.

Revisão

O IBGE revisou a taxa de vendas no varejo, no conceito restrito, na comparação de setembro ante agosto, para uma alta de 0,5%, de uma leitura anterior de +0,6%. No conceito ampliado, a revisão, na mesma base de comparação, passou de uma alta de 0,9% para +0,7%.

A variação de agosto ante julho também foi revisada, de uma queda de 0,4% para um recuo de 0,5%, no conceito restrito. Já no conceito ampliado, a variação de agosto ante julho foi revisada de uma queda de 1,7% para um recuo de 1,8%.

Ainda incluindo as atividades de veículos e motos, partes e peças e material de construção, a taxa de julho ante junho saiu de -0,1% para -0,2%; a variação de junho ante maio passou de +0,1% para +0,2%; e a de maio ante abril saiu de 0,5% para 0,4%.

Por fim, a taxa das vendas no varejo em outubro de 2010 ante o mês imediatamente anterior saiu de 0,0% para 0,2%, no conceito de varejo restrito.

Continua após a publicidade
Publicidade