Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Venda da Yahoo para Verizon é concluída e presidente renuncia

A presidente da Yahoo!, Marissa Mayer, apresentou sua demissão devido à mudança inerente de seu papel depois do fim da transação

Por Da redação 13 jun 2017, 20h19

A compra da Yahoo! pela gigante americana das telecomunicações Verizon foi fechada nesta terça-feira, finalizando a aventura de um pioneiro da internet e provocando a demissão de sua emblemática presidente, Marissa Mayer.

Em dois comunicados separados, ambos os grupos anunciaram o fechamento da transação, de mais de 4,5 bilhões de dólares, pela qual a Verizon se apodera do coração da Yahoo! (portal de internet, serviço de e-mail, entre outros) para juntá-lo à AOL, formando uma nova empresa, chamada Oath.

A operação leva à criação de outra entidade de investimentos, batizada de Altaba Inc. A empresa administrará as partes da Yahoo na chinesa de distribuição on-line Alibaba. A negociação do título será interrompida em 16 de junho e retomada no dia 19 de junho com o nome “AABA”.

Como estava previsto, a presidente da Yahoo! Marissa Mayer apresentou sua demissão “por causa da mudança inerente” de seu papel depois do fim da transação, informou o comunicado da Verizon. O novo organograma realmente não lhe reservava qualquer função executiva.

Continua após a publicidade

Nomeada para a presidência da Yahoo! em 2012, Marissa Mayer teria fracassado em reerguer o grupo pioneiro de internet criado em 1994 e que nunca chegou a se recuperar da irrupção do Google.

A jovem presidente de 42 anos teria conseguido, entretanto, fechar a venda da Yahoo! e receberá um generoso cheque de saída de 186 milhões de dólares, segundo a imprensa americana.

O grupo teve que baixar seu preço de venda em cerca de 300 milhões de dólares depois de ter revelado recentemente que foi vítima de enormes ciberataques em 2013 e 2014, afetando 1,5 bilhão de contas de usuários.

Os dois grupos não informaram sobre possíveis fusões de postos, mas a imprensa americana estima que há aproximadamente 2.100 postos de trabalho ameaçados.

(Com AFP)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)