Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vale registra queda de 34% na produção do minério de ferro

Variação negativa aconteceu na comparação do 2º trimestre deste ano em relação o mesmo período de 2018. Brumadinho e chuvas são apontados como motivos

Em relatório publicado nesta segunda-feira, 22, a mineradora Vale informou que sua produção de minério de ferro caiu 33,8% no segundo trimestre deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado e 12,1% em relação ao trimestre anterior. A retração é apontada como consequência de paralisação de minas após o desastre de Brumadinho (MG), em janeiro deste ano. A ruptura da barragem na cidade mineira deixou 248 mortos. Há 22 pessoas ainda desaparecidas.

Além da queda na produção, a Vale também registrou recuo nas vendas de minério de ferro e pelotas. A queda foi de 18,2% no segundo trimestre, ante mesmo período de 2018. O volume de vendas de minério e pelotas somou 70,8 milhões de toneladas entre abril e junho. Na comparação com o primeiro trimestre, porém, as vendas cresceram 4,5%, devido ao consumo de estoques no exterior, disse a empresa

Além do impacto do rompimento da barragem, no final de janeiro, um desastre que deixou centenas de mortos, o recuo teve a contribuição de fortes chuvas no Sistema Norte, em abril e início de maio.

Maior produtora global de minério de ferro, a Vale destacou que a produção da commodity “apresentou melhoria substancial” no fim do segundo trimestre, com a retomada das operações da mina de Brucutu (MG), que haviam sido interrompidas após Brumadinho, e o aumento de embarques no Sistema Norte.

“O efeito combinado dos dois eventos será consideravelmente percebido no segundo semestre”, disse a empresa, em relatório trimestral de produção e vendas.

A Vale também reafirmou sua previsão de vender entre 307 milhões e 332 milhões de toneladas de minério de ferro e pelotas em 2019, e pontuou que a expectativa atual é de que as vendas fiquem próximas ao centro da faixa.

A atual previsão de produção foi anunciada há cerca de um mês, quando a empresa informou que retomaria a produção na mina de Brucutu (MG), sua principal produtora de minério de ferro em Minas Gerais e um dos ativos impactados por paralisações de unidades desde o rompimento mortal de sua barragem em Brumadinho.

(Com Reuters e Estadão Conteúdo)