Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Temer veta anistia às multas da greve dos caminhoneiros

'Perdão' havia sido aprovado em julho pelo Senado, mas governo demonstrava interesse em vetá-lo por suspeitar que paralisação era locaute

A lei do tabelamento de fretes sancionada nesta quinta-feira (9) pelo presidente Michel Temer não inclui a anistia às multas aplicadas aos caminhoneiros e empresas de transporte que não retiraram seus veículos das estradas entre 21 de maio e 4 de junho de 2018, durante a greve. O “perdão” havia sido aprovado em julho pelo Senado.

Em entrevista concedida no mês passado, o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Marun, adiantou a possibilidade de Temer vetar a anistia. “Existem diversos processos tramitando na Polícia Federal que nos trazem ainda maior convicção de que foi praticado, sim, o locaute, durante aquele movimento”, destacou. 

A tabela de preços do frete fez parte do acordo do governo para encerrar a paralisação dos caminhoneiros.

Questionado sobre o veto, o Palácio do Planalto não se manifestou até o momento.