Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Temer cobra redução de ICMS sobre diesel dos Estados

Em reunião, secretários de Fazenda dos Estados aceitaram reajustar o preço do diesel a cada 30 dias, mas acordo deve ser homologado até segunda-feira

Por Reuters Atualizado em 25 Maio 2018, 15h26 - Publicado em 25 Maio 2018, 15h07

O presidente Michel Temer pediu nesta sexta-feira, 25, a colaboração dos governos estaduais nos esforços para reduzir o preço do diesel em meio à greve dos caminhoneiros, e cobrou uma redução do imposto estadual ICMS sobre o combustível.

Temer afirmou, ao participar de reunião do Conselho Nacional de Polícia Fazendária (Confaz) com o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, e secretários estaduais de Fazenda, que os estados também precisam colaborar para o fim da crise envolvendo os caminhoneiros.

“Como nós estamos abrindo mão de boa parcela daquilo que cabe ao governo federal, mas como nesta composição também entra o ICMS estadual, nós resolvemos fazer essa reunião, que os senhores vão manter em assembleia permanente pelo que estou entendendo até segunda-feira pelo menos, para que os estados também possam colaborar”, disse.

  • “Aquilo que os senhores puderem fazer, estarão fazendo pelo Brasil e em uma ação federativa conjugada, entre a União e os Estados”, acrescentou.

    Guardia afirmou na mesma reunião que os Estados já decidiram aplicar reajuste de tarifas sobre o diesel somente a cada 30 dias. Segundo o ministro, as secretarias de Fazenda de todos os Estados terão até segunda-feira, 28, para homologar esse acordo.

    Os protestos dos caminhoneiros permaneceram contra a alta no preço do óleo diesel permanecem nesta sexta-feira mesmo após o governo federal e representantes da categoria terem anunciado na noite de quinta um acordo que previa o congelamento do preço do diesel nos níveis anunciados pela Petrobras nesta semana por 30 dias.

    Continua após a publicidade
    Publicidade