Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Santander lança 1º serviço de transferência internacional com blockchain

Com a tecnologia, a remessa de valores para outros países será feita em duas horas, desde que a operação aconteça dentro do expediente bancário do destino

O Santander Brasil lançou nesta quinta-feira, 12, um serviço de transferência internacional de recursos por meio do blockchain, tecnologia baseada em registros compartilhados, conhecida por ser usada nas transações com bitcoins.

Segundo o banco, o serviço permite que os valores sejam transferidos ponta a ponta em até duas horas, desde que a operação aconteça dentro do expediente bancário no país de destino, em vez dos cerca de dois dias do prazo atual.

“A funcionalidade está disponível no Brasil, na Espanha, no Reino Unido e na Polônia, e deve ser estendida a outros países nos próximos meses”, afirmou o banco, em nota.

Por enquanto, os clientes serão isentos de tarifas nas transferências feitas por este canal. O valor que chegará à conta do destinatário, na moeda de destino, será informado no momento da transação.

Para a operação, o Santander usou o xCurrent, tecnologia da Ripple, da Califórnia.

A funcionalidade estará disponível inicialmente para os clientes Select (segmento premium do banco) e será estendida a todos os outros até o fim de junho. Inicialmente, o serviço permitirá o envio de libras esterlinas do Brasil para o Reino Unido, em operações equivalentes a até três mil dólares.

Também até o fim de junho, poderão ser feitas remessas de euros para a Espanha. Transferências para os demais países da União Europeia estão previstas para o segundo semestre. A partir de 2019, serão liberados o envio de dólares para os Estados Unidos e o recebimento de remessas em reais no Brasil.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. É o banco daquele amigão do Lula, que demitiu uma funcionária a “pedido” do corrupto porque ela fez previsões negativas para a economia caso Dilma fosse reeleita. Acho que as autoridades deveriam voltar um olhar atento para essas novas “facilidades” oferecidas pelo banco. É uma tecnologia que, como se sabe, serve tanto ao bem quanto ao mal.

    Curtir