Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Rachel Maia deixa cargo de CEO da joalheria Pandora após nove anos

Empresária paulistana estava à frente da marca dinamarquesa desde sua chegada ao Brasil, em 2009

Por Da redação Atualizado em 26 mar 2021, 15h09 - Publicado em 28 mar 2018, 14h58

Rachel Maia deixou o comando da operação brasileira da joalheria dinamarquesa Pandora nesta quarta-feira. Uma das pouquíssimas CEOs negras do país, Rachel ganhou visibilidade também pela defesa do fortalecimento da mulher no mercado de trabalho. “Eu sou 0,04% da representatividade dos CEOs por ser mulher e negra”, disse em entrevista a VEJA.

A saída dela do cargo, segundo a joalheria, tem a ver com a extinção do cargo. A partir de agora, as operações no Brasil passam a ficar sob a direção para mercados emergentes e América Latina da companhia.

  •  

    A paulistana estava no comando da empresa dinamarquesa desde que a marca chegou ao Brasil, em 2009. Formada em ciências contábeis e com especializações no Canadá e na Universidade Harvard, Rachel consolidou sua sua carreira no exterior. Fez também curso de especialização em negócios pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Foi diretora financeira da concorrente americana Tiffany.

    Sob a gestão de Rachel, a empresa passou de duas a 98 lojas no país. A empresária é membro do Conselhão (grupo de empresários que aconselha o presidente do Brasil) e defende causas ligadas à inclusão racial e feminina.

    Em nota, a Pandora disse que a extinção do cargo no Brasil faz parte de uma mudança estrutural. A diretora interina de RH da empresa, Tracey Griffin, disse que o Brasil é um mercado promissor e que a marca busca crescer de forma mais rápida, e agradeceu a contribuição da profissional. “Eu gostaria de agradecer à Rachel por sua contribuição à Pandora e ao mercado brasileiro e desejar-lhe sucesso em seus futuros desafios”, escreveu o executivo.

    Veja a íntegra da nota:

    Mudanças para estruturar futuro crescimento no Brasil

    Continua após a publicidade

    Nos últimos anos, construímos um time forte e um negócio promissor no Brasil. E assim como vários outros mercados em crescimento na América Latina, o mercado brasileiro oferece oportunidades de expandir nossa posição como marca e crescer ainda mais rápido.

    Agora, para assegurar que perseguiremos essas oportunidades de crescimento da melhor forma possível, fazemos algumas mudanças na estrutura organizacional.

    O Brasil será integrado ao cluster de Mercados Emergentes / Emerging Markets (LatAM) e construiremos uma organização mais forte e conectada na região. Trabalhar em um único cluster nos possibilitará alavancar nossas fortalezas em todos os mercados da região e perseguir as oportunidades de crescimento mais efetivamente.

    Com essas mudanças, a posição de General Manager será extinta no Brasil e desta forma Rachel Maia deixará a companhia hoje. Eu gostaria de agradecer a Rachel por sua contribuição à Pandora e ao mercado brasileiro e desejá-la sucesso em seus futuros desafios.

    Atenciosamente,

    Tracey Griffin – CFO e Interinamente RH

    A executiva falou sobre a mudança de rumo em sua carreira hoje para a Câmara Americana de Comércio (Amcham). ““A minha próxima ambição é o topo. Liderar para gerar mais inclusão e transformação”, anunciou ela em evento da Amcham. Veja vídeo abaixo gravado pela entidade.

    Continua após a publicidade
    Publicidade