Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Previsão de safra de soja do Brasil cai a 72 mi t

SÃO PAULO, 6 Fev (Reuters) – A estimativa de safra de soja 2011/12 do Brasil foi reduzida nesta segunda-feira para 72 milhões de toneladas, de acordo com levantamento da consultoria Céleres, que pelo segundo mês consecutivo reduziu sua projeção para a colheita do segundo produtor global.

No mês passado, a Céleres havia previsto uma safra de 74,44 milhões de toneladas para o Brasil, contra 75,6 milhões de toneladas em dezembro.

A previsão foi reduzida novamente por conta dos efeitos da seca nas lavouras do Sul do Brasil. Por outro lado, a consultoria disse esperar que as produtividades na região Centro-Oeste e Sudeste se mantenham em patamares próximos dos observados na campanha passada, quando o país teve um recorde.

Na temporada passada, segundo a Céleres, o Brasil colheu 74,8 milhões de toneladas.

“Como as lavouras de soja na região Sul ainda estão em fase de desenvolvimento, acredita-se que o retorno das chuvas poderá estancar o processo de perdas nas produtividades médias – até agora as estimativas apontam queda média nas produtividades de 25,2 por cento em relação ao registrado na safra passada”, avaliou a consultoria, acrescentando que as previsões podem sofrer novos cortes caso a condição climática não seja favorável.

As reduções nas estimativas se concentraram na produção do Paraná e Rio Grande do Sul, com queda de 1,2 milhão de toneladas na comparação com a previsão de janeiro em cada Estado. No mês passado, a Céleres já havia reduzido a previsão de safra do Brasil em mais de 1 milhão de toneladas por conta da estiagem.

Os trabalhos de colheita de soja 11/12 atingiram 6 por cento da área total plantada até o final da semana passada, à frente do observado na mesma época do ano passado.

Outras consultorias, como a AgRural e Clarivi, têm estimativas que apontam uma safra menos volumosa do que a esperada pela Céleres. A AgRural vê uma colheita de 70,2 milhões de toneladas , enquanto a Clarivi prevê 69,6 milhões de toneladas. A Abiove, que representa a indústria de soja, estimou a safra na semana passada em 71,9 milhões de toneladas.

A seca também levou a Céleres a reduzir sua previsão de milho, para 60,5 milhões de toneladas, ante 63,3 milhões de toneladas na previsão feita antes da seca, em dezembro.

EXPORTAÇÃO E PROCESSAMENTO

Como resultado do corte na estimativa, a Céleres agora estima a exportação de soja em 33,7 milhões de toneladas, ainda um recorde, contra 35 milhões na previsão de de janeiro.

Na temporada passada, o Brasil exportou 33 milhões de toneladas.

A Céleres também prevê um processamento de 36 milhões de toneladas, queda de 500 mil toneladas na comparação com janeiro e ligeiramente abaixo do total processado em 10/11 (36,2 milhões).

(Por Roberto Samora)