Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pressão de Grécia e dados da China pesam sobre ações asiáticas

TÓQUIO, 24 Mai (Reuters) – Ações asiáticas perderam força nesta quinta-feira à medida que os mercados estavam vulneráveis às encomendas à industria da China e à falta de medidas concretas de líderes europeus para enfrentar o risco de a Grécia deixar o bloco financeiro.

Líderes da União Europeia, em uma reunião informal na quarta-feira, disseram que queriam que a Grécia permanecesse na zona do euro e respeite os comprometimentos que havia feito em troca do plano de resgate financeiro, mas foram aconselhados a preparar planos de contingência no caso da saída grega.

A perspectiva sombria para a zona do euro e temores de que a crise pode afetar a economia global fizeram com que investidores colocassem seu dinheiro em ativos seguros, como títulos dos governos alemão e norte-americano, o dólar norte-americano ou dinheiro vivo.

Implicações de uma retração do índice de gerentes de compras preliminar do HSBC da China, o mais recente indicador da atividade industrial do país, penetrou gradualmente nas mentes dos investidores, à medida que os dados refletem persistente fraqueza na segunda maior economia do mundo, apesar de formuladores de políticas focarem sustentação ao crescimento.

Às 8h05 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne mercados da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão tinha variação positiva de 0,12 por cento, apresentando uma recuperação após ter uma queda de 0,4 por cento.

A média de ações Nikkei, que em dado momento estava em baixa, depois subia 0,08 por cento.

Em relação ao iene, o dólar saía a 79,35 ienes.

A bolsa de Cingapura teve queda de 0,03 por cento, a 2.779 pontos, assim como Taiwan, que caiu 0,32 por cento e Hong Kong, com queda de 0,64 por cento. O índice referencial de Xangai recuou 0,53 por cento e Sidney caiu 0,28 por cento.

(Reportagem de Chikako Mogi; Reportagem adicional de Miranda Maxwell, em Melbourne)