Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Petróleo do Texas sobe 0,7% e fecha em US$ 89,87 o barril

Nova York, 18 jul (EFE).- O petróleo do Texas subiu nesta quarta-feira 0,7% e fechou em US$ 89,87 o barril, num dia marcado pelo aumento da violência na Síria e no qual foi anunciado que as reservas de petróleo nos Estados Unidos diminuíram na semana passada menos do que o previsto.

No fechamento do terceiro pregão da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos futuros do Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) para entrega em agosto, os de mais próximo vencimento, somaram US$ 0,65 ao preço do fechamento de terça-feira.

O petróleo do Texas alcançou quase US$ 90 após o sexto pregão consecutivo de alta. Este é maior preço do produto desde 29 de maio, quando o WTI fechou em US$ 90,76.

O petróleo de referência dos EUA fechou em alta após ser anunciado que as reservas diminuíram em 800 mil barris na semana passada e ficaram em 377,4 milhões de barris.

Nas últimas quatro semanas, as importações de petróleo alcançaram uma média diária de 8,9 milhões de barris, o que representa uma queda de 405 mil barris em relação ao mesmo período do ano passado.

A cotação do petróleo do Texas também foi influenciada pelo aumento da violência na Síria, onde o regime de Bashar al Assad sofreu o maior golpe desde o início da revolta com a morte de altos representantes do governo em um atentado em Damasco.

Já os contratos de gasolina com vencimento em agosto subiram US$ 0,04 e alcançaram US$ 2,88 por galão (3,78 litros), após ser divulgado uma diminuição das reservas de 1,8 milhão de barris.

Os contratos de gasóleo para calefação com vencimento neste mês somaram US$ 0,03 e fecharam em US$ 2,87 por galão, após ser anunciado um aumento das reservas de 2,6 milhões de barris.

Os contratos de gás natural (que terá suas reservas anunciadas amanhã) com vencimento em agosto fecharam em forte alta de US$ 0,18 e terminaram a sessão em US$ 2,97 por cada mil pés cúbicos. EFE