Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Petrobras pode levantar até R$ 9 bi com venda de ações da BR Distribuidora

Petroleira estatal deve se desfazer de 25% a 33,75% do capital social da subsidiária

A Petrobras pode levantar até 9 bilhões de reais com nova venda de ações da BR Distribuidora, segundo divulgou a subsidiária nesta quarta-feira, 3, em documento com informações preliminares sobre o processo. A petroleira buscará vender de 25% a 33,75% do capital social da BR, em procedimento que pode privatizar a maior distribuidora de combustíveis do Brasil.

Serão ofertadas 291,25 milhões de ações ordinárias (que dão direito a voto). Dado o preço de fechamento de terça-feira 2 das ações ordinárias da BR, a 23,60 reais por ação, a oferta levantaria entre 6,87 bilhões e 9,28 bilhões de reais.

A participação real a ser vendida depende do exercício de lotes adicional e suplementar, que são mecanismos que aumentam o número de ações vendidas caso ocorra excesso de demanda. A expectativa é que sejam ofertadas cerca de 43,687 milhões de ações no lote suplementar e de 58,25 milhões no lote adicional. “O pedido de registro da oferta encontra-se atualmente sob a análise da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), estando a oferta sujeita à sua prévia aprovação”, informou a Petrobras, destacando que não haverá registro da oferta ou das ações no exterior.

A BR informou ainda as datas estimadas para a precificação das ações (23 de julho) e para a divulgação do início da oferta (24 de julho). Já as vendas dos lotes suplementar e adicional poderão ser concluídas até 28 de agosto, de acordo com o documento.

Com a venda, a Petrobras passará a ter menos de 50% de participação na subsidiária — parte de uma empresa que possui uma pessoa jurídica separada. A oferta de ações foi anunciada em maio pela petroleira, como parte de sua estratégia de desinvestimentos. No fim de 2017, a Petrobras já havia se desfeito de outros 30% da BR, em processo que levantou cerca de 5 bilhões de reais com a abertura de capital da subsidiária, em uma oferta inicial da ações, (IPO, na sigla em inglês).

Atualmente, a Petrobras detém 71,25% da BR e pode levantar cerca de 6 bilhões de reais se vender uma fatia superior a 21,25% da companhia, considerando o valor de mercado da empresa, de 27,3 bilhões de reais.  A petroleira estatal, que projetou no ano passado desinvestimentos potenciais de 26,9 bilhões de dólares (cerca de 108,2 bilhões de reais), no período do plano de negócios 2019-2023, tem na BR um de seus principais ativos do programa de vendas.

A Petrobras tem vendido ativos para reduzir dívidas e melhorar a alocação do capital da companhia, especialmente na produção de petróleo e gás no pré-sal. O atual presidente da BR, Rafael Grisolia, quando ainda era diretor financeiro da Petrobras, disse que o plano da empresa era vender uma fatia adicional à distribuidora, mas seguir como acionista relevante. Segundo ele, a empresa de combustíveis terá mais valor se puder tomar decisões de forma mais ágil em um mercado competitivo.

(Com Reuters)